ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE

12 de maio de 2010 at 1:17 pm 1 comentário

Infelizmente para todos nós seres humanos, a cada dia aquele ditado: “quanto mais conheço os homens mais gosto do meu cachorro” se torna mais palpável. Isso ocorre em todos os cantos do mundo, porém, no Brasil e particularmente no Pará, a situação foge dos limites da razão.  Sei muito bem da existência, em maior quantidade dos bons, mas a ignorância, a astúcia e a “cara de pau” dos maus por serem mais agressivos, fazem com que os primeiros se intimidem e, até por isso, fiquem ausentes dos grandes debates. No intuito de viver suas vidas sem grandes problemas isolam-se e acabam sem querer, contribuindo para a proliferação e destaque dos péssimos exemplos em detrimento das boas ações. Isso desvaloriza o homem a ponto de haver uma dúvida geral sobre toda e qualquer atitude, seja na política, na medicina, na advocacia e em todas as atividades humanas. Não temos segurança, saúde, trabalho, educação, etc.  A cultura que impera é a do poder e do dinheiro acima de tudo. A maioria  julga os outros por si, mesmo sem ter a real percepção disso. Aqui mesmo, neste espaço,  já tive oportunidade de tocar no assunto no texto “Encanto, conceitos e preconceitos”, motivado, já aquela ocasião, pela dúvida, publicamente manifestada, dos torcedores bicolores,  sobre o caráter, o profissionalismo, a responsabilidade e a postura dos integrantes do seu clube:  Dirigentes, Comissão Técnica e Jogadores. No delírio das acusações, atingiam também a equipe adversária que teria aceitado aquele suposto conchavo e, por extensão, a FPF, Árbitros,  imprensa  falada, escrita e televisada, enfim a toda a comunidade envolvida com o Futebol Profissional em nosso Estado. No REPA de sábado  o fato se repetiu em dose ainda maior. Mais uma vez temos uma agressão insana e injustificável. Lamentável é ver, nesse meio,  pessoas das quais se esperaria  postura mais digna, justamente por terem sido contempladas com  oportunidades na vida que a maioria da população não teve. O fato de ter cursado uma faculdade,  possuir  uma boa posição social, ter religiosidade, família, trabalho, deveria ser atenuante que as distinguiriam do “torcedor comum”. A atitude  agressiva de alguns se explica e para muitos até se justifica, pelo sujeito ser um tipo excluído social, que muitas das vezes vive de “bicos” ou de um subemprego.  Com tanta dificuldade na vida, que o futebol é, talvez, a sua única válvula de escape para o stress do dia a dia. Nesse momento é o obcecado torcedor do Paysandu que está nessa, mas, me arrisco a dizer que, não seria muito diferente caso os, também fanáticos, torcedores do Remo vivenciassem a mesma situação. Uno-me a todos os que não aceitando tal imposição, sentem-se envergonhados e, diferente de muitos, dou a cara a bater demonstrando toda minha indignação. Por todos que, como eu, ainda podem se indignar peço desculpas a Diretoria, Comissão Técnica e atletas bicolores, pois, vinda a ofensa de onde vem, justamente dos seus mais “apaixonados” torcedores, a dor deve ser ainda maior. Tenho fé que um dia os bons prevalecerão sobre os maus em todos os campos da vida e, o respeito ao outro será a coisa mais natural do mundo, inclusive no futebol, apesar de toda a paixão nele envolvida. Bem sei que assim caminha a humanidade, mas, tenho direito de pelo menos lamentar! Marmelada pra mim, nem no pão!  (JOÃO CUNHA)

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

UMA LUZ NO FIM DO TUNEL (João Cunha) TRÊS HISTÓRIAS E UM DESTINO

1 Comentário Add your own

  • 1. ANTONIO valentim  |  21 de maio de 2010 às 3:33 pm

    É, CARO João, para mim, cachorro picado por cobra tem medo até de linguiça. O torcedor bicolor conhece a história ligada à diretoria do seu clube. Para um bom entendedor, um pingo é letra.

    Responder

Deixe uma resposta para ANTONIO valentim Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: