Coluna do Gerson Nogueira – 29.11.13

29 de novembro de 2013 at 5:28 pm Deixe um comentário

Papai Noel chegou mais cedo

O jogo foi horroroso, deu dor de dente em serrote e só foi salvo pelos lances finais que determinaram a vitória do Flamengo, mas a conquista da Copa do Brasil é um merecido prêmio à austeridade financeira, à coragem e ao pragmatismo de uma gestão.
Depois de assumir a gestão de um dos clubes mais endividados do Brasil, o presidente Eduardo Bandeira de Mello foi logo avisando que o ano de 2013 seria dedicado a apertar o cinto. Para surpresa geral, em poucos meses o futebol rubro-negro se encarregaria de garantir, por baixo, um lucro de mais de R$ 11 milhões, entre bilheteria e patrocínios agregados.
Nada de contratações bombásticas ou parcerias que normalmente se transformam em barcas furadas. A diretoria só fez uma aposta de risco: a contratação do ex-técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, em substituição a Jorginho. Para sorte do Flamengo, uma goleada (4 a 2) sofrida no Brasileiro para o mesmo Atlético-PR da final da Copa, provocou a saída de Mano.
Para substituir um treinador caro, em outros tempos o Flamengo traria outro mais caro ainda. Fiel aos princípios anunciados na campanha eleitoral, os dirigentes optaram por uma solução caseira. Sob o descrédito da torcida, o auxiliar Jaime assumiu e logo deu ao time um formato que Mano nem chegou a rascunhar. Acima de tudo, ele levantou o astral de um grupo massacrado por críticas.
Familiarizado com o ex-zagueiro do clube, o elenco entregou-se a um projeto de ressurreição no Brasileiro e tratou a Copa do Brasil como uma competição à parte, que premia quem tem mais disposição física e capacidade de decisão. Jaime deixou de lado reforços que não se consolidaram, como Moreno e Gabriel, e dedicou atenção ao núcleo mais jovem e comprometido.
Depois de atropelar Cruzeiro, Botafogo e Goiás, times bem posicionados na Série A, o Flamengo avançou resolutamente em direção à terceira conquista na Copa, tendo ao mesmo tempo afastado o risco de queda no Brasileiro. Sob as ordens de Jaime, até jogadores limitados, como Ernani e André Santos, brilharam. E outros, que andavam desmotivados, como Paulinho e Luiz Antonio, passaram a se destacar.
O próprio Elias, grande destaque individual da equipe, exibiu no torneio qualidades que ficaram ocultas na curtíssima era Mano. Uma receita simples, certeira e surpreendentemente milionária. Com vaga assegurada na Libertadores de 2014, o Flamengo pode desde já projetar receitas que estavam fora dos planos até o começo deste semestre.
É claro que o acaso teve lá sua influência, mas a política de austeridade e pés no chão foi decisiva para que o Natal chegasse mais cedo para os rubro-negros. Que sirva de exemplo.

Caminho para a Sul-Americana

Brasiliense, Cuiabá e Nacional surgem como os grandes adversários da dupla Re-Pa na disputa da Copa Verde, anunciada ontem pela CBF, com o mimo adicional de vaga garantida na Copa Sul-Americana de 2015. A tabela, também divulgada, confirma cruzamentos relativamente tranquilos para os representantes paraenses.
Princesa do Solimões e Náutico de Roraima não devem, em tese, criar maiores entraves para a caminhada dos rivais. Nem mesmo o Santos amapaense deve opor resistência ao Paragominas.
Competição de tiro curtíssimo, a Copa Verde só tem o inconveniente de acontecer simultaneamente aos campeonatos estaduais, dificultando um rendimento melhor por parte dos times. A duplicidade de eventos exige também elencos mais qualificados para encarar duas competições.

A mais nova peraltice da Macaca

Enquanto o Flamengo festeja uma taça improvável, o São Paulo chora pitangas pela perda de uma vaga líquida e certa. Com um dos elencos mais caros do país, o Tricolor de Rogério Ceni encarou na semifinal da Sul-Americana o adversário dos sonhos: a combalida Ponte Preta, candidata certa ao rebaixamento à Série B do Brasileiro.
Como o futebol tem caprichos que a própria razão desconhece, eis que a Macaca buscou as chamadas forças primitivas e conseguiu seguir em frente na competição, desbancando o poderoso São Paulo (4 a 2 no placar agregado). Com isso, pode estabelecer a situação curiosa de ser o primeiro campeão sul-americano de segunda divisão.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 29.11.13 Coluna do Gerson Nogueira – 30.11.13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: