Coluna do Gerson Nogueira – 21.07.14

21 de julho de 2014 at 5:04 pm Deixe um comentário

Remo decepciona na estreia

O Pará não podia ter um recomeço pior de temporada nos torneios nacionais. Foi apenas um ponto conquistado em nove disputados. Duas derrotas e um empate, sendo este em casa. Paissandu, Remo e Águia demonstraram fragilidades e limitações diante de adversários de nível apenas razoável.

Com a bola mostrada ontem pelos nossos três representantes, o cenário mostra-se dos mais desanimadores. Fica difícil acreditar em acesso e é cada vez mais visível o fantasma de rebaixamento, pelo menos no caso do Águia, que permanece em último lugar no grupo A da Série C.

Em Bragança, com atuação cheia de altos e baixos, o Remo escapou de uma derrota frente ao Moto Clube logo na estreia. No começo do jogo, Danilo Rios e Robinho conseguiram criar boas situações de ataque, mas o último arremate era sempre defeituoso.

Mas, aos 32 minutos, no primeiro deslize da defensiva azulina, nasceu o gol maranhense. Ao contrário dos atacantes remistas, Fabiano não desperdiçou a oportunidade diante do goleiro Maick Douglas e disparou para as redes, marcando 1 a 0.

A vantagem deu ao Moto a confiança necessária para continuar insistindo e buscando mais gols, aproveitando-se do nervosismo que passou a dominar a equipe de Roberto Fernandes.

Veio o segundo tempo e o Remo continuava cambaleante. Empurrado pelos torcedores, ia à frente, mas esbarrava sempre na retranca do Moto ou na imperícia de seus próprios atacantes. A situação só mudou com a entrada de Val Barreto no lugar de Roni.

De estilo agressivo, Barreto passou a levar perigo dentro da área e acabou responsável pelo gol de empate já nos acréscimos. Depois de falta sobre Leandro Cearense dentro da área, aos 49 minutos, Barreto pegou a bola e converteu a penalidade.

Muito pouco para um time que se preparou desde o final do Campeonato Paraense e tem a Série D como prioridade máxima na temporada. A competição está apenas começando, mas Fernandes terá que trabalhar muito para arrumar a casa.

Papão cai na Arena Pantanal

Na estreia oficial de Vica como técnico, o Papão sucumbiu ao Cuiabá, sofrendo gols em sequência, não tendo força e organização para reagir em busca do empate. O primeiro tempo foi muito ruim, com excesso de passes errados e poucas jogadas de perigo.

O Cuiabá entrou mais resoluto na etapa final, aproveitando o incentivo da torcida e chegou ao gol logo aos 8 minutos. Marcelo Toscano subiu mais que os zagueiros e desviou para as redes.

A pressão continuou e dez minutos depois veio o segundo gol. Careca, ex-bicolor, aproveitou rebote de Douglas e marcou.

Em rápida subida ao ataque, nasceu o primeiro gol alviceleste. O atacante Ruan bateu forte da entrada da área, abrindo perspectivas de uma reação. Ocorre que o Cuiabá nem deixou o Papão se animar.

Com boa saída para o ataque, o time mato-grossense explorava os contragolpes, sempre com chegada forte na área bicolor. Aos 39, Gilsinho ampliou o marcador com um chute que encobriu o goleiro Douglas.

De cabeça, Gabriel Barcos ainda marcaria o segundo gol paraense, aos 43 minutos. O Papão insistia, com cruzamentos seguidos, mas o setor defensivo do Cuiabá funcionou bem, não dando oportunidades para uma reação final.

Águia desaba em Marabá

A mais desastrosa atuação paraense na rodada aconteceu no estádio Zinho Oliveira, em Marabá, onde o Águia foi dominado pelo CRB e permaneceu na lanterna do grupo com apenas quatro pontos.

A partida foi confusa na maior parte do tempo, com o Águia tendo pouco espaço e quase nenhuma criatividade para manobrar na intermediária alagoana. Depois de um contra-ataque, aos 42 minutos do primeiro tempo, o volante Gleydson abriu o placar.

O Águia tentou buscar o empate, com Aleílson mais avançado, mas foi o CRB que acabou se dando bem no segundo tempo. Aos 30 minutos, o ex-bicolor Alex William marcou o gol da vitória.

Uma novela cheia de especulações

A boataria em torno do novo técnico da Seleção Brasileira tomou conta do noticiário esportivo no fim de semana, superando em grau de relevância a chinelada sofrida pelo lanterninha Flamengo em Porto Alegre, mais uma corrida zicada de Felipe Massa e até a acachapante derrota da seleção de vôlei para os EUA na Liga Mundial.

Será engraçado se as previsões da Jovem Pan, da Placar e do Extra se revelarem furadas amanhã, por ocasião do anúncio oficial do técnico da Seleção pelos dirigentes da CBF. Já há uma segunda versão indicando que Leonardo poderia ser o novo comandante, embora a aposta em Dunga seja mais forte até o momento.

Muito além do retrocesso que uma eventual volta de Dunga representa, tal escolha deixaria a Seleção Brasileira numa espécie de círculo vicioso entre quatro treinadores, todos unidos pela presunção e a falta de reciclagem: Parreira (1994 e 2006), Zagallo (1998), Felipão (2002 e 2014) e Dunga (2010).

Será que o futebol brasileiro não consegue revelar novas cabeças?

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

PAPO DO 40º – Ronaldo Porto – 21.07.14 BOLA PRA FRENTE – Claudio Guimarães – 22.07.14

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: