Archive for outubro, 2010

LINHA DE PASSE – Rui Guimarães – 20.10.2010

O assunto de hoje não poderia ser outro. Aliás, será único. Os Clubes do Pará precisam urgentemente de Gestores, e Gestores competentes. Chega de aventureiros que sequer têm a dimensão exata da responsabilidade que lhes pesa aos ombros. O ano de 2010 deve ser esquecido pelas torcidas de Remo e Paysandu, pois foi um ano inútil para o futebol. Para aqueles que lutam para ver o torcedor recompensado por sua dedicação e apoio e para os que são bem intencionados no afã de ver de volta os bons tempos, é o momento de cobrar ainda mais.

A começar pelo Remo, as brigas internas e o autoritarismo de um presidente que não tem história para contar no Clube, envergonharam a nação azulina que hoje, como diz a canção, “anda falando de lado e olhando pro chão”. A falta de conhecimento de Gestão levou ao comprometimento do mais valioso patrimônio financeiro do Leão Azul, que em breve não mais será de Antonio Baena. Tenho insistido que, uma empresa que detém um ativo de 50 milhões de reais para ser conservador na avaliação, e deve 15 milhões, jamais poderia chegar aonde chegou. É pura incompetência ou má intenção. Por questão de justiça não posso atribuir unicamente a ele, presidente e sua diretoria conivente com o caso, a culpa pelo estrago. Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal também têm sua participação. Em alguns casos pela omissão, em outros por não terem reagido ao engodo a que foram submetidos.  Amaro Klautau não deve ser esquecido tão cedo por metade dos desportistas deste Estado, e se possível, cobrado lá na frente. Esse senhor chega a comprometer o prestígio de uma das mais tradicionais famílias da terra a qual pertence. Para completar a tragédia, não ganhou absolutamente nada em termos de títulos para o Clube, apenas blefou. Apesar de você, presidente Amaro, amanhã há de ser outro dia.

No Paysandu o vexame está ainda mais latente. O que sempre alertamos na Administração bicolor da ausência do presidente LOP às decisões do Clube, contribui decisivamente para a desclassificação do time do Campeonato Brasileiro, perdendo uma chance impar de ascensão à série B. Os bajuladores ou descomprometidos com a verdade, ainda se arvoram a dizer que a Diretoria cumpriu com o seu papel e o elenco de jogadores é que falhou. Ora, em 20 meses, considerando as declarações de Maurício Maciel, funcionário do Clube e com conhecimento de causa, foram contratados 120 jogadores e em duas tentativas de subida o papão foi humilhado. Mesmo sabendo das brigas internas o presidente foi omisso e sem pulso para comandar o barco, capitulou. A última, por exigência e quase coação, renovou o contrato de Sandro até novembro do próximo ano, antes da partida de domingo passado. Também foi “peitado” por alguns jogadores que exigiram um mínimo de 200 mil reais como prêmio pela classificação e por fim, aceitou a covardia, se é que existiu, de Lúcio que preferiu não entrar jogando a partida decisiva contra o Salgueiro. Uma pessoa que se sujeita e beijar chuteira de jogador em nome da paixão e a cada final de jogo vai aos microfones de emissoras de rádio e televisão, cantar paródias de músicas de sua autoria, não tem postura para exercer a presidência de uma agremiação da tradição do Paysandu. É por isso que existe um fantasma no sono de muito dirigente bicolor, mas a torcida não esquece Arthur Tourinho por suas conquistas.

Rui Guimarães

20 de outubro de 2010 at 12:17 pm 1 comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 20.10.10

POSITIVO – Atletas paraenses Márcio Breno, 19 anos, júnior do Aseel-Tucuruí, e Rogério, 16 anos, juvenil da Esmac, na seleção Brasileira de Handebol. Pará alcançou 1º lugar no ranking de medalhas da Copa Brasil de Triatlhon 2010 (brilhou o mosqueirense Sílvio Rodrigues). Valeu!

NEGATIVO – Tiago Potiguar denunciou que o presidente se cerca no Paysandu de gente não confiável e que torce contra. Outro jogador falou sábado a LOP que o bicho estava pouco. Lúcio desmentiu Charles Guerreiro de que teria pedido para não começar jogando. Vem mais coisa!

Lá e Cá

Em Natal o técnico Leandro Campos proibiu qualquer manifestação ou faixa com o mote “Vamos Subir ABC”. Está escabreado com o “Vamos Subir Papão”.  Curiosamente, acesso do ABC à Segundona poderá ocorrer no momento em que o América-RN estará caindo.
É bom esquecer o assunto Edu Chiquita (Salgueiro). Ele não está ilegal e em caso idêntico do Leandro Chaves (Duque de Caxias – Série B) o STJD nem tomou conhecimento.
Como os ex-presidentes da Assembléia Paraense, Ricardo Rezende e Rafael Levy deram certo no Paysandu e Remo, está na hora do Henrique Silva (Henricão) dar sua parcela de colaboração ao Papão, segundo opinião do bicolor Otávio Lima.
Certo está o jornalista Elias Ribeiro Pinto, ao enfatizar que antigamente as torcidas de Remo e Paysandu comemoravam feitos próprios e de um tempo para cá têm se notabilizado por festejar a desgraça do outro.
Erí, zagueiro sergipano com passagem no Sergipe, Confiança e São Raimundo, novo reforço do São Francisco e já à disposição do técnico Tiago Amorim, hoje, contra o Vila Rica, na Segundinha Paraense.
Náutico, Santa Cruz e Sport já colocaram seus estádios à disposição do Salgueiro de olho nos jogadores pretendidos pelo Remo: Clebson, Edu Chiquita (o mais veteranos – 33 anos), Rogério Rios e Fágner. Por sinal, Dadá, o paraense que virou lateral no Sport desperta o Corinthians-SP.
Salgueiro que teve premiação de 20 mil do Governador Eduardo Campos ao recebê-lo na volta de Belém, tem promessa de mais 50 mil na semifinal e 100 mil na final, além de mesmo tratamento dos grandes da Capital em 2011. Aliás, Salgueiro é patrocinado pela banda Limão Com Mel.
Arquiteto Euler Arruda confidenciou-me ter o empresário Lopo de Castro Júnior oferecido ao Remo, através do Dr. Benedito Wilson Sá, excelente terreno logo na entrada da Alça Viária por preço bem mais em conta que o do Aurá. Não me lembro do conselheiro Sá ter repercutido o caso!
Elmo Rezende Cunha-GO, escalado para apitar ABC x Águia, domingo, 9 da manhã no Frasqueirão, em Natal, nunca dirigiu partida de clube paraense (Data Japa).
Com o sucesso do jovem (na média) e barato time do Salgueiro, internautas e imprensa de Pernambuco fazendo campanha para dirigentes dos clubes grandes da capital evitar contratação de jogadores veteranos e meia boca, que só tem empurrado Sport, Santa Cruz e Náutico na ladeira.
Artilheiro do Salgueiro, Júnior Ferrim, tem alardeado que nunca perdeu para o Paysandu. Por outro lado, o diretor Lucival Alencar está dando uma parada no Remo após 20 anos. Vai votar sem apoiar ninguém no Leão e afirma ter o presidente AK visão futurista. Completou: “quem viver, verá”.
Jogadores do Remo que estarão se reapresentando segunda-feira próxima: Diego Amaral e Lino (goleiros), Alessandro, Levy, Ramon, San, Neto, Diego Azevedo, Paulo André, Joãozinho, Alan, Jorge Santos, Vando, Betinho, Lineker, Gleisson, Jonatan, Rogerinho, Ângelo e Wellington.
Águia viajará amanhã para Natal e já escalado: Alan, Ari, Edicleber e Bernardo, Sinésio, Analdo,Dias, Diego Biro e Vânder, Felipe e Torrô. Detalhes: Azulão é o time paraense que mais ganha jogos fora de casa e João Galvão completará a incrível marca de 100 jogos à frente do time.
General médico paraense Grimário Nobre de Oliveira (trabalhou no Paysandu) e antigo colega do Colégio do Carmo, lançará dia 5 de novembro, na 56ª Feira do Livro de Porto Alegre, sua obra “Gestão Gerencial de Saúde da Família”.

HOMENAGEM – Antonio Rodrigues Garrido, o Toléu, ex-piloto de kart, tendo sido bi-campeão paraense nos anos 90. É tradicional peladeiro, incentivador do boxe e empresário do ramo de transporte coletivo.

20 de outubro de 2010 at 12:14 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 19.10.10

POSITIVO – Esporte amador salvou final de semana paraense: trouxemos seis medalhas de ouro do Torneio de Natação Mirim-Petiz, em Aracaju, e recuperamos a hegemonia nacional do boxe olímpico no campeonato disputado em São José do Rio Preto-SP. Ainda bem!
NEGATIVO – Charles Guerreiro, ex-técnico do Paysandu, instado na Rádio Clube disse que está na hora de se acabar no clube com ciúme de homem. Égua, siri!

Lá e Cá

Sobre a natação as medalhas de ouro no Mirim-Petiz, em Aracaju, foram de Jéssica Pantoja, Luiza Malheiro, Marcela Salgado e Vicente Reis, do Remo, além de Klaus Araújo e Vitor Moraes, da Tuna. Por equipe, paraense melhor colocado foi o Remo.
No boxe olímpico, em São José do Rio Preto-SP, ganharam o ouro Rodrigo Neves (mosca ligeiro), Jéferson Silva (pena) e Davi Souza (leve), na categoria adulta. Entre os cadetes o ouro foi de Renan Costa. Trabalho dos técnicos Ulysses Pereira, Rômulo Pinheiro, Juraci Oliveira e Carlos Trindade.
Quedas de Águia e Paysandu (derrocada histórica) serviram para acabar de uma vez por todas com a mística de que treino secreto e jogo em caldeirão favorecem o time da casa. Erros foram de todos: diretoria (contratações erradas), técnico (falta de comando) e jogadores (frouxura).
Gratificação do Salgueiro (300 mil) corresponde a quatro vezes a folha de pagamento. Na chegada a Pernambucano descobriram que a premiação se referia a 60 motos (doação). Terão que vender ou usá-las. Governo do Estado vai ajudar clube daqui pra frente e ampliar estádio municipal.
Dirigentes do Águia ainda acreditam no milagre em Natal (tudo é possível em se tratando do Azulão), aumentaram a premiação para 180 mil e técnico João Galvão deverá contar com a volta de Sinésio e Daniel.
América-AM que fez futebol baré festejar acesso depois de 11 anos, teve muitos problemas para viajar a Joinville, a ponto de passar a sacolinha e levar a delegação reduzida. Contudo, sobrou raça, mesmo depois de ter perdido o artilheiro Charles para o Avaí. Vai enfrentar o Madureira-RJ em Santarém.
Papão perdeu vaga na Série B seguidamente para times do interior do nordeste: Icasa-CE e Salgueiro-PE. Vexame bicolor favoreceu presidente Amaro Klautau (Remo) que deixará de ser vidraça sozinho e ex-Artur Tourinho, pois sua volta começa a ser pedida na torcida bicolor.
Torcida do Paysandu merece todo elogio pelo apoio ao time e comportamento. Gesto de aplaudir o Salgueiro ganhou repercussão nacional. Nota 10. Alias, bicolores e azulinos estão começando a aceitar tudo passivamente e sem fazer o chamado protesto pacífico.
Quem brilha ao lado de Hernanes, na líder Lázio de Roma, é o ex-zagueiro bicolor André Dias. Enquanto isso, aqui, domingo, Sandro, Tácio e Fabrício assistiram o jogo de dentro do campo sem pagar ingresso. Outro que está mandando ver é o veterano conterrâneo Luiz Mário, no ASA-AL.
Rogério Rios, Clebson (maior salário – 5 mil), Edu Chiquita e Fágner, do Salgueiro, comprovaram na Curuzu tudo o que se fala deles. Houve carreata na chegada do Carcará no interior pernambucano e cabeça raspada. Remistas querem os destacados atletas salgueirenses.
Águia perdeu invencibilidade de 12 jogos no Zinho Oliveira e o Paysandu de 38 partidas na Curuzu. E o técnico salgueirense Cícero Monteiro ainda ironizou: “vim para empatar de 2×2 e deixar a invencibilidade com eles, mas já que deu para ganhar, paciência”.
ABC, a um passo da Série B, também lidera a Copa do Nordeste com 27 pontos. Ingressos para domingo contra o Águia deverão se esgotar hoje. No Paysandu, nas duas vezes que Paulão e Da Silva jogaram juntos tomaram seis gols (Rio Branco lá e Salgueiro aqui).
Grupo do Paysandu na Série C de 2011 deverá ter Rio Branco-AC (sempre ele), América-AM (folha de 60 mil), Araguaína-TO (42 mil) e Águia, se não subir este ano. Isso se não pintar o Luverdense!
Reapresentação do Remo será na segunda-feira ao treinador Luis Paulo Carioca (base). Resta saber quem vai aparecer! Por outro lado, futebol paraense perdeu ex-técnico Arlindo Louchards, falecido no DF.

HOMENAGEM – Odvaldo Falaz dos Santos, o Dudu, ex-ala do futsal da Tuna, Cedro, Imperial, Paysandu e meia atacante do futebol do Liberato de Castro nos anos 70. É aposentado do Estado.

19 de outubro de 2010 at 12:10 pm Deixe um comentário

PAPO DO 40º – Ronaldo Porto – 18.10.10

A CATÁSTROFE (ANUNCIADA) DA CURUZÚ

 

Mais de 90% da torcida bicolor já contava com o time na série B em 2011, mas vai ter que se contentar novamente com a série C, esse inferno esportivo que alguns grandes clubes do Brasil têm que estagiar. E o Paysandu não consegue sair dessa situação, mesmo tendo tido excelentes oportunidades como no ano passado, quando dançou para o Icasa-CE e este ano, quando perdeu a maior oportunidade contra outro desconhecido, o Salgueiro-PE, que tem uma folha de pagamento de 80 mil reais, contra uns 300 mil, ou mais, do Paysandu, porém tem atletas que sabem honrar a camisa que vestem. Imagino a dor que o presidente Luis Omar está sentindo, porém a dor da torcida é bem maior. Bastava ao Paysandu a vitória dentro do Caldeirão, mas o que se viu foi a supremacia do time pernambucano. E agora, vai começar tudo de novo, inclusive a esperança da torcida.

 

ALTA TEMPERATURA

 

Muitas perguntas poderiam ser feitas à diretoria bicolor, mas entendo que não ser mais a hora. Esse negócio de grupo fechado, por exemplo, é negócio do passado; as contratações milionárias que nossos clubes fazem, não produzem mais nenhum efeito e têm que ser extintas definitivamente. P’ra perder com esses medalhões que vem p’ra cá fazer turismo, ganhar dinheiro e farrear na noite paraense, é bem mais interessante investir na base e formar atletas que ofereçam retorno. Existem atletas na Curuzú que nem entraram em campo, mas seus salários foram todos pagos, num erro infantil de quem os contratou. Não deram um chute sequer. Enfim, são erros cometidos todos os anos e que não conseguem tirar nossos times do buraco negro em que se meteram. E temos também que diminuir urgentemente a média de idade de nossas equipes. Chega de jogadores velhos e acabados. Chega!

 

BAIXA TEMPERATURA

 

Esses últimos meses, depois de muitas esperanças da torcida, só serviram para expor mais ainda os erros de quem dirige nossos clubes. No São Raimundo, ficou o exemplo de quem conquistou um título e não se preparou para, pelo menos, se manter na mesma divisão. Foi ascensão e queda em menos de um ano; no Clube do Remo, Giba vivia dizendo que seu time estava disputando o Campeonato do Leão Azul e não da 3ª divisão e o que se viu foi a tristeza estampada no rosto de cada torcedor depois da eliminação pelo Vila Aurora-MT, mais um time desconhecido, com todo respeito. E a torcida ainda viveu momentos de angústia com essa “tara” do presidente Amaro Klautau em vender o Baenão. O Remo não ascendeu e ainda perdeu seu estádio; o Águia ainda tem uma chance para se consagrar, depois de perder a primeira dentro de casa, mas quem acredita que o time marabaense ainda vire essa história? Vamos sonhar agora com 2011.

 

NO TERMÔMETRO

 

Diante de tantas catástrofes, louve-se aqui a atitude da torcida bicolor em aplaudir o time do Salgueiro em plena Curuzú; a fiel reconheceu a supremacia do time adversário, até porque já sabia que não tinha time à altura. /// Nada como um dia atrás do outro e um Salgueiro no meio para atrapalhar. Como já escrevi, a torcida bicolor já se considerava na segundona, mas a decisão dentro de campo mostrou ao contrário e os fogos azulinos estouraram na cidade depois do apito final. Se o Remo estava no buraco, o Paysandu resolveu ser solidário e não quis subir. /// Uma hora depois da catástrofe bicolor, dirigentes do Remo, à frente o diretor social Henrique Custódio, já estavam no Gold Mar Hotel, esperando Rogério Rios, Kleberson, Edu Chiquita e Fagner, jogadores do Salgueiro, que teriam inclusive assinado um pré-contrato com o Leão Azul. De novo a gente começa de modo errado, bastando lembrar-se do Paysandu que foi buscar Tiago Potiguar, Álvaro e Vaninho do Icasa. /// A entrevista do Amaro Klautau ontem no Gastando a Bola, dada ao repórter Paulo Caxiado, parece que só sensibilizou mesmo o próprio repórter. O presidente remista está tão repetitivo que até enjoa. Ele e sua diretoria não ganharam absolutamente nada, nem “cuspo à distância”. Mas em matéria de venda de imóveis, convenhamos, o Amaro foi melhor – ele e seus corretores de plantão – que o “Dentinho”, da Azevedo Barbosa. /// Antônio Claudio, o “Louro”, desabafou no microfone do Dinho Menezes, declarando que sempre foi voto vencido nas contratações de alguns bondes que vieram p’ra cá. Disse também que quer continuar ajudando o Luis Omar e quem vier por aí, mas anda desmotivado. /// No Remo, os preparativos para as próximas eleições estão acirrados, mas até agora só o Minowa é pré-candidato. Tonhão e mais dois beneméritos estão formando uma chapa forte para o Conselho e os 100 integrantes vão apontar o presidente, que pode ser o próprio Antônio Carlos Teixeira. Existe ainda outra chapa em formação, à frente o diretor Henrique Custódio. /// Uma boa semana a todos e viva Jesus!

 

E-mails: rporto@supridados.com.br

18 de outubro de 2010 at 12:06 pm Deixe um comentário

LINHA DE PASSE – Rui Guimarães – 16.10.2010

A pergunta é: o Águia tem condições de surpreender ao ABC logo mais? Acho que sim. O técnico João Galvão já merece há muito tempo uma premiação pela dedicação e esforço com que vem conduzindo a equipe de Marabá. Ano passado, para quem não lembra, um gol tirou o clube da classificação à segunda divisão. É necessário dizer a bem da verdade que o ABC é o favorito para os dois jogos. A classificação no Ranking da CBF aponta o time Potiguar em 51°  lugar e o Águia em 180°, o que não quer dizer nada se lembrarmos do Remo conta o Vila Aurora que é o 201° e o Leão 27°, segundo a CBF.  Uma coisa, contudo, ficará marcada na trajetória brilhante de João Galvão, que é sua passagem por uma equipe como técnico em 100 jogos.       

E o papão amanhã, hein? A tarefa, não há dúvidas, é menos complicada que a do Águia. O Paysandu é o 31° e o Salgueiro o 193° no tal Ranking da CBF, mas não é exatamente isso que dá o favoritismo absoluto ao nosso representante no jogo. O fato de jogar em casa, ao lado de sua torcida e com a facilidade de usar o gol que fez fora de casa como armas, é um arsenal favorável a Charles Guerreiro.  Da Silva ou Rogério para mim é a mesma coisa. Potiguar no meio e Lúcio na frente é sinal de um time mais rápido nas chegadas à área adversária, mais experiente na frente e com um trunfo no banco para segurar o jogo quando a temperatura aumentar. Falo de Marquinhos que é titular da equipe e que por questão de aplicação tática ficará como opção. Charles, o técnico alvi-azul, está a um passo de extirpar o estigma de que santo de casa não faz milagre.   O futebol paraense precisa dessa festa amanhã após o jogo, para reabilitar nossa auto estima. Acho que amanhã é o dia.

Tenho exatos 42 anos de vivência na crônica esportiva. Comecei bem cedo com 14 anos como foca do Paysandu, mas ao lado de celebridades como Edyr Proença, José Simões. Osmar Simões, João Álvaro, Jair Gouveia, Estácio, Cláudio, Jarbas e tantos outros com quem muito aprendi Digo isso para justificar minha decepção ao comparar o nível de nossos dirigentes de antes e de agora. Esse negócio que está sendo feito com o estádio do Clube do Remo é um caso nebuloso e indecente. O que se fez com o Edital para as eleições da nova diretoria do Paysandu, não é menos traiçoeiro. Como vai se determinar uma articulação para formar chapas num momento desses as vésperas de uma decisão de tamanha importância para o Clube? Nos dois casos parece que há um interesse velado por trás, que foge ao âmbito do futebol e do esporte em si e com a conivência de muita gente que se diz proba. Ah, tempos de Nabor, Julinho, Erse, Falângola, Vinícius, Jorge Age, João Braga, Dhélio Guilhon, Miranda Sobrinho, Chipelo e Antonio Maria Fidalgo. Esses queriam o bem de suas agremiações sem colocar o poder pelo poder a frente de seus interesses. Mas, o que fazer?

Quando disse aqui semana passada que não achava um grande negócio para o Paysandu a contratação de Helinton, recebi telefonemas de torcedores e até de companheiros da crônica discordando da opinião. Respeito cada uma delas, mas a prova maior que eu estava com a razão está aí. Helinton não foi sequer relacionado para o jogo de amanhã. Vai entrar no lugar de quem?

Rui Guimaraes         

16 de outubro de 2010 at 1:07 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 15.10.10

POSITIVO – Na conquista brasileira do Sul-Americano de Atletismo Para Menores, em Santiago do Chile, as paraenses Adriely Rodrigues (1.500 m) e Ana Carolina Pacheco (200 m), do Projeto Novos Talentos Rede Celpa, contribuíram com suas medalhas de bronze. Valeu!

NEGATIVO – Remo alcançando dois anos sem ganhar nada no futebol, além do que seu basquetebol adulto está desativado. É duro!

Lá e Cá

Minhas desculpas ao brilhante atleta paraolímpico Alan Fontelles pela notícia de sua nova convocação para Seleção Brasileira ter saído em local inadequado na coluna de ontem.
Hoje, 9 h, no auditório da Superintendência Federal da Agricultura (Almirante Barroso 5384-Entroncamento), a abertura do 1º Congresso dos Engenheiros Agrônomos da Amazônia, o Agroamazônia, organizado pela Associação dos Engenheiros Agrônomos do Pará. Sucesso!
Sócio torcedor VIP (paga mensalmente 100 reais) reclamando em nome de vários do tratamento descortês recebido no Paysandu para compra de ingresso do jogo de domingo.
Clã dos Coimbra (todas as gerações), à frente o grande Alfredo Coimbra, confraternizando amanhã, 20 h, no Doce Encontro, inclusive com apresentação do brasão da família, de origem portuguesa.
Queda do técnico Nélio Pereira, no Bragantino (Segundinha) já vinha sendo desenhada pelas cobranças à diretoria e desentendimento com o diretor Paulo Emílio Corrêa. Assumiu ao auxiliar técnico Perí. Laudos do revitalizado Diogão enviados às autoridades competentes.
ABC saiu 14:50 h de Natal, via Fortaleza, só alcançando Belém no final da noite de ontem. Hoje, 8:30 h, treinará no Baenão, seguindo 12:15 h para Marabá, sem o lateral Édson e meia Cascata, vetados pelo DM. Entram Suéliton e Pio, respectivamente. Retorno domingo via Brasília.
Atendendo solicitação, dirigentes do Águia reservaram 80 lugares para torcedores do ABC. Azulão escalado com Alan, Edicleber, Bernardo e Darlan, Sinésio, Analdo, Dias, Diego Biro e Vânder, Samuel Lopes e Torrô. Felipe poderá ser o coelho tirado da cartola pelo técnico João Galvão.
Paysandu (fez treino secreto) e Salgueiro não deixaram de ensaiar cobrança de tiros livres da marca penal. Atacante bicolor Lúcio sempre que enfrentou goleiro salgueirense Marcelo deixou sua marca. Pendurados no Papão, Sandro, Tácio, Tiago Potiguar e Vaninho.
No câmbio negro cadeira para domingo está valendo 180 reais e arquibancada 80. Tendência é aumentar mais. Todo cuidado é necessário  pois os ingressos falsos as catracas vão recusar!
Salgueiro chegará hoje à noite escalado e perdeu o zagueiro titular Lúcio no coletivo apronto. Confirmou, entretanto, Edu Chiquita e Clebson. Time: Marcelo, Rogério Rios, Eridon, Ney Carioca e Serginho, Rodolfo, Pio, Edu Chiquita e Clebson, Jr Ferrim e Fagner. Em caso de acesso jogadores prometeram raspar as cabeças.
Site www.futeboldonorte.com pesquisando quem sobe para Série B dos paraenses. Até agora 52,2% confiam nos dois; 20,3% dizem que só o Paysandu; 15,2 apenas o Águia; 12,3% nenhum.
Comissão de Conselheiros vai continuar fiscalizando esse período de transição no Remo, com a saída do Baenão para o Aurá, em Ananindeua. Presidente AK terá representantes também acompanhando tudo.
Pouca gente sabe quem foi Antonio Baena, nome da rua ao lado do estádio Evandro Almeida e que deu apelido de Baenão aquele palco esportivo. Era um paraense que foi senador, vice-governador do Estado e comandou as forças de voluntários brasileiros na Guerra do Paraguai.
 Técnico Mariozinho assumiu Ananindeua e também vai se reforçar no Remo. Reapresentação azulina poderá ser adiada de segunda-feira por falta de jogadores.

HOMENAGEM – Júlio Baliero Bernardes, ex-nadador do Clube do Remo e Seleção Paraense nos anos 70 (especialista no nado de costas), formando na grande equipe da natação paraense que contava ainda com Carlos Castilho Jr, Santos Carepa, Pinga e Marco André Oliveira. É médico urologista dos mais renomados em nossa Capital.

15 de outubro de 2010 at 12:29 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 14.10.10

POSITIVO – Avalanche bicolor respondeu à altura emocionando o presidente LOP. Todos os ingressos vendidos desde ontem e garantida renda de R$ 380.600. Hoje as gratuidades e TV ao vivo para Belém domingo. Será defendida a invencibilidade de 38 jogos no Vovô da Cidade.

NEGATIVO – Atleta paraense Alan Fontelles outra vez convocado pela Seleção Brasileira, agora para o Mundial de Atletismo do Comitê Paraolímpico Internacional, de 06 de janeiro a 2 de fevereiro de 2011, em Christchurch, na Nova Zelândia. Valeu!

Lá e Cá

Paysandu teve sim algumas eliminações de competições nacionais na Curuzu e nos últimos 20 anos foram quatro: em 1990, a vitória sobre o América-MG de 2×0 não reverteu situação e ficou fora da seqüência da Série C; em 2001, empate 0x0 contra o Coritiba o tirou da Copa do Brasil.

Em 2006, vitória sobre Vila Nova-GO, por 1×0 (Robgol), não foi suficiente e outra vez saiu da Copa do Brasil; em 2007, na sua pior campanha na Série C (lanterna), derrota de 2×0 para o Araguaína eliminou qualquer chance de classificação (Data Brasil-Rodrigo). Agora o tempo é outro!

No surpreendente Izabelense (Segundinha), além do ex-azulino Marlon (na sua verdadeira posição de segundo volante) estão os ex-tunantes Flávio (goleiro), Leandrinho (também foi do Papão e Leão), George, Érick, Marcelinho e Kévison.

Novas catracas na Curuzu, domingo, não reconhecerão ingressos que não sejam para aquele jogo e quando registrar 16.200 pessoas presentes (incluindo gratuidades e credenciados) os portões serão fechados. Presidente LOP envidando esforços para que sejam abertos às 6 h.

Salgueiro chegará sexta-feira e fará um único treino no Baenão. Time confirmado: Marcelo, Henrique (xerife de volta), Eridon e Lúcio, Rogério Rios, Pio, Rodolfo Potiguar, Jackson e Serginho, Jr Ferrim e Fagner.

ABC estará hoje em nossa Capital, onde pernoitará, seguindo amanhã para Marabá. Escalação confirmada: Wellington, Édson, Tiago, Leonardo e Renatinho Potiguar, Basílio, Ricardo Oliveira, Cascata e Jackson, Leandrão e João Paulo.

Abecedinos terão apoio de 55 torcedores utilizando via aérea e aproximadamente 200 em quatro ônibus. Para o jogo de volta estão sendo vendidos 15 mil ingressos desde terça-feira última.

Será o último jogo do Águia este ano no Zinho Oliveira, pois passando à outra fase terá de jogar em estádio com capacidade mínima de 10 mil pessoas.

Tudo indica que Charles Guerreiro primará pelo conservadorismo mantendo Marquinhos no meio campo e Tiago Potiguar no ataque com Bruno Rangel, deixando Lúcio para o segundo tempo. Novidade mesmo só Da Silva substituindo Leandro Camilo (cartão).

Árbitro de domingo na Curuzu, José de Caldas Souza-DF, já esteve em Belém, em 2008, quando dirigiu Remo 3×3 Rio Branco-AC, na 1ª rodada da 2ª fase da Série C (Data Japa).

TRT Sacramentou venda do Baenão por 33,2 milhões, Arena do Leão e CT serão mesmo no Aurá e Leãozinho caiu no Sub-20. De Manoel Ribeiro para AK: “enterraste o Remo”. Aguardemos, pois o tempo é o senhor da razão!

V Jogos Abertos do Pará (Seel) começarão hoje e vão até domingo em Santarém, movimentando 142 municípios nas modalidades de handebol, futsal, basquete, atletismo e tênis de mesa, todas no masculino e feminino.

Sábado, no Sesi-Coqueiro, a final da Copinha dos Eletricistas da Celpa entre Celpanela e Evoluti. Vencedor disputará dia 30 a Copa dos Eletricistas, com Celpa Belém, Castanhal, Santarém e Marabá.

Foi com churrasco que o diretor Manoel Reis e seus colaboradores homenagearam os atletas da AP, campeões de basquete Sub-15. Por outro lado, o Rosário de Capanema se mantém 100% no Campeonato Paraense Masculino Sub-17 de Futsal (seis vitórias).

Futebol pelada: Corruptos enfrentarão sábado o Internacional da Cremação, no Arapucão de Benfica. Já o América PV receberá o Só Resenha, no campo do União, em Ananindeua.

HOMENAGEM – Afonso Costa, o Negão, ex-remador do Clube do Remo e Seleção Paraense nos anos 70, várias vezes campeão estadual e do NN, como centro do oito gigante e sota voga do quatro com. É sapateiro no Jurunas.

14 de outubro de 2010 at 3:47 pm 1 comentário

LINHA DE PASSE – Rui Guimarães -13.10.2010

Ouvi muita gente criticando a atitude da Diretoria do Paysandu por ter levado o elenco para Fortaleza antes do jogo contra o Salgueiro. Não concordo com as críticas e digo mais: foi extremamente positivo o resultado na minha avaliação. Tenho minhas diferenças com o Presidente LOP mas nenhuma dificuldade em elogiá-lo quando merece e nesse episódio estou do lado dele. Aliás, sugiro para que novamente a Diretoria bicolor afaste da curuzu, pelo menos na sexta e sábado, os jogadores envolvidos no embate de domingo. Meus argumentos são os mesmos de antes já que os corneteiros e secadores permanecem à solta por lá. A torcida tem todo o direito de entrar no oba-oba, os jogadores não. Uma saída para Mosqueiro, Barcarena ou até mesmo para Castanhal faria bem ou pelo menos não faria mal. Este momento é de não economizar para que a subida a série B seja ratificada. Fará um bem enorme ao nosso futebol.  

Sei que muitos irão discordar, e têm todo o direito, mas não considero o melhor negócio do mundo para o Paysandu a transferência de Helinton. Não acredito que haja lugar para ele no time de Charles, quem sairia? Fabrício é mais experiente e está mais entrosado com o grupo. Marquinhos é jogador muito importante taticamente, coisa que o papão irá precisar domingo. Potiguar e Sandro dispensam comentários. Ainda tem de “stand by” Lúcio, Vaninho e os cabeças de área, liberando Sandro. Como o empréstimo é até o final do ano não vejo muito sentido no negócio.

As eleições para o Governo do Estado ainda estão rolando e há candidato fazendo promessas de utilizar a área do entorno do Mangueirão para projetos que não envolvem o esporte. É hora daqueles que se dizem da bancada da bola entrar em ação, mesmo aqueles que não conseguiram a reeleição, a fim de não começar errado. O Mangueirão tem terreno para ser construído um complexo de, pelo menos, seis campos de futebol para utilização dos próprios clubes profissionais e abrir mão desse espaço seria um retrocesso. A SEEL, que é quem administra o estádio, deveria sim apresentar um projeto de sua reestruturação, eliminando os túneis, alargando os corredores que ligam a rampa às arquibancadas e tornar o Estádio Edgar Proença como alternativo para ser utilizado na área da educação, por exemplo. Lembre-se que lá já funcionou uma unidade da PM do Estado.

Tenho acompanhado de perto esse imbróglio de negociação do estádio do Remo. Continuo sem entrar no mérito da questão, se é bom ou ruim para o Clube, mas não entendo a posição do Presidente Amaro Klautau. A cada dia que passa tomo conhecimento de verdadeiras humilhações impostas a ele por parte de membros do CD azulino, e em nenhum momento ouvi falar em renúncia do Presidente. Parece mesmo um caso raro de paixão repentina.

Sábado recomeçam as emoções para o Águia na série C. É muito importante um resultado significativo, uma vitória por diferença de dois gols sem tomar nenhum, por exemplo, para que tenhamos grandes esperanças de classificação à série B. Os marabaenses merecem.

Rui Guimarães

13 de outubro de 2010 at 1:14 pm 1 comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 13.10.10

POSITIVO – Em 15 dias estará concluída a terraplenagem do novo e moderno Estádio Olímpico de Marabá. Depois começarão as fundações e localização é no Km 9 da Transamazônica, sentido Itupiranga. Capacidade para 20 mil pessoas e conclusão em 2001. NEGATIVO – Estréia simplesmente pífia de Redenção, São Francisco e Bragantino na Segundinha do Parazão. No futebol dito profissional não cabe mais improvisação e tanto amadorismo! Lá e Cá Ainda sobre o novo estádio marabaense orçamento é de 35 milhões, estando em caixa 9 milhões de emendas federais, 10 milhões de contra partida da prefeitura e 500 mil já foram liberados para serviço de terraplenagem. Faltando ir atrás de mais 15,5 milhões. Ney Carioca, zagueiro do Salgueiro-PE, tem imóvel em Belém no Conjunto Império Amazônico e apesar desse apelido começou na base do Remo. Dirigentes e CT do Carcará do Sertão preocupados com escalação do árbitro José Carlos de Souza-DF, simplesmente porque em dez jogos dirigidos por ele este ano os donos da casa ganharam oito. Engraçado! Volante Tácio completou ontem um ano neste seu retorno ao Paysandu e torcida azulina Trovão Azul festejou 25 anos de existência. Na reunião de hoje, 14:30 horas, no TRT, Comissão Especial Azulina tentará mais 90 dias de prazo para apresentar alternativas de terreno. Haverá também pedido para empresa adquirente do Baenão revitalizar sede náutica, sede social, parque aquático e Ginásio Serra Freire. Só isso! Apronto do Águia será amanhã no Zinho Oliveira, mas técnico João Galvão já confirma no time Sinésio, Dias, Vânder e a dupla de ataque Felipe-Torrô. Garoto Jênison, negociado pelo Paysandu com o Sport-PE, já sendo inscrito na Copa Nordeste Sub-23. Artilheiro João Paulo retornou de Portugal e está cotado para fazer dupla de ataque com Leandrão, no ABC, que enfrentará o Águia, sábado em Marabá. Ingressos para o jogo de volta, dia 24, em Natal, já estão à venda, custando 30 reais a arquibancada e 70 a cadeira. ABC em seus domínios este ano jogou 30 partidas ganhando 22, empatando 7 e perdendo apenas uma. Águia que faça com sucesso o dever de casa! Parece que a sina do bom goleiro Adriano continua. São Francisco de Santarém, seu novo time, estreou perdendo em casa na Segundinha. Por sinal, na primeira rodada dessa competição foram 15 gols em 3 jogos e média de 5 por partida. Issa Ayan e Hermes Tupinambá os abnegados azulinos que tocam com muito denodo a sede náutica do clube de Periçá. Dependendo do resultado da eleição para Governo do Estado, ex-secretário da SEEL, Albertinho Leão, poderá ser lançado candidato a presidente do Remo por grupo de peso dentro do Leão Azul. Péricles Cortez-RJ (deficiência técnica) e Carlos Eugênio Símon-RS (limite da idade) vão ser substituídos no quadro de árbitros brasileiros da FIFA por Gutemberg de Paula-RJ e Sandro Meira Ricci-DF. Procura de ingressos para o jogo de domingo de manhã na Curuzu empolgando os dirigentes e renda deverá beirar os 500 mil reais. Quem não comprar até hoje poderá perder a chance de assistir a subida do Papão. Tomara não baixe empolgação dos abnegados dirigentes do São Francisco de Santarém. Agora, perder em casa para o Izabelense, este com um a menos em todo o segundo tempo foi duro! HOMENAGEM – Américo Leal, o Garça, ex-remador da Tuna e Seleção Paraense, com muitos títulos regionais, do norte-nordeste e nacionais conquistados no double skif. É competente e respeitado advogado em nossa Capital.

13 de outubro de 2010 at 1:11 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 12.10.10

POSITIVO – Rendo-me à experiência e bom futebol do jogador Lúcio, após a má impressão que tive de sua estréia no Acre. Com a chegada de Héliton, está aí o ataque do Paysandu com o ex-azulino e Lúcio ou Bruno Rangel, voltando Tiago Potiguar definitivamente à armação.

NEGATIVO – Sucessivos adiamentos do começo da 1ª fase do Parazão já fizeram Santa Rosa perder técnico Paulo Gaiamun. Preparador físico Ronaldo Cascaes acumulando funções nos treinamentos, em Mãe do Rio, até a chegada do Dinho Vieira. É duro!

Lá e Cá

Muito sensata a sugestão do agrônomo José Américo Boução Viana (CONAB), que foi meu colega na turma de 1974 da antiga FCAP, hoje UFRA, sobre a Arena do Leão no Aurá. Vou encaminhá-la à diretoria azulina. Hoje, por sinal, mais uma reunião no TRT.

Quatro jogos a partir desta semana no Grêmio Português: sexta, Acadêmica de Coimbra x Sporting de Braga, Beira Mar x Benfica (miudinhos) e, domingo, Tuna x Vitória de Setúbal, Vasco x Sporting (miúdos). Na Copa Sudeste do Pará Sub-13 venceu o Camisa 10 e Asas do Brasil faturou máster do Caixaparah (hoje futebol é da garotada).

Árbitro de Águia x ABC-RN, sábado em Marabá, será o aspirante a FIFA e de São Paulo, Luiz Flávio de Oliveira. É tão rigoroso quanto seu irmão Paulo Cesar de Oliveira. No Azulão, Roma, Felipe, Vânder, Charles e Daniel à disposição. Quatro mil ingressos à venda e renda para 90 mil reais.

Paysandu nunca perdeu classificação de Campeonato Brasileiro na Curuzu e mantém invencibilidade de 32 jogos em seu estádio. Júnior Ferrim, Léo Gama e Eridon voltarão no Salgueiro, domingo, mas os bons meias Clebson e Henrique dependem do DM. No bicolor Da Silva deverá entrar.

Reapresentação do Remo marcada para sexta feira, quando poderia ser hoje. Certamente será um final de semana sem trabalho. “São essas coisas que eu não entendo”.

Do atual plantel do Paysandu, são remanescentes da excelente campanha da Taça Libertadores de 2003, goleiro Alexandre Fávaro, volante Sandro e atacante Zé Augusto.

Fisioterapeuta paraense Flávia de Souza Faria foi convocada pela Confederação Brasileira de Atletismo e esteve no final de semana em Santiago do Chile, no Campeonato Sul-Americano de Menores, integrando DM canarinho. Fato inédito para fisioterapia do norte.

Além de Peri, grande estrela do Ituiutaba-MG, o também ex-bicolor Têti tem se destacado na Série C, no Criciúma-SC. Já o técnico Wagner Benazzi, que ajudou a manter o Paysandu na Série A, em 2004, foi chamado para socorrer o Avaí da queda iminente.  

Treinador Chuvisco, que comanda base do São Raimundo aqui em Belém e tem escolinha, vai fazer estágio no Esporte Clube Bahia.

Abertas até quatro de novembro as inscrições para a 2ª Meia Maratona do SESC-PA, a ocorrer dia sete do mesmo mês, com saída do SESC-Doca, 6 da matina. Interessados contatar para ascom.sescpa@gamil.com ou 40059500, 32350141, 40059527 e 37212294.

ABC virá quinta-feira para Marabá e faz parte do seu grupo o volante Ricardo Oliveira (ex-Paysandu e Remo) que não é titular absoluto. São trunfos potiguares Cascata e Jackson (meias) e o artilheiro Leandrão.

Ingressos de arquibancada e cadeira já começaram a ser vendidos na Curuzu e sede do Paysandu para domingo. Meia só amanhã e gratuidade na quinta. Carga será de 15.550 lugares. Presidente LOP participará de novo da preleção antes do jogo, com ocorreu em Salgueiro.

Seis chapas no próximo pleito do Remo: do grupo de Tonhão Teixeira (Carlos Rebelo), das Diretas Já (Henrique Custódio), do grupo de Sérgio Zumero (Cristino Mendes), da turma antiga (Manoel Ribeiro), além dos independentes Pedro Minowa e Benedito Sá. Quem fizer o conselho leva!

Português Luiz Oliveira no comando técnico do Izabelense na Segundinha do Parazão para fazer o Frangão retornar aos seus tempos de glória. Zagueiro Ricardo Henrique (ex-Remo e Castanhal) a experiência do grupo. 

HOMENAGEM – Raimundo Nonato de Lima Guerreiro, o Guerreirão, ex-campeão paraense de luta livre no Pará e halterofilismo no Rio de Janeiro nos anos 60. Reside em nossa Capital e é caminhoneiro.

12 de outubro de 2010 at 2:55 pm Deixe um comentário

Posts antigos Posts mais recentes


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.