Archive for novembro, 2013

Chumbo-Grosso – Paulo Fernando – 19.11.13

– CIÚME DE MACHO – Mais uma das Múmias ontem o conselho deliberativo do Remo aceitou a criação de uma espécie de comissão para supervisionar o departamento de futebol, só pode ser piada é muita gente querendo aparecer encima dos nossos clubes, entendam de uma vez por todas, vocês nunca serão maiores que os clubes, SÓ NO PARÁ MESMO,……………………………………….

– MUITO ESTRANHO – O atacante Jaime no ano passado foi um dos destaques do Paragominas no campeonato paraense sobre o comando do técnico Charles Guerreiro, o engraçado é que agora o mesmo Jaime está passando por uma espécie de avaliação para saber se fica ou não no baenão, ATENÇÃO DIRETORIA E TORCIDA REMISTA TEM ALGO DE PODRE NO REINO DA DINAMARCA, O JAIME É UM BOM JOGADOR E O REMO QUE SE CUIDE SE NÃO VAI PERDER OUTRO JOVEM TALENTO, QUEM SERÁ QUE ESTA INTERESSADO NESTA SITUAÇÃO,…………………

– NADA DE REPETIR 1999 – A torcida bicolor não quer nem pensar em uma possível coincidência. Em 1999, na última rodada da Série B daquele ano, o Paysandu vivia uma situação bem semelhante. De todos os times paraenses na disputa, o Papão era quem tinha as condições mais favoráveis para escapar, porém, mesmo jogando em casa, enquanto Remo e Tuna enfrentavam longe de Belém o CRB-AL e o Goiás-GO, respectivamente, o Papão, no Mangueirão lotado, foi derrotado. O inesquecível atacante Auecione perdeu um pênalti. O Bragantino, que já estava livre da degola, ganhou de 1 a 0 com um gol de Sandro Gaúcho. O Papão voltaria à terceirona depois de 10 anos, além de ter que vencer a qualquer custo a equipe do interior Paulista os bicolores também vão ter que ficar antenados nas outras partidas da penúltima rodada da série B, uma possível combinação de resultados pode levar o Papão até com um empate na ultima rodada diante do Sport-PE a escapar da degola, o momento é de trabalhar e focar em vitória,……….

– ZAGA BICOLOR PREOCUPA – Com a expulsão do zagueiro Fábio Sanches no jogo diante do Icasa-CE o técnico Vagner Benazzi ganhou mais uma dor de cabeça para definir a equipe que enfrenta o Bragantino no próximo sábado no mangueirão Leonardo D’agostini que foi abaixo da crítica contra o Oeste-SP na Curuzu pode retornar a equipe, Raul deve mesmo ter a companhia do renegado jogador, embora Vagner Benazzi tenha as opções de Dirceu e Pablo que podem jogar improvisados. O treinador bicolor ainda não conseguiu repetir uma formação desde a sua chegada na Curuzu,…………………………………

– ESCREVO ESTA COLUNA PARA QUEM GOSTA DA VERDADE, DOA A QUEM DOER, FUI IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

19 de novembro de 2013 at 4:44 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 19.11.13

É hora de apostar nos bons

Depois da derrota em Juazeiro do Norte, o Paissandu se reapresentou ontem e as declarações dos jogadores sinalizam para uma recuperação emocional do elenco. Dependendo de duas vitórias – e uma combinação de resultados – para se afastar da zona maldita e permanecer na Série B, o time tem agora como prioridade a partida com o Bragantino, no próximo sábado, às 16h20, no estádio Jornalista Edgar Proença.

Antes de pensar ou fazer qualquer plano em relação ao Sport, adversário da última rodada, cabe ao Paissandu concentrar esforços para superar o Bragantino. A equipe paulista tem 43 pontos e está praticamente a salvo, mas vem a Belém buscar pelo menos um ponto.

Vagner Benazzi treinou o Bragantino no primeiro turno do campeonato e tem certamente informações privilegiadas sobre a equipe. É fundamental a essa altura dar espaço e liberdade no time a jogadores que atravessam um bom momento.

É o caso de Pikachu e Eduardo Ramos. Artilheiro (com 9 gols) e dono do melhor desempenho individual do Papão ao longo do torneio, a excelente participação de Pikachu nas ações ofensivas há muito indicam que ele seria muito mais útil ao time e letal aos oponentes se dispusesse de liberdade plena para apoiar o ataque, sendo liberado de suas funções defensivas.

Parto do princípio de que Pikachu, na condição de lateral-direito, termina por se desgastar em excesso na marcação e vigilância a atacantes adversários. Deveria poupar fôlego e entusiasmo para se dedicar exclusivamente a tarefas ofensivas. Ao técnico cabe arranjar um formato que permita essa liberdade maior ao seu mais eficiente atacante.

Outro que voltou a atuar em alto nível foi Eduardo Ramos. Responsável pelas melhores situações criadas no jogo diante do Icasa, foi o autor inclusive do chute que resultou no gol bicolor. Desgastado junto ao torcedor pelas notícias de uma possível transferência para o Remo, Ramos parece ter se conscientizado de que o melhor a fazer é dedicar-se ao máximo para ajudar o Papão. Pensou bem.

Declarou ontem que jogou em Juazeiro com disposição de final de campeonato, como se fosse o último jogo de sua vida. O espírito deve ser exatamente esse, afinal o Paissandu terá nas próximas rodadas decisões quanto ao futuro. Mais do que a prometida gratificação aos jogadores para se empenharem mais, cabe à diretoria incutir no elenco a noção clara de que o rebaixamento é mau negócio para todos.

Não faz o menor sentido é tentar aplicar anabolizante financeiro para obter raça, categoria e disposição dos jogadores. Quem não exibiu isso até agora provavelmente é porque nunca teve esses atributos para mostrar. Simples.

Futebol em ritmo de MMA

O final do primeiro tempo e os 15 minutos iniciais do amistoso Brasil x Honduras, sábado, em Miami, mostraram que o futebol está precisando de regulação mais rígida quanto aos árbitros. A Fifa adotou como princípio, preocupada em conquistar novos mercados (e votos), escalar livremente árbitros de países sem qualquer tradição no futebol.

Na partida contra os hondurenhos, por absoluta omissão do árbitro canadense, Neymar foi caçado em campo pelos zagueiros e volantes, chegando a levar um safanão em frente ao banco de reservas do Brasil. O agressor recebeu um cartão amarelo, quase um prêmio, depois de demonstrar que sua intenção na jogada era apenas agredir, em cena digna de lutas de MMA.

Dois minutos depois, após dividir a bola com um volante, voltou a ser agredido e o árbitro novamente recorreu ao amarelo como recurso punitivo. Além de Neymar, Oscar e Luiz Gustavo também passaram maus bocados junto aos hondurenhos, que pareciam dispostos a quebrar e tirar alguém de campo. Felizmente, não conseguiram.

Talvez tenha chegado o momento de a Fifa rever seus critérios e passar a avaliar amistosos internacionais com o cuidado que dedica a competições oficiais. Afinal, ela é a principal responsável pelo respeito às regras do jogo e deve se preocupar com a integridade física dos raros craques que ainda existem.

Direto do Facebook

“Ei, caro amigo Gerson Nogueira, tem gente que se contaminou com as ideias do antigo presidente que dilapidou o histórico escudo do estádio Baenão. Agora querem sortear o sagrado Leão Azul que fica dentro do campo de jogo. Este símbolo não se dá, não se vende, não se rifa, não se faz sorteio ou qualquer outra maluquice.”

De Carlos Sidney, torcedor azulino, bradando contra a tosca ameaça de ataque à história do clube.

19 de novembro de 2013 at 4:41 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 19.11.13

POSITIVO – Pela 1ª vez um quinteto de arbitragem paraense vai atuar fora e na Série A, sábado, no P. Preta x Grêmio: Dewson Freitas, Lúcio Ipojucan, Elson Neves, Andrey Silva e Wasley do Couto. Reconhecimento!

NEGATIVO – Advogado do Remo recorreu fora do prazo e clube terá de pagar a Tiago Galhardo os 102 mil sentenciados. TRT justifica ainda recolhimento das custas e depósito recursal sem autenticação bancária.

Lá e Cá

Paysandu vai ter de bater dois Leões para ficar na B: Bragantino e Sport. Aliás, outro tabu será vencer o Bragantino, pois em 5 jogos são 3 vitórias deles (7 gols), 2 empates e apenas 2 tentos do Papão.

Premiação bicolor para escapar será de 200 mil e concentração na quinta; 35 mil ingressos à disposição para jogo no Mangueirão (capacidade máxima atual); Paraná vai de time misto diante do Guaratinguetá.

Técnico Benazzi, preparador físico William Hauptman e médico Eduardo Carvalho (Paysandu) serão julgados quinta-feira no STJD, incursos no artigo 243: multa e punição de 180 a 360 dias.

Felipe Gomes da Silva-RJ-Asp. FIFA, mediador de Paysandu x Bragantino já esteve no Mangueirão apitando Paysandu 1×0 ABC, dia 22.10.13; hoje encerrará o prazo de inscrição de chapas à eleição da FPF.

Tuna que se candidata ao rebaixamento no Parazão foi o 1º clube paraense numa competição nacional (Taça Brasil 1959) e primeiro daqui Campeão Brasileiro (Série B em 1985). É duro!

Sport x Paysandu, em razão de ser na última rodada da Série B, dia 30.11, começará 16:20 HBV, 15:20 h de Belém; atacante Cássia, da Tuna, pré-convocada para Seleção Brasileira Feminina. Interessa ao CO-SP.

Henrique Custódio e Maurício Bororó vão com o Remo a Santarém e são 25 passagens para viagem no domingo, dia do Círio de lá, daí jogo contra São Francisco na segunda. Leão santareno construindo CT (Alter do Chão).

Diretoria do Remo convidando imprensa para lançamento do novo site oficial do clube, hoje, 19 h, na sede social; sucesso a venda da Camisa 33 no primeiro dia: média de 90 comercializadas por hora. Ótimo!

Paysandu e Remo decidirão domingo de manhã, no Mangueirão, Estadual Sub 17 e o Papãozinho pelo empate. Independente correndo por fora. Valem duas vagas para a Copa São Paulo de 2015.

Resultados: Corruptos 2×3 União Guamá, América PV 3×5 Pirelli, Cruzeiro 2×3 UFC e PEC 2×2 GV2; RE x PA dos peladeiros do Bancrévea confirmado para 14.12, seguido de feijoada e muito samba.

HOMENAGEM – José Augusto Alves dos Santos, ex- centro avante e ponta esquerda da Tuna, Avante, Remo e Paysandu nos anos 60. É professor de Educação Física do Estado sediado em Ulianópolis.

19 de novembro de 2013 at 4:39 pm Deixe um comentário

Chumbo-Grosso – Paulo Fernando – 18.11.13

– QUALIDADE É O QUE FAZ A DIFERENÇA – Enquanto na partida AVAI-SC 0 X 1 AMÉRICA-RN, a equipe de Natal teve a chance de matar o jogo quando a bola caiu no pés do atacante Max e ele não contou história colocou a bola para o fundo do barbante, no Paysandu o Helington se encheu de pernas para fazer o segundo gol do Papão quando o jogo ainda estava 1 x 1, por isso que sempre digo VANDICK JOGADOR DESTA MARCA LEVA PARA TUA CASA ELE VAI DAR UM BOM GENRO, É BRINCADEIRA O TIME JÁ É FRACO E QUANDO TEM A CHANCE NÃO FAZ, AI É DURO,…………………………………………………….

– AZULINOS PREPARANDO A FESTA – A data toda a nação azulina já sabe 15 de Dezembro, neste dia os Remistas vão enfrentar a equipe do Londrina-PR no mangueirão em jogo amistoso, neste dia será apresentado o tão badalado e esperado CAMISA 33, além demais 8 reforços visando a temporada 2014, é esperar e conferir já que torcedor azulino está de olhos bem abertos e não vai mais aceitar GATO POR LEBRE, A NAÇÃO AZULINA QUER UM TIME DE QUALIDADE E A DIRETORIA QUE SE VIRE POIS VIROU OBRIGAÇÃO,…………………………………..

– ONDE CHEGA A VAIDADE DE UM LISO – Parabéns Fabiano Bastos a TUNA vai ficar mais um ano sem calendário graças a sua vaidade, é bem simples explicar eu já disse 500 mil vezes LISO NO FUTEBOL É UMA DESGRAÇA, e tai mais uma vez provado e comprovado que tenho RAZÃO, POBRE ÁGUIA GUERREIRA DO BRASIL DE TANTA HISTÓRIA, HOJE ENTREGUE NAS MÃOS DE INCOMPETENTES,……………………..

– TEM QUE MUDAR – Estou acompanhando o processo eleitoral na FPF, e tenho minha opinião formada quanto a este pleito que se aproxima, QUAL QUER UM É MELHOR DO QUE ESTE DESPREPARADO QUE HOJE INFELIZMENTE COMANDA O NOSSO FUTEBOL, ESTA MÚMIA SÓ QUER APARECER AGUARDEM SE ELE GANHAR O QUANTO VAI PUXAR O SACO DO PESSOAL DA CBF NA COPA E AI MEUS AMIGOS O FUTEBOL DO PARÁ QUE SE F…………………….

– ESCREVO ESTA COLUNA PARA QUEM GOSTA DA VERDADE, DOA A QUEM DOER, FUI IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

18 de novembro de 2013 at 5:01 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 18.11.13

Fé cega, faca amolada

Não adianta fugir do assunto. Por onde se anda surge inevitavelmente inclui a indagação: será que o Paissandu ainda consegue se salvar? Pelos caminhos tortuosos que o futebol segue, a salvação é plenamente possível ainda. Acreditar é o primeiro mandamento em meio a uma situação difícil como a atual. Foi justamente o que um grupo de 20 a 30 torcedores cantou, sábado à noite, no aeroporto de Val-de-Cans na volta da delegação a Belém.

O mais importante a essa altura é que o limite mínimo para escapar da degola caiu de 45 ou 46 pontos para 43. Brigam contra a queda, a prevalecer essa projeção, Guaratinguetá, Paissandu e Atlético-GO, já que São Caetano e ASA já estão eliminados. Dos três que estão nessa disputa na parte de baixo da tabela, dois cairão.

As atenções se voltam para o cambaleante Guaratinguetá, que não vence há seis rodadas. Nas próximas rodadas, terá pela frente o Paraná, já sem ambições maiores, e o Atlético-GO em Goiânia. É provável que se atrapalhe nesse percurso.

Mas, por outro lado, é prudente ficar atento à movimentação do Atlético-GO, que está atrás do Papão na classificação. O Dragão sai para enfrentar o Oeste e decide sua sorte diante do concorrente Guará.

O melhor dos cenários para o Papão é conquistar a vitória sobre o Bragantino e torcer pelas derrotas de Atlético e Guaratinguetá. Nesse caso, ambos seriam obrigados a um jogo suicida na rodada final, o que seria extremamente favorável ao representante paraense. Cabe observar que o primeiro critério de desempate é o número de vitórias, item que beneficia o Guaratinguetá, que tem 11 contra as 10 de Paissandu e Atlético.

Todas essas tentativas de projetar o futuro próximo devem levar em conta, porém, que não adiantará ao Papão ver seus adversários sucumbindo se o próprio time não mostrar gana e comprometimento. A maneira como o time se deixou abater diante do Icasa, quando tinha chances reais de um resultado melhor, deixa dúvidas quanto ao alinhamento geral do elenco com os anseios da torcida.

A encruzilhada de Lecheva

Lecheva é dono de uma trajetória interessante no futebol paraense. Foi um dos coadjuvantes daquele timaço que o Paissandu montou entre 2001 e 2003, com ativa participação na campanha da Taça Libertadores e lugar garantido no panteão dos principais meio-campistas da história do clube. Nunca foi craque, mas fazia da regularidade uma arma.

Como técnico, quebrou galhos no comando do Papão. Foi campeão paraense e no ano passado foi o grande condutor do time no acesso à Série B. Com três tropeços no começo da competição, acabou sacado do comando. Saiu por cima, em paz com a torcida.

Meses depois reapareceu como treinador da Tuna, um projeto sabidamente de alto risco pelas precárias condições financeiras do clube. Diante das dificuldades, assumiu encargos de gerente, ajudando a trazer jogadores e cuidando de problemas prosaicos, como a falta de material para treinamento.

Quando a primeira fase do Parazão começou, todas as expectativas naturalmente se concentraram no trabalho de Lecheva. Como milagres não acontecem a todo instante, a Tuna logo sentiu na pele as agruras de uma competição acirrada. Em quatro jogos, perdeu dois e empatou dois, marcando apenas um gol.

Depois de ser visto como quase um herói alviceleste, Lecheva corre o risco de sair chamuscado de uma missão impossível. E é o menos culpado por isso.

Homenagem a um grande craque

Vejo na ESPN documentário sobre Falcão García, um dos maiores atacantes do mundo e maior esperança colombiana para a Copa do Mundo do ano que vem, e é curioso descobrir que o artilheiro ganhou esse nome em homenagem a um craque brasileiro.

Seu pai, ex-boleiro e técnico de futebol, se encantou com o estilo clássico e elegante de Paulo Roberto Falcão na Copa de 1982. Conta no filme que, ao ver o brasileiro em ação, jurou que se tivesse um filho daria a ele o nome do Rei de Roma. E assim aconteceu.

18 de novembro de 2013 at 4:27 pm Deixe um comentário

PAPO DO 40º – Ronaldo Porto – 18.11.13

E ESSA AGONIA NÃO ACABA

Parece quer os times paraenses gostam mesmo de ver os seus torcedores padecerem, tal e qual está fazendo o Paysandu agora na série B. Faltando apenas duas rodadas para o encerramento do campeonato brasileiro, o papão continua na zona de rebaixamento e com sérios problemas para conseguir sair de lá. Restam dois jogos, contra o Bragantino-SP em casa e diante do Sport-PE em Recife. São seis pontos necessários e difíceis de serem conquistados, mas a torcida bicolor continua com toda a fé do mundo. E não é só, pois o papão precisa secar seus adversários que estão logo acima, Guaratinguetá-SP, ABC-RN e Bragantino – este último seu próximo adversário – para poder obter seu objetivo, que é fugir da degola. Vencer o Bragantino não é difícil, mas derrotar o Sport lá dentro é tarefa para um super time, e isso o Paysandu não tem, sem contar que o time pernambucano quer subir e vai precisar dessa vitória. Uma coisa é certa: a torcida não joga a toalha e acredita no milagre. Até lá, essa agonia não vai acabar.

ALTA TEMPERATURA

Se o Paysandu perde dentro de campo, como perdeu mais uma fora de casa para o Icasa-CE, nos bastidores jurídicos o time de advogados faz verdadeiros milagres, pois a partida contra o Bragantino será no Mangueirão mesmo, mesmo com a suspensão imposta pelo STJD. Não seria melhor botar em campo o time do jurídico, já que a equipe de futebol é muito instável?

BAIXA TEMPERATURA

E a Tuna Luso Brasileira não consegue mesmo sair do limbo. Quando todos pensavam que a Lusa iria chegar nessa primeira fase do Parazão e deslanchar, com Lecheva no comando, a Elite empacou e não conseguiu uma vitória sequer e agora luta para não disputar a 2ª divisão no ano que vem. Pior só o Castanhal, que só fez um ponto até agora e vai ao mesmo caminho.

NO TERMÔMETRO

Não deu a impressão, que ao tomar aquele gol com um minuto de jogo, o Paysandu iria tomar uma goleada? Não deu a impressão, que ao empatar a partida novamente pelos pés do Yago Picachu, o Paysandu iria virar e conseguir sua segunda vitória? Pois é, só impressão. O Paysandu ultimamente só dá impressão. /// E o artilheiro (?) Marcelo Nicácio, vai continuar a vestir o manto bicolor, como já vestiu de novo, depois de chamar a sua própria torcida de “torcida de m….?” Em tempos passados, dos Aguileras, Falângolas, Couceiros e tantos outros, esse cara já estaria bem longe da Curuzú. Falar mal da torcida que lhe paga, é dose! É como se ele cuspisse no prato que come. /// Dia 29 de novembro, na sede do Pará Clube, serão realizadas as eleições para a FPF. Três chapas estão nas disputas, sendo uma da situação, que tem à frente o eterno Cel. Nunes, e duas de oposição, uma comandada por Ulisses Sereni e a outra por Luís Omar Pinheiro. Nunes pediu licença para tratar do seu curral eleitoral e só está na “mutuca”. /// Remo lançando nesses dias a camisa 33, para fazer caixa, ao preço de 150 reais cada uma. E ainda continua a expectativa de quem vestirá essa camisa 33, pois muitos nomes foram cogitados, alguns verdadeiros sonhos de consumo. /// Santa Cruz e Sampaio Corrêa vão disputar o título da série C em dois jogos, com a pequena vantagem do time pernambucano em jogar a decisão dentro de casa pela melhor campanha. E era para o Águia estar nessa, mas vacilou de novo. /// Não vou nem falar nos nomes divulgados pelo timão campeão, dos jogadores que poderão vestir azul do Remo na próxima temporada. Muitos desses nomes são meros sonhos de consumo, fora da realidade financeira azulina, porém tem gente que acredita. Eu serei à São Tomé, só vou acreditar quando eu olhar esses “nomes” em campo, de contratos assinados. /// Os jornalistas que transmitiram o jogo Paysandu e Icasa, bateram muito durante a transmissão o excesso de horas que o time bicolor gasta para jogar seus jogos na série B. O Papão foi eleito como o time mais viajado na competição e isso, segundo eles, atrapalharia o rendimento do time dentro de campo. Fica o registro, mas que se faça alguma coisa. /// Uma boa semana a todos e viva Jesus!

E-mails: rporto@supridados.com.br

18 de novembro de 2013 at 4:25 pm Deixe um comentário

A Bola no Bola – Giuseppe Tommaso – 17.11.13

BOLA NA TORRE

Deste Domingão logo após o “Pânico na Band”, na RBATV –
Canal 13. O Paysandu no Campenato Brasileiro da Séria “B” ,
AS Novidades do Leão Azul e a Primeira Fase do Parazão
2014. Guerreirão no comando, Valmir Rodrigues e Gerson
Nogueira e nosso convidado ser\a Luiz Omar Pinheiro
Candidato a Presidência da FPF. Partícipe pelo Twitter
@bolanatorre

CONGRESSO

Começou na sexta, dia 14 e tem encerramento previsto para
hoje em Curitiba, o 45º CBOT – Congresso Brasileiro de
Ortopedia e Traumatologia, com a presença de renomados
médicos da especialidade. De Belém marcam presença o Dr.
Ricardo Ribeiro, que além de comandar a Ortoclinica do Pará
é responsável pelo Departamento Médico Azulino. Em tempo
o também médico e bicolor Joaquim Ramos também esteve
no Congresso.

BASQUETE 1

Antes tarde do que nunca e agora de forma oficial a CBB em Nota Oficial 210-2013 em Resolução de Diretoria do dia 11 de Novembro e registrado em Ata da Assembleia Extraordinária da Federação Paraense de Basquetebol e que foi registrado no 2º Oficio de Títulos e Documentos de Belém. Homologou o afastamento definitivo do ex-presidente Markley Lima e Reconhecendo em publicação Oficial a eleição da Nova Diretoria. Presidente Antônio Pedro Caetano, Diretor Secretário – Paulo Sérgio Paiva Rego, Diretor Financeiro – Carlos Maurício Carpes Ettinger, Diretor Técnico – Manoel Reis Neto e Diretor Jurídico – Lucas Martins Sales. Então fica provado que tudo o que fora denunciado, além de fundamentadas e provas documentais…Simples assim!!!

KARATE…
Vem ai o VI Torneio de Karate Do Tradicional do Clube Monte Líbano, será no dia 24 de novembro no Ginásio do Colégio Nazaré. Presença do Sensei Bruce, Jane Maria, Márcio Pontes e ainda atletas de nível Estadual, Nacional e Internacional como o campeão de títulos, o paraense Diogo Domingues da academia Machida que é o atual campeão Brasileiro, Sul Americano e Panamericano em sua categoria. Bicho vai pegar…

17 de novembro de 2013 at 10:37 am Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 15.11.13

Por um calendário decente

O futebol paraense, mesmo timidamente, deve se associar hoje à noite ao Bom Senso F. C. antes da partida entre Icasa e Paissandu, em Juazeiro (CE). Através de entendimentos mantidos com o capitão Vânderson, representantes do movimento orientaram para a manifestação que vem acontecendo nesta reta final das competições nacionais. De maneira pacífica, os 22 jogadores cruzam os braços no primeiro minuto de jogo.

Anteontem, em São Paulo, o árbitro Alício Pena Junior ameaçou punir com advertência a todos os jogadores, caso ficassem sem tocar a bola depois do apito inicial. Para evitar problemas maiores, os 22 atletas de São Paulo e Flamengo ficaram tocando a bola de um lado a outro por alguns instantes. Dirigentes de clubes e da CBF ameaçaram retaliar os atletas profissionais, entendendo que estão mirando no alvo errado.

Ora, o alvo principal das queixas dos atletas é a estrutura dominante, simbolizada pela CBF e TV Globo, patrocinadora dos principais torneios. O esforço de um grupo de jogadores dos grandes clubes é no sentido de conscientizar os boleiros quanto aos seus direitos e exigir mudanças drásticas no calendário do futebol brasileiro.

Já foram iniciadas negociações com a CBF para apresentar a pauta de reivindicações, mas não houve qualquer avanço prático. Além de preocupações com os atletas de clubes menores, que ficam a maior parte da temporada desempregados, o grupo centra fogo na maratona a que os jogadores são submetidos no Brasil.

O Bom Senso FC propõe, por exemplo, o limite máximo de 70 jogos no ano futebolístico (dez meses). Em 2012, foram 76 partidas disputadas pelos times da Série A que participaram da Libertadores ou da Copa Sul-Americana. Para alcançar a meta, os campeonatos devem ter sete partidas em 30 dias. Na Europa, a média anual é de 56 partidas.

A briga promete ser árdua, pois a maioria dos clubes supera esse limite e a CBF não demonstra disposição para alterar a planilha desenhada pela Globo. Por exemplo, de janeiro a maio de 2012, clubes como Fluminense, Ponte Preta, Goiás, Corinthians e Vitória fizeram de oito a dez partidas a cada 30 dias durante todo o primeiro semestre. Como 2014 será um ano atípico, em função da Copa do Mundo, os jogadores cobram mudanças a serem instituídas já em 2015.

A ideia de cruzar os braços por um minuto antes dos jogos é só o começo da pauta de protestos que os atletas irão executar até 2014. Que os jogadores do Paissandu se incorporem ao movimento e passem a lutar pela causa, que também é do interesse direto do torcedor. Afinal, futebol de qualidade é o que todos queremos.

A importância do organizador

Depois da vitória sobre o Palmeiras, na última terça-feira, uma grande dúvida se estabeleceu no Paissandu quanto ao setor de criação. Eduardo Ramos, que não jogou por estar suspenso, deve ou não voltar a comandar o meio-de-campo? Se depender de boa parte da torcida, a resposta é negativa. Além de um rendimento instável nos últimos jogos, o jogador começa a sofrer os efeitos da especulação em torno de possível transferência de Ramos para o maior rival.

Por sorte, o técnico Vagner Benazzi parece disposto a escalar o meia-armador, cuja importância para o equilíbrio técnico do time é inegável, mesmo quando não rende o esperado. Articulador das principais jogadas ofensivas, Ramos funciona bem nos chutes da entrada da área e responde por boa parte das assistências para Pikachu, quase sempre em bolas lançadas nas costas de zagueiros desavisados.

CBF dá um presente inesperado

De onde menos se espera às vezes surgem boas surpresas. Em função do prazo de 10 dias para confirmar local de jogos, a CBF viu-se obrigada a confirmar ontem o jogo do Paissandu contra o Bragantino para o estádio Mangueirão, no dia 23. Mesmo condenado pelo STJD, o clube se beneficiou da não publicação do acórdão, o que impede a execução da pena estabelecida (perda de seis mandos e multa de R$ 80 mil) pelos tumultos no jogo contra o Avaí, na Curuzu.

Era tudo o que o Papão precisava neste momento de aflição pela busca de sobrevivência na Série B. Caso a pena começasse a ser aplica, o jogo teria que ser realizado em Paragominas, com perdas tanto no aspecto financeiro quanto técnico. Como virou costume maldizer a CBF por todas as mazelas do futebol paraense, é justo reconhecer que desta vez a velha vilã foi bem generosa em relação ao Papão.

15 de novembro de 2013 at 3:09 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 15.11.13

POSITIVO – DJ do Paysandu marcou mais um golaço e CBF confirmou jogo contra o Bragantino, dia 23.11, 16:20 h (Belém) no Mangueirão. Se pontuar hoje será jogo para 40 mil frente aos paulistas!

NEGATIVO – Opositores à eleição da FPF têm encontrado coisas do arco da velha nas andanças junto às ligas do interior. O caso de Altamira é ridículo!

Lá e Cá

Presidente Zeca Pirão não revelou quem será o Camisa 33 do Remo nem para sua genitora. Pirão não faz segredo e culpa vice da FPF José Ângelo Miranda pelo fato do Remo não ter chegado à Série D. Poupou o coronel!

Vitor Hugo, ex- zagueiro de Remo e Paysandu (campeão de 1992) e passagem em 20 clubes, como técnico, assumirá hoje tentando salvar o Castanhal com a demissão de Édson Junior.

Não apenas Pikachu, mas outro oriundo da base, o Pablo não deverá ficar no Paysandu em 2013, tantos os convites, inclusive do técnico Benazzi.

João Ricardo, goleiro do ICASA, se chegar à Série A será 2º acesso seguido. Ano passado subiu à B com o Paysandu; tubo de PVC jogado para o campo de jogo na partida PSC 1×0 Palmeiras relatado pelo árbitro. É duro!

28 passagens à disposição do Remo para Jogo dos Leões, dia 25.11, em Santarém, na festa do São Francisco; jogadores que fizeram história na série invicta contra o Paysandu (33) convidados para festa do dia 15.12.

Profissional do Remo treinará hoje, 8:30 h, no CEJU e, amanhã, mesmo horário, no Pará Clube. Aliás, jogo festivo do dia 15.12 contra Londrina no Mangueirão.

Pendurados no Paysandu: Dirceu, Djalma, Aleílson, Zé Antonio, Nicácio e Paulo Rafael. Três são titulares; comparando o Paysandu dos jogos contra Oeste e Palmeiras se conclui que Pikachu faz mais falta que E. Ramos.

Hoje, 67 anos do tradicional Asas do Brasil da Pedreira. Chico Remoso anunciando a festa no domingo no Clube dos Estivadores com muitas homenagens a baluartes que fizeram o clube.

Assembleia Paraense realizará mais um etapa do Ranking de Corridas, dia 24.11, num percurso de 7 km. Inscrições até dia 20.11 e contatos 31819919; bom papo no almoço de ontem com Fábio Cebolão. Valeu!

Torneio da ASTCOM, amanhã, SIX x Velha Guarda, Só H x Perebas e, domingo, Betinho Show x BEC. Jogos de volta na decisão do Bancrévea entre Bola de Areia x Astro dias 1.12 (novos) e 8.12 (másteres).

HOMENAGEM – Alex Dias de Almeida, o Alex Dias, ex- atacante do Águia Negra-MS, Remo (93-94), Boa Vista de Portugal, Goiás, Saint Ettiene e PSG da França, Vasco, São Paulo, Fluminense, Brasiliense e Aparecidense-GO. Administra seus negócios.

15 de novembro de 2013 at 3:06 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 14.11.13

Por um fio de esperança

Até o pontapé inicial do jogo com o Icasa, na sexta-feira, corações e mentes bicolores estarão concentrados em contas, projeções e combinações para tentar achar um caminho que leve à sobrevivência na Série B. A tarefa do Paissandu é das mais indigestas, mas não impossível. São três jogos para decidir em que divisão estará em 2014. Com 39 pontos ganhos (37% de desempenho técnico) e 10 vitórias, o Papão disputa com cinco times o direito a permanecer na Segunda Divisão.

Todos têm três jogos a realizar. 270 minutos de bola rolando e muitas emoções embutidas. Bragantino, América-RN e Guaratinguetá ainda correm perigo, mas estão perto da salvação. ABC, Paissandu e Atlético-GO têm trajetórias mais desafiadoras, pois precisam conquistar pelo menos cinco pontos.

O Guará tem 41 pontos, faz dois jogos em casa (Paraná e Ceará) e tem uma pedreira fora, o Atlético-GO. Suas chances estão nos dois duríssimos confrontos caseiros, antes de desafiar o Dragão no Serra Dourada. Já o Braga, com 42 pontos, 12 vitórias e percurso também espinhoso, pode se garantir contra o Figueirense em casa na última rodada. Antes, sai para desafiar a vice-campeã Chapecoense e o Papão em Paragominas ou Belém.

O América-RN tem 42 pontos e 10 vitórias e um caminho menos complicado: sai duas vezes (contra Avaí e São Caetano) e a última em casa, contra o Oeste-SP. Sua vantagem está no fato de que o São Caetano já dançou e o Oeste não corre mais riscos.

ABC (39 pontos e 11 vitórias) e Atlético Goianiense (38 pontos e 10 vitórias) são os concorrentes mais próximos – e difíceis – do Paissandu. O rubro-negro goiano vai a Belo Horizonte enfrentar o América-MG e a São Paulo pegar o Oeste. Fecha a sua participação, em casa, frente ao Guaratinguetá. Pelo retrospecto, tem chances concretas de ganhar quatro pontos. Com isso, dificilmente escapará à degola.

Já o ABC tem rota menos conturbada. Recebe ASA e Avaí e sai na rodada final para encarar o América-MG. Com base em seu rendimento como mandante, é provável que conquiste seis pontos em casa, salvando-se da queda. Pode se complicar se perder o mando do jogo com o Avaí.

Com a mesma pontuação do alvinegro potiguar, ao Papão coube a sequência mais complexa, pois recebe um Bragantino ainda preocupado em não cair e sai para duas verdadeiras batalhas, contra Icasa e Sport, agremiações que lutam pelo acesso à Primeira Divisão.

Pelo desempenho em ziguezague e o perfil imprevisível, pode-se esperar tudo (ou nada) do representante paraense. O consolo é que a situação já esteve muito mais feia. As vitórias sobre América-MG e Palmeiras devolveram a esperança mínima necessária para continuar lutando.

Antes tarde do que nunca

Imagens gravadas no segundo tempo do jogo contra o Palmeiras mostram que Marcelo Nicácio grita, à beira do gramado, um xingamento dirigido à torcida do Paissandu. Com boa vontade, pode-se interpretar que a intenção não era ofender, mas mexer com os brios da galera.

Diante da repercussão da burrada, o próprio atacante apressou-se em pedir desculpas pelo gesto desrespeitoso, através da Assessoria de Comunicação do clube, admitindo ter sido afetado por um “momento de desequilíbrio e desespero”.

Boa providência. O futebol é rico em histórias de atletas que atravessaram a fronteira da civilidade e terminaram condenados ao exílio perpétuo por parte das massas torcedoras.

A estratégia do desmanche

Com presença no G4 desde as primeiras rodadas do Brasileiro, o Botafogo e seu superestimado técnico Oswaldinho da Cuíca conseguiram ontem à noite a façanha de tropeçar na Portuguesa (que briga para não cair) e cair fora da zona de classificação à Libertadores.

Méritos e aplausos a todos os envolvidos, principalmente ao presidente do clube, cuja estratégia de toda temporada é desmanchar o elenco na metade do campeonato.

No ano passado, saíram Herrera, Loco Abreu, Maicosuel e Elkson. Desta vez, foram negociados Andrezinho, Antonio Carlos, Vitinho e Felipe Gabriel. Os resultados estão aí para confirmar a genialidade do cidadão.

14 de novembro de 2013 at 4:21 pm Deixe um comentário

Posts antigos Posts mais recentes


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.