COLUNA DO GERSON NOGUEIRA – 01.03.13

1 de março de 2013 at 5:33 pm Deixe um comentário

As variações do ataque remista

Enquanto o mundo vive a expectativa pelo novo papa e a farinha custa os olhos da cara, há um cidadão sem motivos para reclamar da sorte. Refiro-me ao técnico Flávio Araújo, do Remo, que vivencia um dilema positivo. Precisa escolher, a cada jogo, qual o jogador de área que entra como titular ao lado de Fábio Paulista, seu principal homem de velocidade no ataque.

Ao contrário do que normalmente ocorre nesses casos, Araújo tem várias e qualificadas opções. Como tem procurado revezar a preferência, dois jogadores aparecem como titulares. Leandro Cearense é o mais utilizado para começar as partidas e, no segundo tempo, abre espaço para a entrada de Val Barreto. Branco, a terceira opção, é menos acionado, mas normalmente vai no banco de suplentes.

Cearense, artilheiro do Parazão 2011 pelo Cametá, é um centroavante de perfil técnico. Tem bom passe, controla bem a bola e é especialista na função de pivô, preparando jogadas para um segundo atacante que chega. Quando bem lançado, faz também o papel habitual do atacante enfiado na área, disputando bolas pelo alto ou tentando a antecipação aos zagueiros, como no gol da vitória sobre o Paissandu na fase classificatória do turno.

Val Barreto, um dos goleadores do time, ganhou maior identificação com o torcedor devido aos gols que costuma marcar, misto de explosão e pontaria. O idílio com a torcida começou logo na estreia quando balançou as redes contra o Santa Cruz disparando de fora da área um tubo certeiro no ângulo. Um golaço, que foi sucedido por outros tentos igualmente bonitos e decisivos.

De estilo forte e impetuoso, quase um tanque, Barreto torna-se perigoso por surpreender a marcação. Contra o Paragominas, poucos minutos depois de substituir Cearense, disputou corrida com um zagueiro e chegou à frente para o arremate certeiro.

Bom nas arrancadas e no jogo aéreo – como no gol de abertura do Re-Pa da quarta rodada –, tem sido lançado por Araújo na etapa final, quando a defesa adversária já está fisicamente desgastada. Além da preferência da torcida, Barreto demonstra maior entrosamento com Paulista, funcionando como complemento para as arrancadas do velocista.

O terceiro atacante à disposição de Araújo é o experiente Branco, atacante que brilhou no São Raimundo e no Águia e que busca afirmação no Remo. Rápido dentro da área, com bom senso de oportunismo, pode também ser usado como extrema e por isso tem sido aproveitado como substituto de Paulista.

Com exceção da dupla Cearense-Branco, todas as combinações possíveis já foram usadas por Araújo no campeonato, o que comprova a utilidade do quarteto. A situação é tão tranquila que, dependendo da situação, o técnico ainda pode apelar para uma improvisação de emergência, lançando Tiago Galhardo como segundo atacante, função que o meia-armador desempenhou algumas vezes no Bangu.

Rivais seguram contratações

O Re-Pa de domingo vai determinar as providências de Remo e Paissandu quanto a contratações para o returno, que começa na terça-feira, 5. Quem perder a Taça Cidade de Belém certamente vai procurar reforços, que, nos dois casos, já estão engatilhados.

Dirigentes do Paissandu não confirmam nomes, mas pelo menos um atacante de área foi sondado. Só virá, porém, se o resultado for desfavorável no clássico de domingo. Em caso de vitória, clube evitará a despesa, a fim não onerar a folha de salários antes da Série B.

O raciocínio vale para a diretoria remista, cujas negociações com Tiago Potiguar estão em compasso de espera. Detalhes separam as partes de um acordo, mas é certo que o meia-atacante dificilmente será contratado se o time conquistar o turno.

Por ora, o veterano Fumagalli (ex-Sport e Guarani) surge como principal atração do segundo turno. Vem defender o endinheirado – embora não patrocinado – Santa Cruz de Cuiarana.

Estatuto desrespeitado

Apesar das incontáveis reuniões com as autoridades da segurança e do Ministério Público, os clubes não aprendem. O Estatuto do Torcedor volta a ser descumprido: ingressos para o Re-Pa na rede Big Ben serão vendidos a partir de hoje. A lei diz que a venda deve começar 72 horas antes do jogo.

Sobre os limites da ética

Com citação de alto coturno – “A vida como bem supremo”, da pensadora Hannah Arendt –, o amigo Cássio de Andrade enviou uma reflexão interessante sobre a irracionalidade da ação do torcedor que vitimou um garoto nas arquibancadas de Oruro, na Bolívia. “Acreditei que os limites da indignação coletiva tivessem alçado à fronteira dos valores éticos e morais presentes na repulsa à violência e à exaltação impune da cultura da morte. Em pouco tempo, ruiu o castelo de areia da justiça e da boa vontade. Após o assassinato do garoto boliviano, unem-se a mídia, o Corinthians, os corintianos e todos os guardiões da barbárie para a construção de um fato: a invenção da culpa. A vida deixou de ser a bandeira da ética. Seu limite, a certeza da impunidade”, observa.

“O que assusta não é a medida da punição que impunifica, mas da não punição exigida em nome da justiça, da equidade e dos valores das maltas. No território sem fronteira das redes sociais não há limite à contravenção, ao apoio ao menor convertido, à testemunha que zomba da dor. Ares insuspeitos se movimentam em areias insuspeitadas e na áspera cor laranja dos dentes brancos da menina-deboche, não nos faz pensar Serraut, nem os impressionistas. Surrealistas, talvez, contradizendo Veloso”, Cássio acrescenta.

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 01.03.13 COLUNA DO GERSON NOGUEIRA – 02.03.13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: