Archive for outubro, 2013

Coluna do Gerson Nogueira – 31.10.13

As contas da sobrevivência

A matemática passa a ser, a partir de agora, tão importante quanto a estratégia de jogo na Série B. Ainda na zona da morte, mesmo depois de vencer o América em Belo Horizonte, o Paissandu debruça-se sobre as contas para escapar à degola. Chegou a temida hora de recorrer à máquina calculadora, quase uma sina na vida dos clubes paraenses.

Com 35 pontos ganhos, o Papão precisa – segundo cálculos mais atualizados – acumular pelo menos mais 11 pontos para não ser rebaixado. Terá seis rodadas para alcançar esse objetivo. Três jogos em casa – Oeste, Palmeiras e Bragantino. Três fora – Joinville, Icasa e Sport.

Paradas indigestas, com exceção talvez do Bragantino, que não ameaça ninguém como visitante. Nas demais partidas, o Papão precisará jogar muito bem e contar com a raça que caracterizou o time no confronto de anteontem na Arena Independência.

Ao mesmo tempo, terá que torcer também pelo insucesso de ABC e Atlético-GO, seus concorrentes diretos, ambos também com 35 pontos, mas à frente na classificação por critérios de desempate. Outros adversários também podem vir a ser superados, mas a possibilidade é mais remota. É o caso de América-RN, Oeste e Bragantino, que têm 39 pontos e precisam de mais sete pontos para se salvar.

Como o São Caetano está quatro pontos atrás e o ASA já caiu, restam duas vagas no bonde da desgraça da Série B. A não ser que ocorram muitas surpresas nas próximas rodadas, dois destes times – Papão, ABC e Atlético-GO – irão cair.

Diante de tal cenário, cabe ao Paissandu empenhar-se ao máximo para vencer seus compromissos em casa e tentar uma segunda vitória fora. É uma tarefa duríssima, mas não impossível. Não custa recordar que o Fluminense, há quatro anos, conseguiu renascer das cinzas na Série A contrariando todas as projeções estatísticas e formulações aritméticas.

Tribunal quer punições mais duras

Enquanto o Paissandu espera, angustiado, o desfecho do julgamento no STJD dos incidentes do jogo contra o Avaí na Curuzu, a corte máxima do esporte no país tenta liderar uma cruzada contra as arruaças de torcedores nos estádios brasileiros. Em mensagem ao presidente da CBF, José Maria Marin, o procurador geral Paulo Schmidt pede modificações no Regulamento Geral de Competições (RGC) para 2014 quanto a perdas de mando de campo. Meio tardia a preocupação, mas, ainda assim, válida.

O procurador defende a inclusão no RGC das sanções previstas pela Fifa: jogos com portões fechados, de uma torcida só e até mesmo banimentos de estádios. Pela legislação atual, os clubes punidos com perda de mando fazem seus jogos a 100 quilômetros da cidade-sede.

Schmidt entende, com razão, que essa punição não ataca o problema. Mesmo longe de seus estádios, os clubes seguem atraindo torcedores que repetem as costumeiras cenas de violência. A escalada de violência nos principais campeonatos nacional indica, segundo ele, que as penas têm tido pouca eficácia.

Além de pedir o apoio da CBF, o procurador está juntando documentos e imagens para reforçar sua tese e tenta conseguir o apoio dos ministérios públicos estaduais para que sejam criadas punições mais rigorosas nas áreas cível e criminal. Contrariando seu tradicional imobilismo, o STJD parece consciente de sua responsabilidade para que torcidas violentas sejam banidas do futebol. Bom sinal.

Goiás é “operado” dentro de casa

O árbitro Wilson Luiz Seneme, considerado um dos melhores do país, foi decisivo para o triunfo do Flamengo ontem à noite no estádio Serra Dourada. Errou em dois lances capitais. Inverteu uma falta, que levou ao segundo gol rubro-negro, e ignorou um pênalti claro sobre o goiano Wellington, aos 40 do segundo tempo. Sem seu principal jogador, o gordinho Walter, o Goiás não jogou com a agressividade habitual.

