PAPO DO 40º – Ronaldo Porto – 25.10.10

25 de outubro de 2010 at 10:48 am Deixe um comentário

O TORCEDOR PARAENSE NÃO MERECE ISSO

 

Depois de vários títulos brasileiros, dois do Paysandu, dois da Tuna, um do Clube do Remo e um do São Raimundo, depois de títulos da Copa Norte, Copa dos Campeões e uma boa participação numa Taça Libertadores da América, o torcedor paraense fica se perguntando: o que será que aconteceu com nossos clubes? O que nos fizemos para chorar tantas mágoas? Paysandu colocou um pé na série B e foi defenestrado pelo desconhecido, porém raçudo Salgueiro-PE; o Remo tinha tudo para sair do limbo e se entalou com um tal de Vila Aurora-MT; o São Raimundo, campeão de 2009 da série D, subiu e desceu a mesma escada, indo do sucesso ao infortúnio; finalmente o Águia, que era a esperança dos marabaenses, não aprendeu a lição e teve as asas cortadas pelo ABC-RN. O torcedor paraense não merece tanto sofrimento. Chega!

 

ALTA TEMPERATURA

 

Chega de amadorismo, chega de péssimas contratações, chega da falta de apoio à base dos clubes, chega de salários exorbitantes para um futebol medíocre, chega de técnicos incompetentes e chega de dirigentes que não sabem o rumo que devem tomar por não entenderem absolutamente nada de “gestão”. O ano de 2011 está chegando e nos estaremos com Paysandu e Águia na série C, talvez com um modo de disputa diferente e o São Raimundo na série D, p’ra onde voltou. E aí vocês perguntam: e o Remo? O Leão Azul terá que ser campeão paraense ou depender de novo dos outros para fazer companhia ao Mundicão. Ia me esquecendo, mas Paysandu e Águia estarão disputando a Copa do Brasil 2011. E o Remo? Vai novamente ficar na dependência dos outros, como aconteceu este ano. Chegamos de novo ao fundo do poço, mas será que este poço não tem fundo?

 

BAIXA TEMPERATURA

 

Para coroar a série de calamidades dentro de campo, os dirigentes se lambuzam fora das quatro linhas. O festival de besteiras da diretoria do Clube do Remo – Codir – no episódio “venda do Baenão”, deixou todo mundo de queixo caído. O presidente Amaro Klautau conseguiu confundir a cabeça dos conselheiros do clube, declarou que a venda era irreversível, expôs a Dra. Ida Selene, segundo as informações que tenho uma excelente magistrada, foi réu confesso da retirada do escudo e pode sofrer sanções do Condel, e ainda deixou a diretoria da Agre/Leal Moreira numa sinuca de bico, sem esquecer também que expôs a tradição do Clube do Remo, através da gozação do maior rival, com a colocação de uma bandeira bicolor no buraco que ele deixou. E tem muito mais, porém o espaço aqui é pequeno para tanta lambança.

 

NO TERMÔMETRO

 

No lado bicolor as falhas foram menores, mas a soberba, o ciúme de homem, a incompetência, e aliado a tudo isso a falta de identidade de alguns medalhões para com o escudo bicolor, tudo isso fez com que o time de suíço desengrenasse dentro da Curuzú contra o Salgueiro. /// Eleições à vista no Paysandu, Remo e Tuna e já se fala em Henrique Ribeiro – não acredito – no Papão, Antônio Carlos Teixeira – a salvação da lavoura – no Clube do Remo e Alírio Gonçalves – a volta – na Tuna Luso. Seja quem for, precisamos de homens que mudem as gestões dentro dos clubes de tradição do Pará. /// Presidente Luis Omar vai primeiro fazer as dispensas necessárias para enxugar o elenco, mandando embora os turistas e os que nunca serviram, para depois tratar de treinador e novas contratações. Sobre o Sandro, vai esperar a poeira baixar para ter uma conversa baixinha com o meia bicolor. /// As orelhas de dois confrades, de um presidente e seu vice e de um ex-diretor remista devem ter torrado de tanto arder na tarde de ontem. O autor da falação foi um conhecido advogado, ex- dirigente e também cronista esportivo, da mesma equipe dos dois confrades. Sobre o vice, alterou até o sobrenome do cara, acrescentando a letra “u”. Meu Deus! /// Alguns associados do Remo que entraram com Mandado de Segurança para tentar sustar a venda do Baenão, foram agraciados pelo nobre julgador trabalhista com um “não” e uma “multinha-honorários” de seiscentos e poucos mil reais, proporcional ao valor que a Agre/Leal Moreira iria pagar pelo Baenão. Mas espera aí, se não houve venda e o valor da causa era de mil reais, como é que o nobre magistrado chegou a esta conclusão? Claro, cabe recurso. /// Fechadinha uma chapa para as eleições no CD do Remo, com 100 nomes de remistas tradicionais, que irão clamar por Antônio Carlos Teixeira, o Tonhão, para presidente. As duas outras chapas tiveram que se unir por falta de nomes para fechar os 100 candidatos. É bom não esquecer que nas eleições passadas duas chapas também se uniram e deu no que deu. Teve gente que caiu de paraquedas dentro do Remo e hoje é odiado por onze entre dez remistas; seu companheiro acabou virando o corretor do ano, ou o vendedor do ano, como queiram. /// Uma boa semana a todos e viva Jesus!

E-mails: rporto@supridados.com.br

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

“A BOLA NO BOLA” – Giuseppe Tommaso – 24.10.10 BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 26.10.10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: