Archive for fevereiro, 2015

CHUMBO GROSSO – Paulo Fernando – 24. 02. 15

– BARATO QUE SAI CARO – Este é um ditado curto e certo no futebol, o torcedor bicolor está acompanhando de perto o que vem acontecendo no clube suíço, a diretoria alvi-celeste fez uma aposta em Sidney Moraes visando economizar trocados e agora vai ter que se virar para contratar um profissional para arrumar a casa, aqui fica pergunta não teria sido bem melhor ter gasto um pouco mais e ter iniciado o trabalho de maneira correta sem apostas no escuro, A OPINIÃO É SUA ?
– TRAÇO Á VISTA NO RE X PA – Aguardem e confiram o RE X PA do segundo turno poderá acabar em uma grande polemica, tudo por que o mando do jogo pertence ao Remo e os dirigentes azulinos já adiantaram que não vão dividir a renda como tem acontecido nos últimos anos, a posição azulina se dá por que poderemos ter só um RE X PA neste campeonato com isso os azulinos alegam que como mandante eles tem direito a toda a renda, E AGORA, ESPEREM POR A COBRA VAI FUMAR, E AI QUEM TEM RAZÃO NA PARADA ?
– BANPARÁ COM AVAL DO TCE AVISA, ACABOU A TETA – Acabou a festa dos espertalhões que faziam uma festa com o dinheiro do patrocínio de órgãos do governo destinados ao patrocínio do parazão, é que a partir de agora o TCE cobrou do Banpará e banco por sua vez esta apertando os meninos querendo as NOTAS FICAIS dos gastos do campeonato, A FESTA ACABOU PARA OS RATOS.
– A ORDEM É PONTUAR – A ordem no baenão e no modelão é pontuar e pontuar, com apenas 1 ponto no campeonato, as situações tanto de Remo quanto Castanhal são de alerta geral em termos de fantasma de rebaixamento para segundinha, por isso, a partida de amanhã no mangueirão não tem nada de amistoso, quem pensa que o jogo será monótono e morto, pode tirar o cavalinho da chuva pois ta valendo sobrevivência na elite do parazão.
– MAPARÁ É LISTRADO DESDE CRIANÇA– Depois de ter disparado na liderança do seu grupo no inicio do primeiro turno o Cametá agora depende dos bicolores na partida de amanhã diante do Paragominas para passar a próxima fase da competição, tudo porque, o peixe remoso pisou na bola dentro de casa na rodada passada quando perdeu para o Tapajós dentro do parque do bacurau, TODO MUNDO LIGADO NA CLUBE 690AM.

Anúncios

24 de fevereiro de 2015 at 3:35 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 24.02.15

POSITIVO – Diretoria do Remo cobrará até hoje 10 reais para jogo de amanhã contra o Castanhal. Medida acertada! Virão novas contratações.

NEGATIVO – Diretoria do Paysandu deveria reconhecer que errou na contratação do técnico, montagem do plantel e não fazer de Cláudio Café bode expiatório, atingindo Sidney Moraes. Há tempo de mudar o rumo!

Lá e Cá

Não apenas o Paysandu demitiu técnico Sidney Moraes após vitória e classificação na Copa Verde: Luverdense fez o mesmo com Leandro Niehues trazendo de volta Jr Rocha.

Base do Nacional-AM, próximo adversário do Papão na CV: Rodrigo Ramos, João Rodrigo, Maurício Leal, Robinho e André Luiz, Lídio, Bruno Potiguar, Fininho e Tiago Marin, Hyantony e Wanderley. Técnico Sinomar.

Princesa-AM que enfrentará o Remo: Rascifran, Ley, Gilson, Eric e Maurian, Deurick, Deucinei, Fininho Manacá e Edinho Canutama, Léo Paraíba e Sandro Goiano. Técnico Zé Marco. Hoje, sorteio dos mandos da da 2ª fase da CV.

Interino bicolor Rogerinho Gameleira cogita contra Paragominas manter Romário, retornar William Alves, podendo dar oportunidade decisiva a Jonathan, Radamés e Carlinhos. Gameleira sempre ganha quando assume.

Gian novo auxiliar de Ricardo Estrade no Castanhal, que apresentou lateral esquerdo Pablo Luiz, 22 anos, cria do Atlético-MG.

Peneirada da base do Paysandu em Soure e Castanhal (7 e 8.3), Ig. Açu e Bragança (14 e 15.3), Belém (26 e 27.3), Abaetetuba (28.3), Salinas (3 e 3.4), Pirabas (4 e 5.4). Contatos tadeuverderosa.pp@gmail.com.br

Reunião do CD do Remo para tratar e discutir orçamento de 2015-16 adiada de ontem para 4.3.

Atlético-PR excursionando pela Europa, devendo estrear o time principal só na Copa BR, frente ao Remo. Sub 23 disputando Campeonato Paranaense. Novo site azulino atende inclusive adesão de sócio-torcedor.

Campeão da Copa Brasil faturará até 7,9 milhões, da Copa Nordeste 2,3 milhões (71% menos) e Copa Verde 325 mil (96% menos).

Sábado, dia 28.2, Festival Esportivo na AP, de futsal, voleibol e basquetebol para sócios-dependentes de 8 a 13 anos, a partir de 9:30h.

HOMENAGEM – Maurício Barata Lacorte, o Maurício, ex- lateral direito do Remo da base ao profissional (1990-98). É guarda de segurança.

24 de fevereiro de 2015 at 12:14 pm Deixe um comentário

CHUMBO GROSSO – Paulo Fernando – 23. 02. 15

O FANTASMA FOI EXORCIZADO – Não era de hoje que Rio Branco do Acre estava instalado na garganta dos azulinos, é bom lembrar que o estrelão acreano ganhou uma copa norte dentro do mangueirão do leão e de quebra rebaixou o rebaixou o Remo para série D, diante de todos estes fatores o Clube do periça não tomou conhecimento do time do Acreano ganhando os dois jogos pelo mesmo placar tanto em Belém, como na arena da floresta, destaque para boa atuação do atacante Roni, e preocupação debaixo dos três paus O REMO PRECISA DE UM GOLEIRO URGENTEMENTE.
– O GALO FOI DEPENADO – O Brasilia não tomou conhecimento dos 100% do Independente na temporada, a equipe de Tucuruí foi humilhada no Distrito Federal, 4 x 0 foi demais e ainda vem o Lecheva dizer que o time sentiu a ausência de público no estádio, na minha visão o que rolou foi uma das maiores amareladas da historia do futebol, perder faz parte do jogo o problema é o jeito que perde, FICOU FEIO QUE VERGONHA GALO.
– GANHOU E FICOU SEM TÉCNICO – Ontem a ¨INTELIGENTE¨ diretoria do Paysandu reuniu e resolveu dispensar o técnico Sidney Moraes, o treinador que era para ter caído contra o Cametá quando o bicolor estadual foi derrotado dentro da curuzu por 1 x 0, não suportou as cobranças do mundo alvi-azul, o time bicolor ganhou do Santos no sábado pela copa verde, mais novamente não conseguiu convencer a exigente fiel torcida que cobrou muito nas arquibancadas de sua diretoria, agora é bom falar o técnico tem sua parcela de culpa sim, mais não é só ele o responsável pelo o que vem acontecendo no clube, É HORA DE DAR A CARA PARA BATER.
– PREOCUPANTE – Com uma pulga atras da orelha, foi assim que o torcedor paraense ficou quando assistiu a equipe de melhor campanha até agora no Parazão ser HUMILHADA por uma equipe que vem capengando no seu campeonato estadual, o que será que esta acontecendo com nossos clubes, TA FALTANDO PERSONALIDADE.
– MAIS UM PARÁ X AMAZONAS – Eles novamente, a copa verde reascende uma velha rivalidade do futebol do norte do país, Pará e Amazonas que já travaram verdadeiras batalhas nos anos 70 e 80 estarão frente a frente novamente este ano com os confrontos entre Remo x Princesa e Paysandu e Nacional, é bom lembrar que ano passado os paraenses despacharam os amazonenses desta mesma competição, vamos lá MOSTRA TUA FORÇA FUTEBOL PAPA CHIBÉ.

23 de fevereiro de 2015 at 4:53 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 23.02.15

O começo da redenção?

Como resultado, foi excelente. Com 2 a 0, um gol em cada tempo, o Papão superou o Santos e avançou à próxima fase da Copa Verde. O placar sugere uma vitória tranquila, mas não foi bem assim. O time cumpriu o dever de casa, embora em alguns momentos tenha preocupado o público de mais de 5 mil pessoas presentes à Curuzu na tarde de sábado. Talvez em função do excesso de sustos a diretoria tenha optado pela dispensa (anunciada ontem à noite) do técnico Sidney Moraes.
Lento nas evoluções de meio-campo e desorganizado nas ações ofensivas, o Papão chegou a ser envolvido várias vezes pelo apenas esforçado Santos, que tinha no veterano Acosta sua principal arma.
As coisas só se acalmaram com o belíssimo gol de Pikachu, aos 29 minutos. O lance empolgou mais pela beleza plástica do que por expressar uma superioridade bicolor em campo. O lateral limpou a jogada no bico da grande área e disparou um tiro forte, à meia-altura, no canto direito da trave do Santos.
Em vantagem, esperava-se que o Papão tomasse finalmente conta do jogo. Nada disso aconteceu. As iniciativas individuais prevaleciam, mas o Santos tinha uma impressionante facilidade em desarmar o ataque bicolor. Rogerinho não conseguia acertar, Leandro Canhoto esteve apenas razoável, Aylon mostrava-se atrapalhado e Pikachu se sobressaía pela disposição.
Modificado pelo técnico na escalação e até na forma de jogar, o Papão se perdia em lances confusos e sofria com o baixo rendimento dos jogadores de criação. Apesar disso, o torcedor teve o consolo de ver atuações satisfatórias de Bruno Veiga, mesmo isolado na frente, e de Romário na ala esquerda.
Mais eficiente no passe, o esquadrão amapaense levava perigo nos contra-ataques e esteve perto de empatar em duas oportunidades. Apoiado pelo torcedor, o Papão conseguiu impor um cerco nos instantes finais e saiu do primeiro tempo deixando expectativas positivas.
Ocorre que o Santos voltou ainda mais perigoso no segundo tempo, com o meia-atacante Jean Marabaixo caindo pelos lados do campo. O Papão tinha a posse de bola, mas hesitava em assumir o controle pleno das ações. Como na etapa inicial, a situação só se tranquilizou quando o meia Carlinhos, que havia entrado no intervalo, acertou um bonito tiro da entrada da área, liquidando a fatura.
A partir daí, o cansaço dominou o time amapaense e o Papão passou a jogar sem sustos, apenas administrando a vantagem. Jonathan ainda entrou, mas sem acrescentar qualidade ao meio-campo.
A classificação estava assegurada (para pegar o Nacional-AM nas quartas), mas os obstáculos impostos pelo modesto Santos indicam que o Papão ainda precisa evoluir muito. De todo modo, a vitória constituiu o início da recuperação depois de três resultados negativos, devendo contribuir para a necessária recuperação no campeonato, mesmo que sob nova direção.

Leão se recupera na Arena da Floresta

O Remo precisava administrar a vantagem de dois gols e fez isso bem nos primeiros minutos, ontem, na Arena da Floresta. Com algumas mudanças de posicionamento bem definidas, principalmente quanto ao papel assumidamente de armador para Bismarck, Zé Teodoro teve a seu favor as vulnerabilidades que o Rio Branco já havia mostrado no jogo do Mangueirão.
Rony perdeu duas chances no começo da partida, mas não desperdiçou aos 31 minutos. O gol deu ainda mais tranquilidade aos azulinos, que passaram a esperar pelo Rio Branco apostando na tática do contra-ataque. Podia ter dado certo se o próprio Remo não desperdiçasse tantos lances por precipitação ou lentidão excessiva.
Na etapa final, o time se dedicou a controlar a movimentação no meio-de-campo, levando boa vantagem sobre a marcação acreana. Mas, quando tudo parecia indicar que o jogo estava sob absoluto controle, eis que o técnico decide substituir três de uma pancada só: Eduardo Ramos, Bismarck e Rony foram substituídos por Fabrício, Felipe Macena e Jadilson.
Ninguém entendeu. Nem o técnico do Rio Branco. Mas os ventos eram favoráveis ao Leão. Mesmo com o time capengando e perdendo a briga no meio-campo, aos 42 minutos saiu o segundo gol. Flávio Caça-Rato, de participação discreta no confronto, mandou para as redes.
A vitória põe o Remo nas quartas-de-final da Copa Verde para enfrentar o Princesa (AM). Como se vê, continuam boas as possibilidades azulinas na competição. O problema continua a ser o comportamento no Campeonato Paraense, principal dor de cabeça de Zé Teodoro neste início de temporada.

Direto do blog

“Julgando pela porrada que o Galo tomou, o futebol paraense, como um todo, não tem divisão. Como é que o líder geral do Parazão com 100% de aproveitamento toma um sacode destes?”.

Por Miguel Ângelo Carvalho, a respeito da tunda sofrida pelo Independente diante do Brasília.

Um massacre no Planalto Central

O Independente, líder geral do Parazão, caiu fragorosamente na tarde de ontem em Brasília. Podia perder até por um gol de diferença para avançar à próxima fase da Copa Verde, mas naufragou nos próprios erros e foi facilmente batido pelo campeão do ano passado.
Depois de resistir à pressão inicial, o time de Tucuruí desabou em apenas 14 minutos. O primeiro gol candango saiu aos 24 minutos, o segundo aos 34 e o terceiro aos 38. O Brasília recuperou a diferença e se garantiu ainda no primeiro tempo. Mais fácil do que se poderia supor.
Para o segundo tempo, o Independente ainda voltou com alguma esperança. Se fizesse um gol ficaria com a vaga, mas foi o Brasília que definiu o placar aos 23 minutos e depois disso controlou a partida.
Um resultado vexatório para o Independente e sintomático da atual situação do nosso futebol. O melhor time do Parazão não resistiu a meia hora de jogo diante do Brasília, que nem é tudo isso. Hum, hum.

23 de fevereiro de 2015 at 11:46 am Deixe um comentário

PAPO DO 40º – Ronaldo Porto – 23.02.15

TITÃS DO PARÁ FORA DA DECISÃO

Parece que os tempos mudaram, ou os dirigentes dos “grandes” clubes não conseguem mudar suas estratégias. Os dois titãs paraenses em termos de torcida estão fora da decisão do 1º turno do Parazão e não recordo desse momento ter acontecido nos últimos 30 anos. As quatro vagas da decisão foram para o interior. Independente e Parauapebas são os dois classificados no grupo A1, enquanto Tapajós e Cametá estão com a faca e o queijo na mão no grupo A2, com o Paragominas querendo barrar um dos dois, precisando ganhar seu jogo contra o Paysandu. Remo e Paysandu no máximo podem melhorar suas colocações e como estão precisando disso, principalmente o Clube do Remo que tem apenas um ponto na competição. As duas maiores torcidas do futebol paraense não merecem isso, seus clubes fora das decisões. Fica a lição para o 2º turno, turno que o Remo precisa vencer se ainda quiser sonhar com a série D em 2015.

ALTA TEMPERATURA

Por outro lado, mudando o chip das competições, o Paysandu já conseguiu passar pelo seu primeiro adversário na Copa Verde. Depois de empatar fora em 1×1, o papão garantiu sua vaga à próxima fase ao derrotar no sábado o Santos-AP por 2×0. O Leão Azul passou pelo Rio Branco-AC, pois venceu em casa por 2×0 e ontem fechou a classificação com uma vitória também por 2×0, gols de Rony e Flávio Caça Rato. Se estão mal no Parazão, os titãs vão bem na Copa Verde.

BAIXA TEMPERATURA

Muitos pensavam que o primeiro treinador a cair no Parazão fosse ou Zé Teodoro ou Sidney Moraes, de Remo e Paysandu. Os dois resistiram e quem rodou foi Carlos Alberto Dias do Castanhal que marcou apenas um ponto no 1º turno. Como ele, foram dispensados o lateral Lisa, o zagueiro Charles, os volantes Georges e Léo Carioca e também o auxiliar técnico Clóvis Radatz. Ricardo Estrade assumiu o comando do Japiim.

NO TERMÔMETRO

Paysandu passou pelo Santos-AP na Copa Verde, com pouco público numa tarde ensolarada na Curuzú. Agora vai esperar o seu próximo adversário, o Nacional-AM. /// Sobre o assunto das irregularidades do Santos-AP, o advogado Alexandre Pires do Paysandu esclareceu por e-mail que, pela nova norma, o clube não pode mais fazer denúncia direta e que isso fica por conta da CBF. /// Logo mais às 20 horas, estaremos na nossa Turma do Bate Papo, programa de todas as segundas na Rádio Clube. Hoje o programa será mais uma vez na Pizzaria La Bella Cantina, na entrada do Conjunto Bela Vista. Muitos assuntos em pauta. /// Parece que não é só em Belém que as coisas andam a passos de cágado. Ontem não tinha ambulância na partida do Independente contra o Brasília pela Copa Verde no Estádio Elmo Serejo em Brasilia e o jogo atrasou 36 minutos. /// Flávio Caça Rato deixou sua marca em Santarém, mas uma rebatida do goleiro para frente acabou com os sonhos do Remo em continuar vivo no Parazão. Ontem, Caça Rato deixou sua marca. /// Ontem na transmissão do timão direto da Arena da Floresta, dois ex-jogadores azulinos se uniram ao locutor Walmir Rodrigues e ao repórter Paulo Caxiado: Rei Artur, que comentou o jogo e Papelim. Ambos marcaram época no Clube de Periçá. /// Se vai muito bem no Parazão, o Independente ontem deu vexame em Brasília. Caiu de quatro (4×0) para o Brasilia, depois de ter ganhado em casa por 2×0. Esse placar fez um estrago no Galo Elétrico para os jogos decisivos do 1º turno do Parazão, com certeza. /// Paysandu x Nacional-AM e Remo x Princesa do Solimões, os próximos compromissos dos dois grandes na Copa Verde. Parazão que é bom! /// Uma boa semana a todos e viva Jesus!
E-mails: rporto@supridados.com.br

23 de fevereiro de 2015 at 11:44 am Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 22.02.15

Entre o atalho e o abismo

Para os orientais, crises significam oportunidades. Avaliam que situações traumáticas trazem a chance de achar novos caminhos ou redirecionar rotas. Mesmo que alguns tentem diminuir o tamanho da encrenca, o fato é que a dupla Re-Pa está diante de uma encruzilhada inédita na história dos grandes clubes paraenses. Caso os gestores entendam a gravidade da situação, há uma boa possibilidade de que este seja o atalho para mudanças de vulto. Do contrário, pode ser o começo do fim.
Nem a terrível campanha do Remo em 2000 foi tão impactante quanto a eliminação dos dois rivais neste primeiro turno. Naquela temporada, os remistas cometeram erros pontuais, apresentando um time tão desentrosado como agora. Terminaram rebaixados, vindo a escapar da segunda divisão devido à virada de mesa pelo caso Leandrinho.
Desta vez, os dois gigantes foram abatidos logo de cara. Não houve tempo para mascarar os problemas nas escalações e as deficiências de condicionamento. Com todas as fragilidades táticas e técnicas expostas, os adversários, apesar de mais modestos em gastos e ambições, trataram de tirar proveito da situação e atropelaram a dupla.
O aspecto mais desconcertante é que, depois de muitos anos, todos os times desfrutaram de tempo razoável para preparar e treinar seus times. O mês de janeiro foi todo dedicado a isso. No entanto, quando a bola finalmente rolou, só os times do interior pareciam prontos.
São muitas as causas do fiasco, a começar pelo excesso de contratações. Com tantos jogadores novos chegando torna-se mais trabalhoso construir bons times. Por outro lado, é justo ressaltar os méritos dos emergentes, que contrataram menos e melhor. Souberam se estruturar com eficiência, mesmo com parcos recursos.
É preciso considerar também as aspirações de cada time na competição. O Remo, sem vaga na Série D, elege o campeonato como prioridade máxima. O Papão, mesmo disposto a conquistar o título estadual, mira o Parazão mais como um laboratório de preparação para a Série B.
Após três rodadas, as campanhas de ambos desmentem qualquer empenho prático em atingir esses objetivos. Nem o Papão conseguiu estruturar uma equipe visando a competição mais importante da temporada, nem o Remo se aproximou da aspiração à Série D.
Haverá ainda muito debate em torno do desastre e de suas consequências para o futebol paraense. O processo de decadência é mais do que explícito. Descobrir as maneiras de estancar a sangria é o mais complexo dos desafios – para todos os envolvidos, inclusive a imprensa esportiva.

Decisão na Arena da Floresta

Nem deu tempo de esfriar a cabeça. Depois de empatar com o São Francisco em Santarém, o Remo entra em campo neste domingo para uma nova decisão. Terá que garantir classificação à próxima fase da Copa Verde, jogando contra o Rio Branco na Arena da Floresta.
A vantagem azulina é razoável. Marcou 2 a 0 em Belém e joga por dois resultados – empate ou até uma derrota pela contagem mínima. O Rio Branco não é mais aquele Rio Branco de outros carnavais, mas é sempre um adversário tinhoso dentro de seus domínios.
O confronto é difícil e, para se classificar, o Remo terá que esquecer a má jornada no Parazão e corrigir os pontos que mais comprometeram sua vida no campeonato estadual: lentidão no meio-de-campo, buracos nas laterais e erros de finalização.

Champions e Libertadores: o valor da diferença

Caso alguém se dedique a medir a distância entre o rico futebol europeu e o cambaleante futebol sul-americano vai chegar à cifra de R$ 86 milhões como ponto de referência. É esta a diferença entre as premiações pagas pela Champions League e a Copa Libertadores.
A Uefa oferta R$ 100 milhões ao vencedor do maior torneio continental entre clubes. A Conmebol paga R$ 14 milhões ao campeão da Libertadores.
Curiosamente, a Champions só consegue movimentar cifras tão fabulosas graças ao talento de alguns sul-americanos ilustres, como Messi e Neymar.

Figo e o projeto para avacalhar a Copa

Ao longo da semana, ganhou espaço precioso na mídia esportiva mundial uma intempestiva declaração do português Luís Figo, candidato à presidência da Fifa. Preocupado em conquistar os votos do chamado terceiro mundo do futebol, o ex-atacante de Barcelona e Real Madri pisou feio na redonda.
Propôs a ampliação do número de participantes da Copa do Mundo de 32 para 48. É um ato que beira a irresponsabilidade. O glamour e a excelência do torneio seriam velozmente dissipados caso a infeliz (e eleitoreira) ideia de Figo fosse posta em prática.
Nos moldes atuais, a competição já se mostra extremamente ampla, conciliando interesses políticos em detrimento do bom futebol. Acrescentar mais 16 seleções à festa só serviria para comprometer a qualidade dos jogos.

Bola na Torre

O técnico Sidney Moraes (PSC) é o convidado do Bola na Torre deste domingo. Guilherme Guerreiro comanda o programa, com participações de Cláudio Guimarães e deste escriba de Baião. Começa logo depois do Pânico na Band, por volta de 00h10.

22 de fevereiro de 2015 at 10:44 am Deixe um comentário

A Bola no Bola – Giuseppe Tommaso – 22.02.15

BOLA NA TORRE

Deste Domingão logo após o “Pânico na Band”, na RBATV –
Canal 13. Vamos falar dos Jogos da Copa Verde e a rodada
de fogo do Parazão no meio de semana. Guerreirão no
comando com Gerson Nogueira, Cláudio Guimarães e o
nosso convidado será o Técnico do Paysandu Sidney
Moraes. Mande sua participação pelo @bolanatorre

COISA FEIA…

Muitas contratações, técnicos importados, pré-temporada, salários em dia e toda mordomia aos grandes da capital, porém Remo e Paysandu sucumbiram diante dos emergentes do interior. Vão amargar um prejuízo incalculável no regional. Pior para o Remo que agora terá a obrigação de ser campeão para conseguir o calendário no segundo semestre. Enquanto a ciumada azul continuar, nada irá mudar…Pedro Minowa tem que colocar o dedo no suspiro…Lamentável!!!
FUTSAL…

Presidente azulino vai pra Santarém e o Vice Henrique Custódio baixa portaria 076-15 nomeando outro diretor para o Departamento de Futsal do clube. Ao tomar conhecimento o Presidente Pedro Minowa no retorno baixou outra revogando a decisão 077-15, mantendo Eduardo Falesi e Carlos Resende a frente da modalidade. Vai entender isso? Vice e diretores devem falar a mesma língua do presidente. O fracasso dentro de campo pode respingar fora dele… É pura vaidade!!!
VOZEZ FAMOSAS…

O jornalista Expedito Leal tem um acervo fotográfico dos mais respeitados. Mas não só nesse item que ele acumula lembranças. Um vídeo com vozes do esporte da Rádio Clube no passado será postado nesta semana em seu FB. Nele falam homenageando as bodas de prata de Carlos Alberto Pires Vieira, o rádio-escuta mais famoso do Plantão da Poderosa em todos os tempos, Edyr Proença, Grimoaldo Soares, Luiz Solheiro, Júlio Sales, Edgar Delgado, José Maria Nobre Gonçalves, Almir Nobre, Edgar Augusto, Jair Gouvêa e Cláudio Guimarães, além de Carlos Estácio que faz a abertura da gravação com a turma da velha-guarda da PRC-5 nos anos 1950/60.Vale a pena ouvir vozes tão famosas de outrora.

REGATA

Abertura da temporada está inserida nos festejos de aniversário do Ver o Peso. As Olimpíadas do ver o Peso serão disputadas nos dias 27 e 28 de março e a Regata inaugural deste ano dia 29 de março, com chegada dos barcos na Estação das Docas. Terá apoio da Seel e Prefeitura de Belém.

22 de fevereiro de 2015 at 10:42 am Deixe um comentário

Posts antigos Posts mais recentes


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.