Coluna do Gerson Nogueira – 14.08.14

14 de agosto de 2014 at 11:14 am Deixe um comentário

Uma farsa bancada pela CBF

 

Resultados dos mais esquisitos marcaram a rodada de ontem da Copa do Brasil. O Internacional foi superado com facilidade pelo Ceará, em Fortaleza. O São Paulo perdeu com requintes de amolecimento para o Bragantino, no Morumbi. E o Fluminense foi simplesmente insuperável na armação: levou uma goleada do América-RN em pleno Maracanã. Times de Série A, cotados para o título brasileiro, abrindo a porteira para equipes emergentes, de Série B e Série C.

Uma razão simples para os resultados estranhos: Inter, São Paulo e Fluminense não têm interesse em disputar a Copa do Brasil porque estão mais interessados na Copa Sul-Americana, que dá visibilidade internacional e possibilita faturamento maior.

Tão ridícula quanto as tentativas furrecas de explicação de técnicos e jogadores depois das partidas jogos foi a constrangedora abordagem de alguns repórteres e narradores de TV, tentando driblar o óbvio e inventar uma suposta bravura dos três emergentes vitoriosos.

É claro que as vitórias foram conquistadas dentro das regras do jogo, sem qualquer trapaça, mas há algo de podre no reino da CBF. No Morumbi, atenta ao desinteresse com que o São Paulo se lançou ao jogo, a torcida vaiou e gritou diversas vezes que aquilo era uma vergonha.  

Tudo isso poderia ser evitado com medidas simples, de valorização da Copa do Brasil a partir de cuidados nos regulamentos e na indicação de times para a Sul-Americana. Como a maioria dos grandes clubes do eixo Sul-Sudeste menospreza a Copa BR, por que não destinar à competição continental os primeiros colocados da Série B, Série C e Série D?

É certo que, a partir da definição desses critérios, não haveria mais a duplicidade de objetivos dentro da temporada. E o torcedor não seria obrigado a bancar o trouxa pagando ingressos para ver partidas que não são disputadas a sério ou perdendo tempo acompanhando as transmissões da TV.

No Maracanã, no espetáculo mais cínico da rodada, o América potiguar desfrutou de facilidades inacreditáveis, manobrando à vontade diante de defensores tricolores que praticamente corriam da bola. O goleiro Diego Cavalieri olhava  a bola passar, aparentando conformismo.

Em Fortaleza, pelo menos, o Internacional não precisou fingir que jogava, pois foi inteiramente dominado pelo Ceará desde os primeiros minutos. O teatrinho estava completo, com quase todos saindo satisfeitos, mesmo os que se deixaram vencer. O pobre do torcedor, porém, saiu lesado em seus direitos de consumidor. E o futebol brasileiro afunda cada vez mais em meio ao descrédito generalizado.

 

 

Papão arranca vitória animadora

 

Pelo menos em Marabá as coisas foram levadas a sério. O Coritiba veio para conquistar a vaga e o Papão, mesmo considerando as dificuldades normais da missão, conseguiu sair dignamente do estádio Zinho Oliveira. Sem grandes atuações, o jogo mostrou equipes aguerridas e dispostas a brigar pela vaga às oitavas de final.

O primeiro tempo teve o Coritiba fechadíssimo no meio-de-campo, jogando com até oito homens sempre atrás da linha de meio-campo e esperando uma oportunidade para liquidar a fatura, visto que estabeleceu a vantagem de 2 a 0 no primeiro jogo.

A zaga do Papão, apesar de alguns deslizes de Reiniê, conseguiu se manter firme e o ponto fraco do esquema montado por Rogerinho foi a pouca efetividade dos homens de meio. Marcos Paraná e Rafael Tavares não conseguiram estabelecer contato com os atacantes Dênis e Rômulo, obrigando o time a explorar sempre os manjados cruzamentos para a grande área.

Já no segundo tempo, com Djalma e Bruno Veiga em campo substituindo a Rafael Tavares e Bruno, o Papão se tornou mais veloz e perigoso. As jogadas eram puxadas por Djalma pela direita e Bruno se instalou como jogador de referência na área paranaense.

Ainda assim, quem abriu o marcador foi o Coxa, em jogada rápida envolvendo Zé Love e finalizada por Robinho, já aos 35 minutos. A reação do Papão não tardou. Três minutos depois, Paraná cruzou na cabeça de Charles, que desviou para empatar. Logo depois da saída de bola, Dênis acertou um belo disparo da entrada da área, desempatando o placar.

Foi a primeira vitória do Papão nos últimos oito jogos, sendo que Rogerinho novamente saiu com os méritos pela reabilitação, como já havia ocorrido no ano passado, na Série B. Vai entregar a Mazola Jr. um grupo bem mais motivado do que aquele que se despediu de Vica no empate com o Águia.

 

 

Crac faz pegadinha e frustra paraenses

 

Era muito bom para ser verdade. Durou pouco a esperança paraense de uma reviravolta na Série C, protagonizada pelo Crac goiano, que ameaçava desistir do torneio. Caso fosse oficializada a renúncia, o grupo A teria apenas mais uma equipe rebaixada. Além disso, no reordenamento dos pontos disputados, o Papão subiria para o sexto lugar e o Águia para oitavo.

Acontece que o Crac lançou um balão de ensaio para despertar os dirigentes e o empresariado goiano. Mergulhado em dívidas, o time precisava levantar pelo menos R$ 150 mil para se estabilizar. Depois de alardear sua disposição de abandonar o campeonato, sem chegar a notificar a CBF, a própria federação goiana se mexeu e anunciou ajuda financeira.

Com isso, a desistência ficou apenas no terreno da ideia. O Crac segue no campeonato e os dois representantes paraenses terão que se virar e buscar uma reação por conta própria, sem contar com ajuda externa. 

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 13.8.14 BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 14.8.14

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: