Coluna do Gerson Nogueira – 27.02.15

27 de fevereiro de 2015 at 11:33 am Deixe um comentário

O segredo da motivação

O jogo de anteontem em Paragominas apresentou ao torcedor um novo time do Papão, muito diferente daquele que jogou as três primeiras rodadas do Parazão. Todos os que estavam em campo já vinham jogando, mas o comportamento foi inteiramente diverso do que mostravam antes. O fato é que, sob o olhar do novo técnico, Dado Cavalcanti, algumas peças renderam bem acima do que apresentavam quando treinadas por Sidney Moraes.
O fenômeno não é incomum no futebol. Jogadores – às vezes até elencos inteiros – alteram sua postura e maneira de atuar quando ocorre uma troca de comando. E não se trata de má vontade ou corpo mole. Na maioria das vezes, a transfiguração tem a ver com mudança de ânimo.
A situação fica ainda mais clara em elencos numerosos e heterogêneos, exatamente como o Papão atual, que contratou 19 atletas desde o final de dezembro. É preciso observar a complexidade da coisa. São pessoas diferentes, que não se conhecem e que são obrigadas a conviver e a competir.
Pouquíssimos técnicos conseguem de uma hora para outra domar os egos e acalmar as tensões. O processo de conhecer e explorar potencialidades no grupo requer um trabalho quase sempre longo e meticuloso. E aí entra em cena a urgência por resultados, fator que quase sempre conspira contra planejamentos mais sérios.
Sidney Moraes não teve tempo de pôr em prática tudo o que havia se comprometido a fazer quando chegou ao clube. Não teve sequer o prazer de testemunhar uma virada categórica, como a que se viu na Arena da Floresta. Depois de sofrer um gol logo aos 14 minutos, o Papão encheu-se de brios e conseguiu reverter o placar entre os 24 e os 29 minutos.
Pikachu manteve a boa pontaria e o desassombro para desafiar defesas inimigas, com a colaboração de Carlinhos Madureira, Jonathan, Aylon e Bruno Veiga, que eram os mais avançados jogadores do time.
Rogerinho, o interino, não mudou muita coisa em relação à equipe de Sidney Moraes, mas quem viu o jogo certamente percebeu uma volúpia maior na hora de buscar o resultado. E, como se sabe, essa vontade quase sempre faz a diferença.
Dado deve ter extraído boas observações sobre o time, incluindo os jogadores que só entraram no segundo tempo. De qualquer maneira, depois da gana pela vitória demonstrada em Paragominas, fica claro que muito do que faltava ao Papão tinha a ver com motivação.

Remo evita leilão, mas riscos permanecem

O departamento jurídico do Remo fechou acordo, pagando a primeira parcela e conseguiu sustar o leilão da área do Carrossel que estava marcado para hoje por decisão do juiz da 13ª Vara da Justiça do Trabalho, Jorge Vieira. Apesar de acordo firmado com representantes dos maiores credores do clube, o juiz havia confirmado o leilão levando em conta que existem “outros credores que não podem ser prejudicados”.
Um conhecido leiloeiro iria apresentar proposta de R$ 4,5 milhões, parcelados, a exemplo do que foi feito com a sede campestre do Remo, arrematada por R$ 3 milhões, com o comprador pagando à vista R$ 600.000,00 e o restante em parcelas mensais de R$ 200.000,00. A avaliação do Carrossel na JT é de R$ 7.100.000,00.
Com a suspensão do leilão do Carrossel, resta a preocupação com a outra área anexa ao estádio Evandro Almeida, cujo leilão foi marcado para o dia 27 de março. A diretoria já se mobiliza para firmar novo acordo.
Em carta endereçada ao Condel e aos dirigentes do clube na última segunda-feira, 23, o conselheiro Ronaldo Passarinho manifestou sua preocupação com o atual quadro. “Bradei no deserto e agora – realizado o leilão – teremos a preocupação imensa com o Baenão (semidestruído) já que só a dívida trabalhista passa dos R$ 10 milhões. Durante quatro anos (2011 a 2014) mandei e-mails, reclamei pessoalmente a quem de direito e denunciei no Condel o que estava acontecendo, sem que tivesse sido ouvido”, protesta Ronaldo.
Acrescenta: “Os criminosos contratos fantasiosos, muito acima da realidade financeira do clube, jamais passaram pelo Jurídico. O ápice foi em 2014, com a imoral folha salarial de R$ 550 mil, isto sem contar ‘luvas ou aquisição de direitos econômicos’, como foi o caso do jogador Eduardo Ramos, que recebeu a este título R$ 450 mil”. Encerra a mensagem, desculpando-se pela “intromissão de quem não aceita calado ver tantos desmandos”.
Em tempo: Ronaldo é sócio proprietário do Remo desde 3 de novembro de 1954. Trabalhou como diretor de Futebol e até 2013 foi atuante diretor jurídico do clube. Graças aos seus esforços, o estádio Baenão escapou de ser transacionado pelo então presidente Amaro Klautau por R$ 32 milhões – quando seu valor de mercado é de, pelo menos, R$ 60 milhões.

Um ex-bicolor comenta a Libertadores

O ex-jogador Iarley, que brilhou com a camisa do Papão, estreia na ESPN como comentarista na cobertura da Libertadores. Apesar do desembaraço, por enquanto vem funcionando mais como o veterano que é amigão dos ex-parceiros.
No esforço para ser simpático com a rapaziada, segue à risca a cartilha do sorridente Caio Ribeiro. Ontem, durante entrevista, pediu (ao vivo) que a diretoria do Internacional renove o contrato do meia Alex por mais três temporadas. “Pelo amor de Deus, não podemos perder este jogador”, soltou lá pelas tantas.
Pelo tom firme nas opiniões, Iarley leva jeito pra coisa e certamente vai evoluir, desde que reduza a babação de ovo. Por ora, deve estar agradando aos boleiros, mas há dúvida se sua participação acrescenta conteúdo informativo aos telespectadores.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

CHUMBO GROSSO – Paulo Fernando – 26. 02. 15 BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 27.02.15

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: