Archive for junho, 2010

AGORA É PRA VALER!

Ao chegarmos as quartas de final, a Copa do Mundo de 2010, finalmente, engrenou de vez. Já tivemos de tudo nessa Copa da África do Sul, até futebol. A FIFA, envergonhada, chegou a pedir desculpas publicas pelos dois erros grosseiros praticados pela arbitragem. No jogo entre Alemanha e Inglaterra, um gol não foi confirmado, mesmo tendo a bola ultrapassou e muito a linha fatal. No jogo da Argentina contra o México, o primeiro gol argentino foi assinalado em completo impedimento, com o agravante de arbitro e bandeirinha terem confabulado e, mesmo assim, confirmaram o gol ilícito. Infelizmente para ingleses e mexicanos a copa acabou ali, muito em função daqueles erros. Há quem afirme que eles fazem parte do futebol.  Todos esperamos que isso sirva, pelo menos, para um avanço rumo a utilização da tecnologia também no futebol profissional, uma vez que ela já é utilizada com muito sucesso em outros esportes. Quem sabe já em 2014, no Brasil.

Das oito seleções que seguem na competição, as maiores surpresas são os selecionados de Gana, única representante do continente africano e Paraguai, confirmando o sucesso das equipes sul americanas nessa copa 2010. Sexta feira, dia 02 de julho, Gana pega o Uruguai, num jogo de difícil prognostico, em função da disposição dos africanos e da dificuldade que os uruguaios tiveram para se livrar da Coréia do Sul. Daí saindo o adversário do vencedor do duelo entre Brasil e Holanda, que atuam no mesmo dia. A nossa seleção, apesar da marra de seu treinador, já demonstrou um futebol mais convincente diante do Chile, que mais uma vez, foi o adversário ideal para isso. As alterações efetivadas na equipe, principalmente pela volta de Kaká e Robinho, somada a presença de Ramires, um jogador leve e veloz, deram muito mais mobilidade a equipe. Lamentavelmente, Ramires levou o 2º cartão e não vai poder atuar. Com Elano ainda “baleado” e Felipe Melo também fora de combate, Dunga, bem poderia utilizar o  Gilberto, do Cruzeiro, nessa função,  pelo lado esquerdo do campo, no apoio a Michel Bastos. Podendo, assim, melhorar muito o nosso desempenho por ali. A Holanda é um adversário e tanto. Difícil de ser abatido. Seu retrospecto está ai mesmo para confirmar tudo. Porém, pela evolução do nosso time, dá pra sonhar sim com o hexa e até, quem sabe, com um bom futebol: Bem jogado, alegre e feliz. Time, já vimos que temos.

No sábado, 03/07, a festa continua. Prenuncio de muitas emoções. Vai sair faísca do duelo Alemanha x Argentina. Gosto muito do estilo da equipe de Maradona, mas, esse time alemão está na ponta dos cascos. Nesse jogo tudo pode acontecer. A Espanha, que passou bem por Portugal, em condições normais, não deve ter grandes dificuldades para suplantar ao Paraguai e ai, haja coração! Como se vê, em perspectiva, a historia se repete. No final a tradição, o histórico e a força da camisa pesam.  Poderemos ter Uruguai, Brasil, Alemanha e Espanha nas semifinais ou poderíamos ter Gana, Holanda, Argentina e até o Paraguai surpreendendo? Eu não creio que isso possa acontecer, mas, como “futebol é uma caixinha de surpresa”… Pode-se esperar por tudo. É como diz aquele antigo ditado: “Se ainda não está bom é porque ainda não chegou ao fim. No final tudo se ajusta”. Resta saber pra quem? Façam suas apostas.  Agora é pra valer. Só nos resta torcer, rezar e pagar pra ver!

30 de junho de 2010 at 1:52 am Deixe um comentário

O MELHOR DA COPA

Até agora é a arbitragem e a festa do povo africano do sul que exercita a sua liberdade adolescente, vibrante, pela qual Nelson Mandela tanto lutou. Agora ela se mostra na Primeira copa do Mundo no continente africano. Haja vuvuzela, alguns frangos homéricos e pouquíssimo futebol.

Das seleções tidas e havidas como favoritas absolutas, só a Espanha ainda falta estrear.  Muita gente está culpando a JABULANI, a bola da copa, pela falta de bom futebol. Outros tentam  justificar a mediocridade até agora apresentada, pela ansiedade, nervosismo ou coisa que o valha, em estréia de Copa do Mundo. Para mim, até este momento, somente a seleção alemã “chegou, viu e venceu”. Meteu quatro a zero em seu adversário, com um pé nas costas, como cabe a um verdadeiro campeão. Sem deslizes e sem desculpas. E não venha me dizer que os australianos colaboraram, pois, o mesmo se disse do ovo de Colombo em pé.  

A Argentina, de Diego Maradona, com o “melhor do mundo” Messi, penou um bocado para vencer os nigerianos por um a zero; os ingleses não conseguiram passar de um empate em um gol com a seleção dos Estados Unidos; o Paraguai botou a maior banca sobre a “campeã por antecipação” Itália e os franceses, que se classificaram  a duras penas, não conseguiram sair do zero diante dos uruguaios. Como se pode notar, até agora, quase ninguém é de ninguém na copa 2010.

Decepciona-me ver seleções que antes da bola rolar eram as “bambambãs” para meio mundo, mostrar-se, após o inicio dos jogos,  pálidas lembranças de si mesmas. No grupo B, quem diria, por exemplo,  que a líder, após a primeira rodada,  seria a Coréia do Sul? França e México não tiveram força para vencer Uruguai e África do Sul, sendo que os africanos só não venceram por falta de sorte; a toda poderosa Inglaterra não passou de um empate em um gol com os Estados Unidos; os holandeses a exemplo da Alemanha fizeram o seu papel vencendo a Dinamarca; o Brasil, como vimos, fez o esperado: jogou mal, mas venceu a fraca seleção da Coréia do Norte e a superprotegida defesa nacional ainda sofreu um gol dos coreanos. Pode? Até a seleção portuguesa do craque Cristiano Ronaldo ficou no zero com a costa do Marfim.

Vou esperar a 2ª rodada para fazer uma análise melhor. Se a primeira impressão é a  que fica já começamos mal.   A FIFA deve se preocupar, pois os times a exemplo do Brasil vêm praticando um futebol de resultado, ou seja, vão à copa única e exclusivamente com a idéia de que os fins justificam os meios. O que já é péssimo para a humanidade de um modo geral, chega agora a Copa do Mundo. Como a próxima será no Brasil, o País do jeitinho e, como já vimos o que aconteceu na escolha das cidades-sede, a tendência é que daqui a quatro anos, a situação piore e muito. A saída é tomar uma, vestir a camisa da nossa seleção e alienar-se de vez.  VIVA A COPA! VIVA O BRASIL! (João Cunha)

16 de junho de 2010 at 12:36 pm Deixe um comentário

É TEMPO DE SELEÇÃO! (João Cunha)

Em todos os anos de Copa do Mundo, como agora, é tempo de Seleção e nós, brasileiros, como sempre, divergimos da convocação da nossa. Eu, por exemplo, gostaria de ter Ronaldinho Gaúcho e Ganso incluídos na lista do Dunga. Como não podemos mudar nada por lá, só nos resta torcer pelos vinte e três “soldados” de Dunga e exercitar por aqui. A Copa acontece a cada quatro anos, mas, o companheiro Zaire Filho, comandante do Programa Camisa 13, na TV RBA, todo ano nos proporciona através do Troféu Camisa 13, a escolha dos melhores do Parazão, a seleção mais democrática que existe. O torcedor é quem faz a convocação e escala o time. Este ano o 1º time escolhido pelo povo é Favaro, Claudio Allax, L. Camilo, Raul e Aldivan; Danilo, Sandro, Thiago Potiguar e Gian; Moisés e Marciano. O técnico é Charles Guerreiro do Paysandu. Seis jogadores do Papão, quatro do Remo e um do Águia. Já o 2º time mais votado pelo torcedor foi Adriano, Levi, Pedro Paulo, Paulão e Álvaro; Tacio, Fabrício Carvalho, Velber e Fabrício; Didi e Helinton. O Técnico é Giba do Remo. Seis atletas do Leão e cinco do Paysandu. A festa de premiação do XVIII Troféu Camisa 13 será hoje à noite, no Crowne Plaza Belém. Estaremos lá.

O Programa Ritmo do Jogo envolvido pela Copa do Mundo e motivado pelo Troféu Camisa 13 resolve também escalar a sua seleção do Parazão 2010. Para isso contamos com o Timão Campeão do Rádio, fazendo a cada rodada uma escolha, que ao final do Campeonato apresentamos em duas versões Seleção “A”:  Favaro, Vitor Ferraz, Paulão, Charles e Marlon; Analdo, Sandro, T. Potiguar e Thiago Marabá; Moisés e Landu. Técnico Charles Guerreiro do Paysandu. Seis jogadores do Paysandu, quatro do Águia  e dois do Remo. A seleção “B” no Ritmo do Jogo é:  Adriano (Remo) & Labilá (S Raimundo) , Lima, San, Roberto e aldivan; Danilo, Tacio, Gian e Adelson; Marciano e Branco. Técnico João Galvão do Águia. Como se vê, no “banco” tem cinco jogadores do Remo, três do Independente, dois do Águia e um do Paysandu.

Dá para notar que em termos de seleção, imprensa e torcedor, ou Ritmo do Jogo e Camisa 13 divergiram pouco. As escolhas estão compatíveis. Faça a sua seleção amigo leitor. Como este ano teremos Paysandu, Águia e São Raimundo, na Serie “C”; Remo e Cametá na “D”. Temos ainda alguns bons valores que ficaram de fora e podem ser observados também: Bernardo, Daniel e Vando (Águia); Marcelo Ptibul, Michel e Filho (S. Raimundo); Tetê, Américo, Jailson (Cametá); Marclesio, Marcelo Dias, Erick (Santa Rosa); Marçal, Ró, Iranilson (Independente), entre outros. Muitos desses têm qualidades para disputas nacionais, porém muita gente acha que o Campeonato Paraense não é parâmetro para o Brasileiro e a cada ano ficamos mais longe das primeiras divisões, sempre buscando lá fora, pagando caro e perdendo tempo e dinheiro. Está mais do que na hora de selecionarmos melhor no começo para termos um bom final. Você não acha?

9 de junho de 2010 at 12:16 pm Deixe um comentário

SERÁ…? (João Cunha)

Que, após 101 anos de campeonatos paraenses, finalmente chegou a hora de um Clube do Interior ser Campeão? Castanhal em 2000, Ananindeua em 2006, Marabá em 2008 e Santarém ano passado, chegaram perto, se sagrando vice-campeões. Bateram na trave. Agora em 2010, o Águia de Marabá tem a oportunidade de, mais uma vez, decidir o Parazão. Com a vantagem de ter vencido o jogo de ida,  atuará  por dois resultados, domingo, no Mangueirão, diante do Paysandu. Para o Papão,  este poderá ser apenar mais um título em sua história vitoriosa. Já para os comandados de João Galvão, o título, se vier, será inédito: o primeiro para o Interior do Estado. Embora o Tribunal continue fazendo das suas, o melhor momento e conseqüentemente a motivação maior, continuam a ser do Águia. Noventa minutos nos separam da resposta e o Paysandu terá que suar um bocado para reverter esse quadro.

Que a volta dos “três mosqueteiros”, Sandro, Thiago Potiguar e Fabrício, será suficiente ao Paysandu para chegar ao título de 2010? Isso só o tempo dirá. Muita coisa estará em jogo. O Paysandu teve 21 dias de preparativos para a decisão. Tudo o que foi dito ou feito, de lá pra cá, pesará, favorável ou não, aos propósitos do Paysandu: dispensas realizadas;  contratações feitas sem a anuência do treinador; declarações pouco motivadoras da Diretoria às vésperas dos  jogos decisivos.  Até o pagamento da premiação do turno, pelo visto, não teve o efeito desejado. Tudo isso, porém, pode ser resolvido até a decisão. É preciso inteligência, cautela, muito trabalho e dedicação de todos. O torcedor acredita! Se cada um fizer a sua parte, dentro e fora do campo, tudo se resolve. Ai, só faltará, como diria Garrincha, combinar com o adversário. Resposta domingo no Mangueirão.

Que os nossos clubes ficam velhos e não aprendem a formar um bom grupo de jogadores, dentro da nossa realidade, para serem campeões? Remo e Paysandu  há muito tempo vem apanhando nesse importante quesito. Por isso, nosso prejuízo é tamanho. Continuamos trazendo “gato por lebre”, geralmente pagando muito por mercadoria duvidosa. Gerando  jogos chinfrins; derrotas vergonhosas; últimas divisões em campeonatos brasileiros; dívidas monumentais; leilões e, claro, o descaso com a prata de casa. Bastou o São Raimundo de Santarém anunciar as contratações de Souza, Tetê e Jailson, para surgir torcedor protestando,  mal acostumado com a farra da capital. É cultural. O costume do cachimbo põe a boca torta. Passa da hora da reação. A escolha da Comissão Técnica e formação de plantel precisam ser mais bem direcionadas. Chega de prejuízos antecipados! Precisamos de mais coragem, inteligência e poder de decisão para fazer diferente. Nossa torcida é de primeira, mas não conseguimos sair das últimas divisões. Chega de amadorismo! O Ceará é o maior exemplo do uso da razão em vez do coração no futebol profissional. Por que não seguir os bons exemplos?

2 de junho de 2010 at 5:10 pm 2 comentários


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.