Desse jeito, mesmo aos trancos e barrancos, mas extremamente feliz quanto a interpretações das arbitragens, o Fla vai se consolidando como candidatíssimo ao título da Copa do Brasil deste ano. Grêmio e Atlético-PR, que decidem a outra chave, são até superiores tecnicamente, mas nenhum deles tem força de bastidores para superar o grande favorito.

31 de outubro de 2013 at 12:34 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 31.10.13

POSITIVO – Mesmo tendo levado apenas 7 nadadores, Remo conquistou em Aracaju pela 24ª vez o Torneio Kako Caminha (mirim-petiz) de natação, trazendo 6 medalhas de ouro, 7 de prata e 2 de bronze. Valeu!

NEGATIVO – Não vejo o marketing do Paysandu se preparar para festejar o gol 1.000 do Paysandu em competições da CBF. Tento de Careca (em BH) foi o de número 998.

Lá e Cá

Joinville e Paysandu se enfrentaram 7 vezes, 3 vitórias do Papão (6 gols), duas do JEC (5 tentos) e 2 empates. Partida de amanhã será a 800ª bicolor em competições nacionais. Chance de queda bicolor caiu para 64,3%.

Joinville não é bom em casa e embora tenha 7 vitórias, são 5 derrotas (Sport, Palmeiras, Boa, Avaí e ABC) e 4 empates. Papão perdeu menos aqui. Goleiro Mateus dando a tranquilidade que faltava ao bicolor.

Como técnico Benazzi já disse que não fica para o Estadual, sonho de consumo de alguns bicolores é Flávio Araujo.

APBM continua intensificando treinamentos de seus atletas visando o XXIX Brasileiro de Basquetebol Máster, de 8 a 17.11, em Recife-PE.

RE x PA de másteres em Bragança, no campo do Paroquial, dia 9.11, 16 h. Presença de Ivair, Ney Sorvetão, Marquinhos Belém, Gian, Rogério Belém, Bebeto, Ageu, Agnaldo, Charles Guerreiro, Zé Augusto, Jobson, Trindade.

Torcedor do Remo que comprar cadeira do novo Baenão (R$ 2.000,00 em até 48 vezes) ganhará dois anos de ingresso gratuito quando clube for mandante. Ainda restam 4 camarotes (R$ 20.000,00 cada).

Estrutura do CT Ninho dos Cobras, em Curuçambá-Ananindeua agradou jogadores e Comissão Técnica do Remo. Problema é a demora para chegar lá (cerca de uma hora); novo estatuto do Remo já registrado em cartório.

Cláudio Mercante Jr-PE, árbitro de amanhã em Joinville é Especial 1 da CBF e já dirigiu 6 jogos da Série B, 2 da D, 1 da C e 1 da Copa Brasil.

São Francisco de Santarém festejou ontem 84 anos de fundação com café da manhã e apresentação dos novos uniformes; São Raimundo acertou com zagueiro Evair, atacantes Élton e Diego Ratinho; Paty no Gavião.

Presidente Fabiano Bastos desmentindo notas de ontem sobre mazelas na Tuna: com a palavra os técnicos Lecheva (profissional) e Aline Costa (feminino); laudos para jogos da 1ª fase do Parazão ainda uma incógnita!

Amanhã: Racing x Flachopp e América PV e Leãozinho do Satélite.

HOMENAGEM – Artur Moraes Dias, o Artur, ex- meio campo desde a base do Paysandu, Remo, Real Madrid suburbano, Seleções do Jurunas, Guamá e Cremação nos anos 80. É motorista de caminhão.

31 de outubro de 2013 at 12:30 pm Deixe um comentário

Chumbo-Grosso – Paulo Fernando – 30.10.13

– ANTES TARDE DO QUE NUNCA – Sempre falo que enquanto há vida, há esperança, e quem morre de véspera é peru, então meus amigos leitores da coluna, ontem o Paysandu conseguiu uma grande vitória diante do América-MG, com esta vitória o clube de suíço chegou aos 35 pontos juntamente com ABC-RN e Atlético-GO, falando da partida o técnico Benazzi bem que poderia ter poupado o torcedor alvi-celeste de alguns momentos de agonia já que o Paysandu atuou grande parte da partida com um jogador a mais, enquanto o técnico Bicolor cochilava no seu banco, o técnico Silas foi mexendo em sua equipe e deu muito trabalho a equipe listrada, mais entre mortos e feridos fica a alegria da vitória em momento crucial para pretensões da equipe bicolor de permanência na série B, FORÇA PAPÃO POIS A FIEL ESTA AO SEU LADO,…………………………………..

– UM GOLPE DE MESTRE – O Departamento Jurídico do Papão conseguiu retirar de pauta o julgamento que estava marcado para hoje quarta-feira (30) no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), conforme havia sido marcado pela entidade anteriormente, o julgamento será sobre os incidentes na partida contra o Avaí-SC, no último dia 18, quando um grande tumulto entre torcedores acabou encerrando a partida aos 35 minutos da etapa final, quando o time catarinense vencia os bicolores por 2 a 0, no Rio de Janeiro, Alberto Maia, advogado do time bicolor ,acompanhará a movimentação sobre o julgamento, que, segundo o STJD, ainda não tem data para acontecer, na Série B, o Paysandu ainda terá três partidas em Belém, contra o Bragantino-SP, Palmeiras-SP e o Oeste-SP, o próximo adversário do clube paraense, marcado para o dia 9 de novembro, no Mangueirão, ESTE ADIAMENTO PODE SER CONSIDERADO UM GOLPE DE MESTRE, POIS O PAYSANDU MAIS DO QUE NUNCA VAI PRECISAR DO APOIO DO SEU TORCEDOR NESTA ETAPA DERRADEIRA DA COMPETIÇÃO,……………………………..

– AZULINOS PENSANDO NA TEMPORADA 2014 – Os azulinos estão de olho na temporada 2014, a diretoria que transformou o Baenão em um canteiro de obras, já declarou que no dia 15 de dezembro vai apresentar os novos reforços e também reabrir o Evandro Almeida para temporada 2014, outro assunto que está em pauta no momento é a cidade que irá receber o clube azulino para sua pré-temporada a diretoria do Remo tem algumas cidades em vista, Salinas depende do seu gramado que no momento não está em boas condições, além disso o presidente do Leão Azul, Zeca Pirão, alega que alguns acertos separam a cidade de Salinas, nordeste do estado de receber a delegação do Remo para a pré-temporada. “Ainda não está nada acertado, pude acompanhar a logística da cidade e falta apenas o estádio, que precisa de reparos para receber os treinos e uma partida amistosa”, se Salinas não apresente uma resposta positiva, outras cidades podem receber os azulinos, às vésperas do Campeonato Paraense de 2014. “Algumas pessoas indicaram a cidade de Bragança e se não houver uma resposta positiva de Salinas, poderemos abrir uma negociação com o município de Bragança ou outras cidades do interior que queiram receber o Clube do Remo”, a preparação azulina contará além dos jogadores que estão treinando atualmente no clube, jogadores que atuaram pela equipe sub-20 na Copa do Brasil da categoria, além de reforços para a temporada, que serão apresentados no fim de novembro, QUERENDO FAZER AS COISAS CERTAS PARA ALEGRAR SUA TORCIDA,……………………………….

– ESCREVO ESTA COLUNA PARA QUEM GOSTA DA VERDADE, DOA A QUEM DOER, FUI IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

30 de outubro de 2013 at 3:07 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 30.10.13

Papão vence e volta a sonhar

A primeira jogada, um cruzamento rasante da direita logo aos 2 minutos, sinalizou para a grande atuação que o Paissandu teria em Belo Horizonte. Marcelo Nicácio pulou atrasado, mas o lance evidenciou a disposição do time para buscar os três pontos. A vontade e a gana do Papão prevaleceram ao longo da partida, garantindo um triunfo sofrido, mas inteiramente justo. Como se sabe, a primeira ninguém esquece e a vitória de ontem à noite tem aspectos inesquecíveis para o torcedor bicolor.

Depois de armar mais duas boas jogadas pela direita, sem que os atacantes aproveitassem, o Paissandu aos poucos cedeu à pressão do América e recuou excessivamente. Foi o pior momento da equipe no jogo. Jailton, que entrou para auxiliar Eduardo Ramos na armação, teve que se virar como volante, ajudando Vânderson e Zé Antonio a combater na entrada da área.

Por sorte, o período de predomínio do América foi marcado também por muita afobação. O mais lúcido era Elsinho (ex-Remo) pela lateral-direita, mas os meio-campistas trabalhavam mal, errando muitos passes. Bady, o camisa 10, firulava muito, atrasando o avanço das jogadas. No centro do ataque, os zagueiros Fábio Sanches e Leonardo conseguiam bloquear bem as tentativas de jogo aéreo.

Quando passou a botar a bola no chão, com Jailton e Eduardo Ramos, o Paissandu tomou conta do jogo. Saía rápido com Zé Antonio e conseguia sempre manobrar sobre a lenta linha de zaga do América. Em contragolpe perfeito, aos 27 minutos, Nicácio entrou livre na área, mas permitiu o bote do goleiro Mateus.

O gol, aos 37 minutos, surgiu com uma bola recuperada no meio-campo. Os americanos reclamaram falta de Leonardo, mas o desarme garantiu um ataque rapidíssimo e com perfeita troca de passes.

Ramos recebeu de Zé Antonio, tocou na esquerda para Diego Barbosa, que até então era a peça destoante da equipe, improvisado como lateral. Por ironia, foi dele o mais lúcido cruzamento da noite. Na verdade, deve-se dizer que foi um passe perfeito, de primeira, para a entrada fulminante de Careca.

Com a desvantagem, o América ficou ainda mais afoito e o Paissandu sabiamente redobrou a preocupação com o passe e o desarme. Não se arriscava muito e bloqueava bem as articulações do adversário. Quando os mineiros ensaiavam um sufoco, incentivados pela torcida, o atacante William agrediu Pikachu e foi excluído, abatendo ainda mais seu time.

Na etapa final, o Paissandu veio pronto para o cerco previsível do América e conseguiu se safar bem. Com acerto nos passes e quase perfeito na marcação (chegou a estabelecer 38 desarmes contra apenas oito do adversário), o time voltou a levar perigo. Criou boas situações. Nicácio foi derrubado na entrada da área quando partia para o segundo gol, aos 11, e Pikachu demorou a concluir, permitindo a chegada da zaga, aos 25.

A aflição dos instantes finais deveu-se ao recuo exagerado do Papão, que mesmo com um jogador a mais se concentrava muito atrás da linha da bola. Benazzi tirou Barbosa e lançou Gaibu, sem alterar um milímetro na bolsa de Tóquio. Depois, fez mais do mesmo outra vez, tirando Nicácio para a entrada do lento e dispersivo Denis, que pegou na bola apenas uma vez e disparou um chute torto.

O técnico Silas apelou para as bolas aéreas, colocando Fábio Jr. e Marcão, mas não adiantou muito porque aí começou a despontar outro grande nome do Papão: o goleiro Mateus, que esteve impecável, defendendo bolas difíceis e transmitindo tranquilidade ao setor defensivo num instante crucial do jogo. Um dos melhores da noite, junto com Jailton e Zé Antonio.

Até a pauta do STJD ajudou

Dois outros resultados foram muito importantes para o Paissandu, ontem. O empate entre Atlético-GO e Avaí, em jogo atrasado, e o adiamento do julgamento no STJD pelos incidentes no estádio da Curuzu.

Apesar de permanecer atrás na classificação por ter a defesa mais vazada, o empate no Serra Dourada impediu que o Dragão se distanciasse em pontos.

Com o julgamento adiado no STJD, surge a possibilidade de o Papão receber o Oeste no Mangueirão. Seria um tremendo lucro, pois é forte a tendência de que o clube seja condenado, sendo obrigado a cumprir mandos fora de Belém e longe da torcida.

Os descaminhos da nau vascaína

Gostaria de saber o que se passa com um clube que demite Dorival Junior num dia para contratar Adilson Batista no outro. Dorival não é a sétima maravilha, mas não pode ser comparado a Adilson. O Vasco, ameaçadíssimo de rebaixamento, perdeu o rumo e o prumo.

30 de outubro de 2013 at 3:00 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 30.10.13

POSITIVO – Vitória maiúscula do DJ do Paysandu (Alberto Maia, Alexandre Pires, Osvaldo Sestário) conseguindo retirado de pauta do julgamento de amanhã no STJD e sem data para apreciação. Três jogos no Mangueirão?

NEGATIVO – Lecheva virou técnico, diretor de futebol, gerente e tudo na Tuna, gastando dinheiro do seu bolso. Futebol feminino cruzmaltino sem receber a ajuda de custo prometida. E o presidente FB nem aí!

Lá e Cá

Está na hora da verdadeira colônia Luso-Brasileira retomar o comando da Tuna antes que ela acabe. Atual administração uma lástima; FPF aguarda laudos para jogos da 1ª fase do Parazão até hoje. Tuna diz que está ok.

Divulgado Ranking da CBF (RNC) que põe o Paysandu como melhor do Norte (região incluiu MA e PI), seguido do Sampaio, Águia, Rio Branco e Remo. No ranking de federações Pará é 13º, atrás de RN e AL. É duro!

Se for considerada toda a Amazônia legal o Remo cai para 6º com a entrada do Luverdense em 3º. Curiosamente, eterno vice da região Norte, o maranhense Fernando Sarney nunca veio aqui a trabalho.

Dr. Rodrigo Badaró vai operar o menisco do joelho esquerdo do volante bicolor Billy, na sexta feira, 8 h, no Hospital Porto Dias. Fora da Série B; Papão indicou estádio de Paragominas como opção, em caso de punição.

Aloísio Lobato (Japonês), 29 nos cuidando do gramado do Baenão se emocionou ao ver tudo descascado. Mas é para o bem do Leão e vem ai grama Esmeralda e drenagem de 1ª, disse o agrônomo Cacá Maneschi.

Sub 20 do Remo à disposição para amistosos no interior, bastando contatar com o Paulinho Araújo (82422299). Bom zagueiro Ian, Beto e Tisunami a caminho do Independente de Tucuruí. Recesso de 1 a 11.11.

Amapaenses Raí, William Fazendinha e Davi devolvidos pelo Remo ao Santos do AP, após envolvimento do seu presidente Luciano Marba em ações pouco recomendáveis, preso e já em liberdade em Macapá.

Elsinho, lateral direito do América-MG, com passagem no Remo e nascido em Porto Velho-RO, jogou também no Genus, Vilhena, Maringá, Figueirense e Vasco. Tem só 23 anos.

Pikachu (Paysandu), Elsinho (América-MG) e Tiago Cametá (Vila Nova-GO) considerados os três melhores laterais direitos da Série B. Aliás, estilo de jogo de Pikachu e Cametá muito parecido.

Sampaio não apenas subiu para Série B, como tem a 7ª melhor média de público em casa de todas as séries do Brasileiro: 18.200. No jogo do acesso em Macaé começou com 7 maranhenses, 1 paraense e 3 de fora.

HOMEAGEM – Altemar Silva dos Santos, o Calango, ex- meio campo do Bacabal-MA, Independente (Beja) e Vênus de Abaetetuba nos anos 80. É marítimo.

30 de outubro de 2013 at 2:57 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 29.10.13

A força do poder jovem

A Fórmula-1 já foi o segundo esporte nacional, quando brasileiros voavam nas pistas do mundo inteiro, sempre nos primeiros lugares. Coincidência ou não, as vitoriosas manhãs de domingo começaram a minguar com a entrada em cena de um alemão. Michael Schumacher chegou quando Ayrton Senna ainda estava no topo e estraçalhando recordes.

Naqueles tempos, o Brasil era a sensação das pistas, com oito títulos conquistados em menos de duas décadas. De lá para cá o interesse pelas corridas arrefeceu na mesma proporção em que os carros passaram a ficar mais perfeitos e inquebráveis, sendo que os pilotos passaram a ser coadjuvantes de luxo.

Foi justamente o súbito crescimento do alemão, na extinta Benetton, que botou pressão no tricampeão e grande ídolo nacional – de alguns, pois estou no grupo que prefere Nelson Piquet. Depois de triunfos seguidos de Schumacher no campeonato de 1994, Senna passou a correr contra algo inédito em sua carreira: a ameaça real e imediata de um novato.

Em qualquer área de atividade é terrível a sensação de disputar espaço com um concorrente mais jovem, sem nada a perder e com reflexos mais afiados. Naquela época, Schumacher ainda não tinha um carro à altura do de Senna, mas já era muito veloz.

Logo depois da tragédia em Ímola, jornalistas ingleses levantaram a tese de que o acidente de Senna na fatídica curva Tamburello começou, na verdade, pela necessidade cada vez maior que o brasileiro tinha de se impor ao impetuoso alemão, que acabaria por conquistar o título mundial daquele ano. Difícil saber o quanto isso de fato afetava Senna, mas a pressão era indiscutível.

Pois agora, depois que Schumacher colecionou sete títulos mundiais e parecia inalcançável nas estatísticas, eis que aparece outro alemão rápido demais para os padrões normais. Sebastian Vettel vem pulverizando recordes com a mesma urgência que caracterizou o reinado do heptacampeão.

No domingo, o ás da Red Bull botou o pé no seleto rol de pilotos com quatro ou mais títulos na F-1. Juntou-se a Schumacher, ao francês Alain Prost e ao argentino Juan Manuel Fangio. Impressiona que chegou ao tetra com apenas 26 anos e 116 dias de idade.

Com a disposição para quebrar marcas a cada corrida, Vettel já iguala os feitos de Prost e Schumacher, encontrando resistência apenas nas médias estabelecidas por Fangio, que leva a vantagem de ter sido o que menos disputou corridas – foram apenas 51 em oito anos (de 1950 a 1958) com índice de vitórias na casa de 41,4%. Com 36 triunfos obtidos na curtíssima carreira, Vettel tem média de 30,7% vitórias. Perde para Fangio, mas bate Schumacher (29,7%) e Prost (25%).

Os recordes estabelecidos por Schumacher constituem hoje o maior desafio e também o principal estímulo para Vettel. Quase sem adversários (a exceção é o veterano espanhol Fernando Alonso), o alemão tem pista livre para acumular novos feitos nos próximos anos.

De quebra, impõe um novo patamar de idade para a glória nas pistas. Como no tênis e no futebol, a F-1 passa a ser um esporte dominado pelos jovens. Como carros cada vez mais inteligentes, o talento, a capacidade de ser rápido e o apetite para vitórias tendem a ser o maior diferencial. Vettel já provou ter as três coisas. Ainda vamos ouvir falar muito dele.

Mapa da mina é pelas laterais

Com Diego Barbosa na lateral esquerda, Jailson no meio-campo e Marcelo Nicácio e Careca no ataque, Vagner Benazzi arma um Paissandu relativamente ofensivo para encarar o América-MG na Arena Independência. Contra um mandante que vai sair em busca da vitória, é previsível que o Papão disponha de espaço para contra-atacar.

Em pouquíssimas ocasiões nesta Série B, na condição de visitante, o Paissandu soube explorar essa situação de jogo. Talvez somente contra o Palmeiras no Pacaembu a estratégia tenha sido bem executada. Coincidência ou não, os laterais Pablo e Pikachu fizeram os gols bicolores naquele jogo.

O técnico é outro, mas os caminhos laterais continuam sendo os mais interessantes para chegar ao gol, tanto que Pikachu é o artilheiro (7 gols) do time no campeonato. A questão é saber se a equipe saberá criar as condições para que Pikachu e Barbosa avancem e surjam como elementos-surpresa. Vale lembrar sempre que o América é um dos mandantes mais fracos desta Série B, com mais derrotas que vitórias em casa.

29 de outubro de 2013 at 4:23 pm 2 comentários

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 29.10.13

POSITIVO – Acatando sugestão deste jornalista o presidente remista Zeca Pirão confirmou que na reforma do Baenão capacidade final será para 20 mil, mínimo exigido para principais competições nacionais. Sonha alto!

NEGATIVO – 2ª etapa da Copa do Marajó marcada para Ponta de Pedras. Só que Estádio Adalberto Tavares está sem iluminação e abandonado. Certamente FPF e Prefeitura tratarão da repaginação. Eleição na entidade!

Lá e Cá

América-MG, adversário do Paysandu hoje em BH não é bom como mandante: tem apenas 4 vitórias, 8 empates e são 3 derrotas. Não ganha na Arena Independência desde 1.9, 1×0 no Guaratinguetá.

Elsinho, ex- Remo é o lateral direito do Coelho. Tem também goleiro chamado Mateus e um Jaílton (o seu é zagueiro). Paysandu terá na zaga Leonardo-Fábio Sanches e Diego Barbosa na lateral esquerda. Rezemos!

Bicolor tem de fazer sua parte e torcer pelo do Avaí, hoje, (20:50 h Belém), em Goiânia, frente ao Atlético-GO. Chances atuais de rebaixamento: ASA 99%, S. Caetano 90%, Paysandu 81%, Atlético-GO 66% e ABC 25%.

São Raimundo de Santarém intensifica preparativos para estreia na 1ª fase do Parazão, dia 5.11, no Barbalhão, contra o Castanhal. Domingo venceu em Belterra, o União, de 1×0, gol de Michel.

Dos clubes mais agoniados na Série B, encerram fora Paysandu (Sport), ABC (América-MG) e São Caetano (ASA). Jogam a última em casa Atlético-GO (Guaratinguetá) e ASA (São Caetano).

Luverdense (do Marcelo Maciel e Sérgio Papelim), Sampaio (do Flávio Araujo, Lucas e Rodrigo Ramos) e Vila Nova-GO (do Tiago Cametá e Frontini), novos integrantes da Série B, estarão também na Copa Verde.

Equipe Paulo Thomaz ganhou a edição 2013 do “Vale a Pena Ver de Novo” da APBM, sendo vice Bené Santana, 3º Raul Aguilera e 4º Raimundo Barata. Cestinha Wilsinho (Raimundo Barata) totalizando 111 pontos.

Guardado a sete chaves o nome impactante que o Remo visa para apresentar dia 15.12 ao Fenômeno Azul passou no Botafogo, mas não é Herrera e nem Loco Abreu. Da imprensa só o Gérson Nogueira sabe!

Além de Alex Juan (já era do profissional) só estes Sub 20 subiram no Remo: Jader, Igor João, Nadson, Rodrigo e Rodrigão. Outros serão cedidos.

Resultados: Racing 0x0 Real, América PV 3×1 River Plate, Mapuera 2×1 Cruz Azul e PEC 3×2 Bulgária; Breves venceu a etapa de Melgaço da CM.

HOMENAGEM –Raimundo Cardoso Barata Filho, o Barata, ex- atleta de futsal, futebol, boxe e ex- diretor de boxe (octacampeão), voleibol e basquete da Tuna (60-70-80). Proprietário de parque de estacionamento.

29 de outubro de 2013 at 4:20 pm Deixe um comentário

Posts antigos


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.