LINHA DE PASSE – 18.09.2010 – Rui Guimarães

18 de setembro de 2010 at 11:01 am Deixe um comentário

Não entendi a falta de reação da Diretoria do Clube do Remo para as declarações, a meu ver, ofensivas do senhor Giba, ex-treinador Azulino. Dentre outras “pérolas”, disse o fracassado profissional que o Remo perdeu recentemente 30% de seu patrimônio na justiça, que sua gestão é desorganizada, que foi uma infeliz escolha a sua de ter vindo dirigir o Leão Azul e terminou comparando o Clube a um carro “atolado” que uns empurram para frente e outros para trás, não saindo, portanto, do lugar. Sobre essa última comparação, Giba se refere à oposição à Diretoria de Amaro Klautau, que, segundo ele, trabalha dentro do Remo para que tudo dê errado. Não sei se foi à vergonha de ter protegido tanto o treinador e ter essa “recompensa” ou se na verdade a Diretoria remista concorda com tudo o que disse Giba Lero-Lero. Mas que pegou mal, pegou.

Sempre que um treinador é dispensado de um clube, surgem as verdades sobre seu trabalho e que não afloraram no tempo devido. Sobre Giba não pensei que ele fosse tão mal quisto no Baenão. O Departamento Amador reclama que o técnico não suportava os jogadores da base; Abelardo Sampaio chegou a contatar com Roberval Davino para substituí-lo após o campeonato paraense e o presidente não concordou; O Departamento médico do futebol tinha restrições de metodologia de trabalho e não se dava bem com ele; e os jogadores de casa sabiam da preferência pelos jogadores por ele contratados. O Remo, na realidade, não poderia chegar a outro lugar. É muita lambança junta.

Poucas pessoas estão acreditando na possibilidade do Águia de Marabá ascender à segunda divisão. Os motivos são muitos, mas o fato da decisão de amanhã ser contra o Fortaleza, clube com tradição no cenário brasileiro, pesa mais. Sinceramente como prefiro acreditar no bocudo João Galvão e no time dele. Nada será fácil e é necessário que os dirigentes estejam atentos a tudo, mas no campo de jogo acho que dá para ganhar. Talvez uma classificação de dois paraenses para a outra fase seja, em parte, a recuperação do nosso futebol perante a torcida brasileira.

Só os que são contra pelo simples fato de ser, não concordaram com a negociação de Moisés. É preciso ter discernimento ao julgar as atitudes das pessoas públicas, como presidentes de Remo e Paysandu, para não perder a credibilidade. A crítica sempre é mais discutida pelo perigo de ter segundas intenções, porém jamais deixar de criticar com honestidade e convicção de ajudar a corrigir um erro, a se esmerar em bajular para “ficar de bem” com quem quer que seja. LOP acertou e se o próximo for Thiago Potiguar, que seja. Alguém já pensou na possibilidade de venda de Moisés e com os 20% a que o papão tem direito, pagar a pendência trabalhista? Ou, pelo menos, iniciar a construção de um CT? 

Na próxima oportunidade da coluna, vou discutir o comprometimento dos políticos com o nosso futebol. Estamos em plena campanha e muitos se aproveitam para carrear votos, mas não mostram nenhum comprometimento maior com o nosso futuro. Cadê propostas de deputados e/ou dos candidatos ao Governo sobre uma reestruturação do nosso esporte? Temos uma secretaria que está mais para cabide de empregos do que para ser usada em sua finalidade.

Rui Guimarães

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 16.09.10 “A BOLA NO BOLA” – 19.09.2010 – Giuseppe Tommaso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: