Archive for abril, 2013

Chumbo-Grosso – Paulo Fernando – 30.04.13

– DOR DE CABEÇA DA BOA – Se na semana passada o técnico Flávio Araújo bateu cabeça para montar seu miolo de zaga para a partida da semifinal, para a decisão do turno diante o Paragominas o comandante azulino ganhou várias opções, Yan jovem das categorias de base do Remo, foi lançado pelo técnico Flávio Araújo na partida decisiva contra o Paysandu. O jovem atleta foi bem e substituiu à altura os dois titulares, Carlinho Rech e Mauro, que ficaram de fora do jogo, devido suspensão por cartões amarelos, e para a final contra o Paragominas, Flávio pode contar novamente com a opção do garoto como um dos seus homens da defesa, já que Zé Antônio continua em tratamento de varicela, além de Yan, Flávio Araújo, claro, conta também com os retornos de Carlinho Rech e Mauro, O VENTO PARECE ESTA VIRANDO,……………………….

– FINALMENTE – Até que fim alguém enxergou que o Estado do Pará estava sem secretário de esporte, sem medo de errar eu te falo, VÁ COM DEUS,………………………………..

– JACARÉ COM PROBLEMAS – o técnico Charles Guerreiro vai ter um pouco tempo para administrar os cinco desfalques para esse desafio, o meia Eduardo e o atacante Jayme não podem enfrentar o Clube do Remo, dono dos direitos federativos dos atletas, por força contratual. O meia Marquinho e o volante Ilaílson receberam o terceiro cartão amarelo e ficam de fora do primeiro jogo. E, de última hora, o lateral esquerdo Devan, apresentando dores musculares, foi cortado para dar lugar a Caíca na relação de jogadores. Os atletas mais cotados para entrarem no time são Rondinelli no posto de Devan, Dudu no posto de Ilaílson, Bené no de Marquinho e Adriano Miranda ou Beá no posto de Jayme, a palavra de ordem no jacaré é SUPERAÇÃO,………………………….

– AGORA O FOCO É COPA DO BRASIL – A delegação bicolor viaja no dia 6, fazendo escalas em Campinas, Dourados/MS e por fim Naviraí, onde joga no dia 8 e retorna na madrugada seguinte, no Parazão, o Paysandu só joga no dia 12, enquanto o adversário será conhecido no domingo na decisão entre Remo e Paragominas de certo, até aqui, somente a liberação do zagueiro Raul, do volante Ricardo Capanema e do atacante Helinton, pendurados no Papão Paulo Rafael, Yago Pikachu e João Neto, agora é Naviraiense pela proa, LEVANTA A CABEÇA PAPÃO,…………………………

– MEDIDA CORRETA – Finalmente depois de um monte de lambanças e besteiras, parece que a diretoria do Remo resolveu da uma forra para sua torcida, com ingressos a R$ 10,00 o fenômeno azul esta prometendo invadir as dependências do colosso bengui, não gosto de nem de elogiar mais parece que finalmente as ANTAS SE MANCARAM, quem manda e banca o futebol do Pará, tem que ser tratado na palma da mão, por tanto, respeito com torcedor,…………………………………………….

– DE OLHO NOS MENINOS – A boa fase de Val Barreto despertou o interesse da Macaca Paulista, que está de olho no atacante. Sabendo disso, diretoria renovou o contrato com o atleta até novembro, aumentou o salário do mesmo e estabeleceu uma multa rescisória que, segundo informações não confirmadas pelos diretores, bate a casa dos R$ 300 mil, o time paulista está à procura de jogadores em todo país, a fim de montar seu elenco para a disputa do do Campeonato Brasileiro da Série A, o volante Jhonnathan está fora da primeira partida da final da Taça Estado do Pará contra o Paragominas, o garoto, criado nas categorias de base e alçado ao profissional pelo próprio clube, seria outro jogador que desperta interesse de clubes pelo Brasil, O TORCEDOR ESTA DE OLHO,……………………………………………..

– ESCREVO ESTA COLUNA PARA QUEM GOSTA DA VERDADE, AQUI O COURO COME DOA A QUEM DOER, ATÉ AMANHÃ, FUI IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

30 de abril de 2013 at 5:15 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 30.04.13

A voz rouca das arquibancadas

Como de hábito, a coluna abre espaço para os comentários e considerações do torcedor, a partir de mensagens enviadas por e-mail à coluna e postagens no blog, no Twitter e no Facebook. Em pauta, a rodada que definiu Remo e Paragominas como finalistas do returno do Campeonato Paraense.

Para Silas Negrão, o responsável pela ascensão remista na reta final chama-se “brio”. Segundo ele, “os moleques da base e os rejeitados pelo Flávio Araújo mostraram a todos o que está na cara: os bondes trazidos pelo técnico não jogam nada, mas são escalados sempre, claro. Para salvação da até então acabrunhada torcida remista pintou uma tal de virose e uns cartões amarelos que escantearam os meninos de ouro do FA, que, sem alternativas, foi obrigado a escalar os moleques oriundos das bases e mais um enjeitado, que botaram pra fora o brio que o jogador paraense tem e o resultado está aí. Parabéns, garotos”.

Quanto ao Paissandu, Silas avalia que o time perdeu na hora certa, se é que há hora boa para perder. “Perdemos os anéis, mas preservamos os dedos. Essas duas derrotas serviram para mostrar-nos o que corrigir. Penso que está na hora do retorno do Zé Carlos ao arco. Paulo Rafael é um grande goleiro, mas ainda não recuperou a forma das campanhas de 2012, Copa do Brasil e Série C. Está muito nervoso, brigão e isso transmite insegurança pra defesa”.

Eduardo Morais opina que, se mantiver a estrutura tática, “além dessa disposição que demonstrou nos dois clássicos contra o Paissandu, o Leão vence os dois jogos, tanto aqui, como lá. O PFC é um time desorganizado taticamente e com um bom técnico, como o Flávio, não será difícil anular seus principais jogadores. O Remo tem tudo pra conseguir essa vaga à Série D 2013”.

Já Cláudio Santos, técnico do Columbia de Val-de-Cans, defende que ao Remo só resta jogar no 3-6-1 ou 4-5-1 e fazer valer sua camisa. “Nada de 4-4-2, pelo amor de Deus, Flávio. É um jogo de 180 minutos, como se diz, mas é no jogo daqui que o Remo tem que conquistar a vaga, e eu não tenho dúvidas que conquistará. Quanto ao Paissandu, seu problema é a falta de um bom técnico. A hora de trocar é essa. É a minha opinião”.

No entendimento do Rodrigo Cavalcante pertencem ao técnico Flávio Araújo os méritos pela reação remista no campeonato. “Ele foi o principal responsável por essa classificação e possível título do segundo turno, e até do campeonato. Os jogadores estão felizes e dando tudo de si. Estou mais feliz pelos jogadores da base, Alex Ruan tem que ser titular absoluto na lateral-esquerda, Yan foi uma excelente surpresa”.

Ainda abespinhado com a postura apagada do Paissandu nos clássicos, Miguel Ângelo questiona a ausência de triangulações e tramas no setor de armação. “Foi o que decidiu o jogo a favor do Flamengo. Ou seja, rapidez nas triangulações derrubam qualquer esquema de retranca. Outra falha clamorosa foi o excesso de lançamentos para a área azulina com atacantes de estatura mediana. É muita incoerência: quando o Rafael entrou, eles pararam com os lançamentos. Estão doidos?!”.

Miguel vai além: “A nossa zaga é aquela eterna avenida, a falta de aproveitamento do Pikachu, que nem marca e desaprendeu a atacar, tem dado aos adversários um amplo leque para o contra-ataque. Não há cobertura. O Paulo Rafael tem que primeiro se conscientizar que não é o melhor dos três, não sabe sair do gol, se coloca sempre adiantado. Não consegue sair jogando. E o pior de tudo é muito desagregador, isto acaba com qualquer time!”.

Daniel Leite destaca a grande atuação do jovem Yan no Remo. “Entrou como incógnita e postou-se muito bem na defesa, fazendo boa marcação e ótimos desarmes. A segurança do jogador deveria fazê-lo figurar pelo menos no banco de reservas”.

Por fim, Eduardo Morais avalia que o Remo finalmente encontrou um esquema eficiente. “Em minha opinião, o esquema do Remo na verdade, é o esquema da moda no futebol europeu, o 4-2-3-1. E está funcionando bem, volantes protegem bem a zaga, os zagueiros estão seguros, os laterais apoiam bem, com destaque para o Alex Ruan, e Capela, Ramon e Jhonnatan estão criando as jogadas ofensivas. O atacante, seja Val Barreto ou Leandro Cearense, está fazendo gols”.

Uma final para corações fortes

Parte da torcida remista chegou a alimentar esperanças de que o local do segundo jogo da decisão do returno fosse modificado, mas Bombeiros e Polícia Militar devem revalidar os laudos e a Arena Verde deverá mesmo ser o palco da finalíssima, apesar das críticas às precárias condições do gramado.

Ontem, um dos oficiais que vistoriou o estádio antecipou que a liberação será concedida, com restrições. Parecer suficiente para que o PFC realize o jogo mais importante de sua história diante de seus torcedores.

Certeza de jogo tenso, com forte presença das torcidas do PFC e do Remo, que vai se deslocar de Belém e dos municípios vizinhos. Aliás, ao contrário do confronto de quarta-feira, no estádio Jornalista Edgar Proença, o de domingo será de alto risco, merecendo reforço de policiamento.

O posicionamento dos Bombeiros e da PM impõe ao Remo a necessidade de um resultado que permita certa folga para conter a pressão que o PFC costuma fazer em seu campo – a Tuna que o diga. Daí o acerto na cobrança de ingressos a R$ 10,00, para lotar o Mangueirão na quarta-feira e fazer a massa empurrar o time a uma vitória, de preferência por um placar confortável.

Como tem ocorrido nos últimos anos – contra Águia, Independente e Cametá –, o Remo se vê no dilema de decidir seu futuro na temporada contra uma equipe interiorana. E o retrospecto não é nada animador para os azulinos.

30 de abril de 2013 at 12:23 pm 1 comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 30.04.13

POSITIVO – Sucesso do trabalho de Charles Guerreiro no PFC é a humildade, além do pé no chão da diretoria e não interferência política. Jacaré Verde já chegou bem longe e pode ir muito mais. Valeu!

NEGATIVO – Tuna engolida pela falta de dinheiro e amadorismo, com poucos se dispondo a ajudar. Nem médico a Lusa tinha no jogo de Paragominas. É duro!

Lá e Cá

Remo decidiu: 32.035 ingressos de arquibancada a 10 reais e meia 5 para lotar o Mangueirão, amanhã (Renda R$ 336.925,00). Medida inteligente. PFC desde ontem em Belém e Arena Verde será preparada para domingo.

Grupo Horizonte, que banca o basquetebol do Paysandu, trazendo o ex-armador da Seleção Brasileira, Cadum, para Clínica no ginásio do clube a técnicos e atletas da região, de 4 a 19.5.

Fisioterapeuta paraense Flávia de Souza Faria chegando a Belém dia 9.5, para se integrar à delegação do Brasil no GP de Atletismo, do dia 12.5. Remadora Nayara Furtado (20 anos, campeã brasileira e vice-mundial) chegando hoje para o Paysandu.

Sugestão do tira-teima Paysandu x Boca Juniors, em Belém, no centenário bicolor, foi do jornalista Getúlio Oliva e vai ser materializada; Wolksburg da Alemanha (ex de Rodrigo Alvim) quer jogar aqui com o Paysandu.

Edinelson, ex-lateral esquerdo do Remo, assumiu comando técnico do Paraná Clube; Paulo Roberto Santos, Rei do Acesso, mas sem deixar saudade no Paysandu, cotado para comandar o Guarani de Campinas.

FPF tem 130 votantes e estatuto determina que para uma chapa ser registrada precisará do apoio de ¼ deles (32). Tipo do casuísmo para beneficiar a situação; Saulo Aflalo entregou lugar na SEEL (dir. técnico).

Ian, Jonathan, Endy, Alex Juan, Gabriel, Alan Peterson, além dos negociados ou emprestados Betinho, Reis, Jaime Eduardo, etc. E ainda diziam dentro do Remo que o Leão na tinha time. Imagina de tivesse!

Nos dois últimos RE x PA todo mundo ganhou dinheiro: FPF, SEEL, pessoal da logística, quadro móvel, ambulantes, colocadores das desnecessárias grades, etc. Só não a dupla que carrega nosso futebol nas costas. Aliás, PFC domingo faturou mais que azulinos e bicolores nas duas partidas.

Paragominas tem tido apoio frenético de torcidas uniformizadas na Arena Verde e se destacam as facções Fúria Verde, Jacaré Mania e Terror do Lago. Estarão amanhã no Mangueirão. Joelson Cardoso no 1º Remo x PFC, enquanto Dewson Freitas apitará Campinense x Flamengo, Copa BR.

Quatro jogos Remo x PFC, duas vitórias azulinas, uma do Jacaré e um empate, sete gols a favor Leão e cinco contra. Agora, mais dois e decisão do 2º turno e vaga na Série D, lá. Diretoria remista deu prêmio surpresa de 15mil pelo segundo triunfo seguido sobre o Papão.

Alinor da Silva Paixão-MT apitará jogo da Copa do Brasil, Naviraense-MS x Paysandu, dia 8.5. Jacaré do Cone do Sul perdeu em casa e decidirá título estadual diante do CENE, domingo, em Campo Grande. Olheiro do Papão lá (Oscar Yamato). Técnico Lecheva observando jogadores em SP.

Como sócio que é Artur Oliveira (Rei Artur) quer se candidatar presidente do Remo; nova academia do Paysandu será denominada Miguel Pinho; Acesso Total saiu e voltou BWA para cuidar de ingressos aqui.

Mesmo a Prefeitura de Chaves preocupada em dar apoio aos seus munícipes vitimados no naufrágio do Arari e queda de avião em Belém, o Secretário de Cultura e Esportes Reinaldo Brito credenciou Jairo Ferreira e Marcelo Almeida a tratar da criação da Liga do município junto à FPF.

Resultados: Mapuera 6×3 Vila Nova, Amigão 6×1 Coceirão, PEC 3×0 G4, Real 3×3 Alcoólbola, Bola Presa 3×2 Proálcool, Raulmatismo 2×2 Cobreloa, Racing 2×5 Mogi, Portuguesa 3×2 Só Amigos, Milan 6×1 Real Tapanã, Cana Pura 3×2 América CN-8 e Faz Raiva 2×2 Pedreira. No Bancrévea, Bola de Areia 4×1 no Juventus no máster e 7×6 nos novos.

HOMENAGEM – Carlos Alberto Coelho Diniz, o Carlito, ex- lateral do São Domingos (suburbano), Elo Marítimo e Sporting nos anos 70. É aposentado da estiva.

30 de abril de 2013 at 12:17 pm 1 comentário

Chumbo-Grosso – Paulo Fernando – 29.04.13

– VERGONHA, RENDA E DESPESAS – Até quando vamos ter acompanhar este assalto á mão armada que acontece em Belém do Pará, já virou caso de Polícia, todo mundo sabe que tem uma QUADRILHA MAMANDO A CUSTA DE REMO E PAYSANDU, e o pior que os dirigentes dos clubes nada fazem para apurar este ASSALTO Á MÃO ARMADA, confiram ai estes números, PAYSANDU x REMO RENDA: 270.640,00 PAGANTES: 15.531 CREDENCIADOS: 1.490, AS DESPESAS SOMARAM MAIS DE R$ 200.000,00 É UMA TETA, POLÍCIA PARA QUEM PRECISA, POLÍCIA PARA QUEM PRECISA DE POLÍCIA, E OLHA QUE NA F.P.F TEM MILIONÁRIO E RICO,………………………………

– QUASE DEU – Pecou pela falta de atitude da sua diretoria, é só lembrar que no primeiro turno a Elite do Norte somou apenas 1 ponto na competição, então esta mais que provado que a grande culpa do rebaixamento cruzmaltino, é da sua diretoria, aqui vai um pedido na boa, LISOS ABANDONEM O FUTEBOL,…………………

– CHAMA A GAROTADA – Foi preciso acontecer alguns problemas de cartões, viroses, ruindades e outras coisas mais para que a garotada tivesse sua chance COM AS CAMISAS DE REMO E PAYSANDU, ai amigos torcedores do Pará fica aqui a pergunta quantos garotos estão ai esperando uma chance, e estes inteligentes que estão a frente dos nossos clubes não enxergam, eu já falo a muito tempo, A BASE É CAMINHO, construção dos C.TS URGENTE,……………….

– COINCIDENCIA, AZAR, OU…….. – Ele carrega um apelido respeitado nos gramados do mundo, mais em pouco tempo atuando no futebol Paraense ele já conseguiu destaque nas mídias não pelo apelido ou pelas suas defesas, DIDA goleiro que defende a Tuna Luso brasileira esta mais uma vez na BERLINDA, quem não se lembra da final entre Paysandu e Independente quando o goleiro foi afastado do jogo final por suspeita de suborno, ontem mais uma vez DIDA protagonizou um lance que mudou a historia da decisão do segundo turno, em um minuto DIDA não só deu a vitoria ao PFC como também colocou o jacaré jogando por dois resultados iguais e tendo a vantagem também de decidir em casa, AZAR, COINCIDENCIA OU,…………………………….

– ATÉ QUE FIM CAIU A FICHA – Estas duas derrotas para o maior rival serviu para cair a ficha no estádio vovô cidade, agora os Bicolores já sabem que precisam se reforçar de verdade para as disputas da série B, se falava em seis contratações antes dos jogos contra o Remo, agora já se sabe lá pelas bandas da curuzu que o Papão precisa de muito mais, ficou claro que o time tem que se reforçar em todos os compartimentos, QUEM AVISA AMIGO É,…….

– CHEGOU COM MÉRITOS – Sem duvida a equipe do PFC é mais regular da competição e atingiu seu momento de ápice, em uma partida dura, marcada pela entrega dos donos da casa e a raça da equipe cruzmaltina, o Paragominas saiu atrás no marcador mas retomou a vantagem, empatando aos 38 do segundo tempo. A explosão de felicidade foi tão contagiante, na lotada Arena Verde, que a equipe ainda teve tempo de fazer o segundo gol e virar o jogo. Agora o Paragominas chega à decisão da Taça Estado do Pará com a vantagem de decidir em casa e jogar por dois resultados iguais, fica aqui um pedido para que os administradores da arena verde olhem com mais carinho para o gramado do estádio, LÁ VEM O JACARÉ,…………………………

– ESCREVO ESTA COLUNA PARA QUEM GOSTA DA VERDADE, AQUI O COURO COME DOA A QUEM DOER, ATÉ AMANHÃ, FUI IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

29 de abril de 2013 at 4:55 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 29.04.13

Uma decisão empolgante

Remo e PFC decidirão o returno do Campeonato Paraense, após superarem Paissandu e Tuna, respectivamente, nas semifinais. Pelo que produziram nos jogos decisivos, ambos chegam merecidamente à decisão, que tem os elementos necessários para empolgar o torcedor.

No sábado à noite, o Remo impôs a segunda vitória consecutiva ao Paissandu, repetindo a dose do primeiro confronto, inclusive no placar. Com aplicação, disciplina tática e objetividade, os azulinos neutralizaram o toque de bola característico do adversário, conseguindo sair para o jogo e criar várias boas situações ainda no primeiro tempo.

O gol marcado por Leandro Cearense logo no começo, em jogada do volante Jonathan, deu segurança ao Remo e intranquilizou o Paissandu, que precisava vencer para passar à final desta etapa.

Com cinco homens posicionados na meia cancha – Gerônimo, Nata, Jonathan, Capela e Ramon –, o Remo fazia o jogo girar e tinha sempre um ou dois jogadores aparecendo ao lado do atacante Leandro Cearense.

A zaga do Paissandu mostrava-se insegura, talvez sentindo falta da cobertura que Ricardo Capanema costuma fazer. Esdras falhava muito e não se entendia com Vânderson no combate ao meio-campo remista. Em consequência, a bola não chegava a Eduardo Ramos, principal organizador do time. Quando chegava e era endereçada aos atacantes, as finalizações saíam erradas.

Mesmo confuso, o Paissandu tentava reagir. Pikachu, por duas vezes, e João Neto desperdiçaram boas oportunidades para empatar ainda no primeiro tempo. O Remo aproveitava os espaços para contra-atacar. Capela, o melhor da equipe, quase marcou. Cearense também esteve perto de fazer o segundo gol.

Depois do intervalo, Lecheva optou pela estratégia do tudo-ou-nada. Tirou Vânderson e Iarley, poucos produtivos, lançando Alex Gaibu e Rafael Oliveira. A providência deu certo e, logo aos 4 minutos, veio o empate. Rafael foi à linha de fundo e jogou na área para o arremate de Djalma.

O gol empolgou os bicolores, que tiveram excelentes chances de passar à frente. Rafael bateu de meia-bicicleta para grande defesa de Fabiano, João Neto e Pablo cabecearam errado diante do goleiro azulino.

Acuado com a reação do Paissandu, Flávio Araújo tirou Ramon e Capela, por cansaço, colocando Clébson e Tiago Galhardo. Na primeira bola recebida, Clébson acertou um tiro de longa distância no canto esquerdo do goleiro Paulo Rafael, desempatando a partida.

Com a vantagem, o Remo dedicou-se a explorar os contragolpes, quase conseguindo chegar ao terceiro gol em jogada de Galhardo pelo lado direito do ataque.

Destaque na vitória remista para Diogo Capela, que deu estabilidade ao setor de armação, e para o trio Jonathan-Alex Ruan-Yan, todos oriundos da base do clube. Endy destoou, errando muitos passes. No Paissandu, Djalma foi o mais regular e Rafael Oliveira entrou bem. Pelo acúmulo de falhas e omissões, Iarley, Esdras, Pikachu e Paulo Rafael foram os mais improdutivos.

Paragominas avança, Tuna cai

Na outra semifinal, o PFC precisou de quase 85 minutos de esforço para conseguir superar o forte bloqueio defensivo da Tuna, na Arena Verde. Ao final, vitória por 2 a 1, com generosa contribuição do goleiro Dida, que falhou nos dois lances capitais.

Com o gramado prejudicado pela chuva, o jogo foi todo disputado à base de chutões no primeiro tempo. A Tuna acabou prevalecendo, com boas tentativas de Fabrício e Daniel Papa-Léguas. Um pênalti sofrido por Daniel deu origem ao gol inicial, anotado por Fabrício, após defesa parcial do goleiro.

Sempre no ataque, o PFC pecava por concentrar suas ações em cruzamentos para a área, quase todos aliviados sem problemas pelos zagueiros tunantes. No segundo tempo, quando botou a bola no chão, o time de Charles cresceu em campo, sufocando a Tuna e deixando poucas brechas para o contra-ataque.

Depois de muita pressão, os gols viriam nos últimos dez minutos. Aleilson empatou, de cabeça, depois de subir entre três zagueiros. O goleiro Dida saltou atrasado, não conseguindo defender. No minuto final, o goleiro falharia clamorosamente, repondo a bola nos pés do atacante Beá, que garantiu o triunfo do PFC – e, de quebra, a vantagem no confronto com o Remo.

29 de abril de 2013 at 4:47 pm Deixe um comentário

PAPO DO 40º – Ronaldo Porto – 29.04.13

NÃO HÁ FAVORITO EM RE X PA

Não há uma frase que explique melhor os momentos que antecedem um clássico Rei, apesar der alguns acharem que isso é ficar em cima do muro. Lembram-se do Paysandu campeão do 1º turno, num jogo em que o Remo perdeu o título aos 42’ do 2º tempo? Lembram-se dos 3 x 0, quando ninguém entendeu o comportamento do Remo em campo? E foi pouco. Quis o destino que os maiores rivais se encontrassem nas semifinais do 2º turno em dois jogos decisivos com a vantagem bicolor. Na primeira partida, que eu transmiti pelo Timão, o Remo chegou a fazer 2 x 0 e tomou um gol bicolor, isso com o time completo; sábado, com três desfalques, o Leão levantou a juba novamente e ganhou de novo do maior rival pelo mesmo placar, tirando o Paysandu, forçando a realização da Taça Açai, levantando o moral do time todo e aumentando as esperanças de um calendário após o Parazão, sendo ou não campeão. Para quem não acreditava no Remo, a resposta veio dentro de campo. Em Re x Pa, nunca houve e nem vai haver favorito, podem crer!

ALTA TEMPERATURA

Não estou em Belém, não vi as duas semifinais sábado e domingo, mas o Remo deu mostras que quer o título do 2º turno, depois de bater duas vezes seu maior rival por 2 x 1. De onde o Leão Azul tirou tanta força para não permitir um título direto do Papão? Alguém disse que futebol é uma caixinha de surpresas e esses dois clássicos provaram isso. Foi o Paysandu quem caiu ou o Remo quem subiu? Ou as duas coisas?

BAIXA TEMPERATURA

Já a Tuna decepcionou mais uma vez, parecendo a velha “geladeira” de outrora; não conseguiu vencer em casa, onde perdeu até pênalti, e permitiu a virada do Paragominas quase no final do 2º tempo, depois de fazer 1 x 0 no começo do jogo. Qual será o destino agora da Elite do Norte, que fez o que pôde para chegar nessa semifinal, mas com um plantel reduzido e sem dinheiro, não conseguiu fazer milagres. Triste!

NO TERMÔMETRO

Estou em Miami, mas ouvi os dois jogos pela Rádio Clube do Pará na internet e confesso que é melhor ouvir do que ver, pelos comentários dos meus companheiros; o que me deixou triste foi a cota de cada um no Re x Pa, 19 mil reais, enquanto a FPF levou 27 mil limpos, gastaram 18 mil reais com arbitragem, 94 mil e 800 com produção dos ingressos, 9 mil e 300 com lanche (não seria jantar?), 3 mil e 700 reais com rádios transmissores e mais 13 mil e 700 reais com a Construmac, com aquelas cercas de ferro que eu não sei p’ra que servem. Isso tudo somado chega aos 165 mil reais. Impossível fazer futebol nessa terra, onde muitos ganham e os dois principais clubes padecem. E ninguém faz nada! /// E viva o Paragominas, classificado também para as finais do 2º turno. Empatou no Souza com a Tuna, acabou levando um gol da Lusa no começo da partida de ontem e virou o jogo com muita garra e vibração. Aleílson, agora artilheiro isolado do Parazão, e Beá, quem diria, fizeram os gols da virada. Charles Guerreiro ofereceu a vitória ao pai que partiu. /// Remo x PFC, jogam nesta quarta em Belém e decidem o título do 2º turno no domingo em Paragominas. Mais uma equipe do interior pode chegar ao título do Parazão, se Remo e Paysandu derem vacilo. Ao Remo, resta derrotar o seu novo rival para esticar sua programação até o final do ano. /// Hoje não estarei na Turma do Bate Papo no Point da Cevada, a partir das oito da noite, ao comando do amigo Carlos Gaia; Valmir Rodrigues me substituirá à altura, com certeza. /// Hoje tem reunião do Condel Azulino na sede da Av. Nazaré; o Remo pulou a primeira fogueira e vai partir para a segunda. /// Torneio Cidade de Belém de Basquetebol Master terá duas partidas hoje no Ginásio da UEPA: Ronaldo Passarinho x Galega farão a preliminar e Rui Noronha x Augusto Teixeira jogarão na principal. /// Depois da queda, o coice. A Tuna caiu com a derrota de ontem, se juntando ao Águia de Marabá no que se refere ao Parazão 2014. Quem não tem competência não se estabelece. /// Remo no sábado e Paragominas ontem foram os ganhadores dos Troféus ofertados pela Rádio Clube do Pará na comemoração dos 85 anos de fundação. Prêmios merecidos. /// Alguém arrisca palpite para Remo x Paragominas? /// Uma boa semana a todos e viva Jesus!

E-mails: rporto@supridados.com.br

29 de abril de 2013 at 4:42 pm Deixe um comentário

A Bola no Bola – Giuseppe Tommaso – 28.04.13

BOLA NA TORRE

Deste Domingão logo após o “Pânico na Band”, na RBATV –
Canal 13. O Parazão com destaque para a Rodada Inicial das
Semifinais do Segundo Turno, os Gols e muito mais.
Guerreirão no comando e ainda Valmir Rodrigues e Gerson
Nogueira. Os convidados Especiais serão o lateral Do Remo
Endy e o lateral Pikachu do Paysandu. Participe pelo
Twitter – @bolanatorre ou pelo SMS pelo número 72262.

“BOLSA TALENTO”

Já são seis meses em atraso, mas a Seel justifica a falta de documentação de algumas Federações e ainda um convênio feito com o Banpará evitando qualquer tipo de fraude no recebimento dos recursos por parte dos atletas que já são 170 no total que recebem a ajuda do Governo do Estado. O valor da primeira parcela já está depositado e será repassado aos atletas. Garantida do Secretário Marcos Eiró.

DESTAQUE…

Hoje no último domingo do mês de abril, o Bola na Torre vai eleger o “Destaque do Mês de Abril” no futebol paraense. Em Janeiro Val Barreto, Fevereiro Eduardo Ramos, Março o Técnico Charles Guerreiro. E hoje quem leva o Troféu do BT?

REFORÇOS

Depois da decepcionante participação no Campeonato Paraense deste ano onde foi rebaixado a 1ª Fase e a vexatória desclassificação na Copa do Brasil para o Nacional de Manaus. Diretoria do azulão trabalha na surdina para reforçar o elenco. O Águia de Marabá está aguardando os retornos do zagueiro Charles e do lateral esquerdo Rayro e ainda do atacante Tiago Floriano, que voltarão ao azulão por empréstimo para Série C. O meia Ratinho também deve ir no pacote, jogando pela 1º vez no time marabaense.

VERBA

Já estão depositados na Caixa Econômica Federal, 800 mil reais dos 7 milhões que o Governo Federal disse que vai mandar para a SEEL reformar o Mangueirão. Para liberar a 1º remessa, a Caixa está corando documento que comprove que a área do Mangueirão pertence ao Estado. O problema é que o documento compreende vários Bairros além da área do Estado. A SEEL está se “virando nos 30” para liberar a verba. Secretário Marcos Eiró garante que tudo será resolvido.

CAMPEONATO DA YAMADA
Quarta-feira, 1º. de maio, a partir das 09h30, no Complexo Esportivo Três Corações, será dada a largada para o 30º. Campeonato de Futebol Yamada.
Um dia festivo para os colaboradores da empresa.
Com a participação de 42 equipes, o Campeonato será disputado em cinco categorias: Série A, Série B, Sênior, Feminino e Mirim.

NOVO PATROCÍNIO DO PAPÃO
Camisa do Paysandu com novo patrocinador máster: Esamaz. O Grupo Educacional assinou contrato até o fim do mandato do presidente Vandick Lima. Investimento festejado pela diretoria bicolor.

28 de abril de 2013 at 5:07 pm Deixe um comentário

Posts antigos


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.