Coluna do Gerson Nogueira – 23.04.13

23 de abril de 2013 at 1:20 pm Deixe um comentário

O Re-Pa segundo os torcedores

A terça-feira posterior a um Re-Pa é tradicionalmente dedicada a repercutir a opinião do torcedor-leitor. Espaço aberto para o posicionamento dos que amam discutir futebol e, por direito adquirido, se consideram técnicos informais. Por coincidência, um técnico amador está entre os escolhidos pela coluna para reverberar o que ocorreu sábado à noite, no estádio Jornalista Edgar Proença, quando o Remo derrotou o Paissandu e ressuscitou no campeonato.

“Gerson e amigos, sempre falei que time que jogar contra o Paissandu de igual para igual vai encontrar sérios problemas para vencer. O Remo só respeitou uma vez o Paissandu, e por isso tinha saído vencedor. No sábado, quando saiu a escalação, falava que o Remo vinha respeitando o Paissandu, e voltou a vencer. Claro que, em se tratando do momento que vivia, não era só isso que faltava ao time, mas a vontade de vencer, a garra, a disposição em campo e isso o Remo teve ontem – e o Papão não”, opina Cláudio Santos, leitor da coluna e do blog e técnico do Columbia de Val-de-Cans.

Acrescenta que o Remo “tem jogadores fracos tecnicamente e só usando a inteligência de seu bom técnico, aliado a tudo que falei, poderá sonhar com o título deste 2º turno. Por isso, sempre falei que o Papão tinha mais time, mas o Remo tinha mais técnico. Que o Flávio Araújo não pense que deve usar o 3-6-1 apenas contra o Papão, mas sim, se passar, usar até o fim do Parazão, mudando apenas algumas peças, quando for necessário. Chega de mexer tanto nesse time”.

Já Rildo Medeiros avalia que o triunfo do Remo deveu-se à organização que o time mostrou e, em particular, à grande participação dos jogadores paraenses: “Parabéns pelo centenário, Leão! À torcida, ao Fabiano, Val Barreto (lembrança do Alcino), Jonathan, Endy, Alex Ruan e à estrela do Flávio Araújo, que todos esperam começará a brilhar na reta final”.

Charles Rezende opina que, em dois tempos distintos, Paissandu e Remo fizeram um jogo equilibrado, mas no primeiro tempo o Remo foi mais lúcido e aproveitou as oportunidades. “Jogou com mais vontade que o time bicolor, além de ter uma noite inspirada de Val Barreto, Jonathan e do bom de bola Alex Ruan, que mostrou excelente potencial desde o jogo frente ao Flamengo. Ou seja: vitória justa do Remo, pelo grande primeiro tempo que exerceu, superando suas latentes e visíveis limitações técnicas”.

Quanto ao Papão, avalia que o time teve uma noite bisonha no sábado. “Se tirarmos como parâmetro este jogo para a Série B, onde o nível técnico será incomparavelmente superior, o Paysandu precisará de bons reforços, pois, pelo que se viu anteontem, o plantel bicolor está seriamente fragilizado para o Campeonato Brasileiro”, observa.

Rezende ainda adverte para o risco da soberba. “O Paissandu é o melhor time, mas nem tanto assim. Entretanto, neste restante de Paraense, creio que continue favorito. Precisa demonstrar isso em campo, porém, e não achar que, pelo fato de tecnicamente ser superior aos demais, o campeonato já esteja ganho”.

Luís Antonio Mariano festeja o fato de Flávio Araújo ter “finalmente se convencido de que Jonathan é meia e não volante, e que não demore a entender que o Jerônimo também não é volante, mas lateral. No mais, parece que está indo bem, por enquanto”.

Maurício Carneiro viu merecimento na vitória remista, mas não observou tanta evolução no Remo. “A verdade é que o tempo todo parecia que o empate estava pra acontecer. Fizeram 2 a 0 no 1º tempo e não deram a impressão de que iriam matar fácil no 2º tempo em contra-ataques. Não se sentiu a possibilidade real de uma goleada como no último jogo. Com todo respeito ao rival e ao clássico, uma vitória simples do Papão é algo bem provável no próximo jogo, e olhem que eu não sou desses que falam com fanatismo”, afirma.

Antonio Oliveira comenta o lance da reversão do cartão vermelho aplicado ao zagueiro Mauro, do Remo: “Mesmo reconhecendo que a questão é muito controversa, digo que sim, o árbitro agiu certo ao cancelar o cartão, da forma como cancelou, atendendo ao que foi previamente assinalado pelo seu auxiliar. Afinal, foi um lance faltoso ocorrido na disputa da bola, onde tanto o atacante quanto o zagueiro, que estavam de costas para o bandeira, não viram que este já havia assinalado o impedimento”.

Oliveira complementa, admitindo que a entrada foi violenta (muito favorecida pelo estado pesado do gramado), “mas me parece que se o zagueiro tivesse agredido o atacante fora do lance de disputa da bola, aí sim, o árbitro poderia manter o cartão aplicado, eis que a falta estaria desvinculada do lance como um todo, inclusive da marcação feita pelo bandeira, e seria uma violência gratuita”.

E conclui: “Na verdade, foi apenas a retificação de um equívoco, com o árbitro atendendo uma marcação feita, inequivocamente, pelo auxiliar e em momento anterior ao da aplicação do cartão vermelho, retificação esta que, nestas condições, é atitude que tem amparo nas normas internacionais de arbitragem de futebol”.

Bayern, Barça e a ética no esporte

Sobre o aguardado embate do ano entre Bayern e Barcelona, hoje, no portentoso Allianz Arena, chama minha atenção a preocupação dos alemães em não recorrer a Pep Guardiola em busca de informações sobre o adversário. Homem que montou a atual máquina catalã, Guardiola tem contrato assinado com o Bayern para a próxima temporada.

Matthias Sammer, diretor esportivo do Bayern e famoso pelo futebol eficiente dos tempos de Borussia e seleção alemã, fez questão de declarar publicamente que o clube jamais pediria informes a Guardiola, por respeito ao profissional e ética na relação com o clube espanhol.

Como é bom saber que ainda há gente séria lidando com futebol.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 23.04.13 Chumbo-Grosso – Paulo Fernando – 23.04.13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: