Coluna do Gerson Nogueira – 12.04.15

12 de abril de 2015 at 5:50 pm Deixe um comentário

Briga de foice no escuro

Não se tem notícia de uma situação tão enrascada para a dupla Re-Pa em campeonatos paraenses, pelo menos nos últimos 40 anos. Até já se viu um ou outro enrolado e eliminado antes das fases decisivas, mas o aperreio de ambos é coisa nova. E preocupante. Principalmente para o Remo, que precisa ganhar o campeonato para ter calendário no segundo semestre. Apesar de não partilhar do mesmo desespero do rival, o Papão também vive momento incômodo.
Depois de eliminados no primeiro turno, os dois grandes de Belém ficaram com a responsabilidade natural de reagir no returno. Imaginava-se que a qualificação de seus elencos poderia vir a fazer diferença. Ledo engano. Os emergentes continuaram a se impor, inclusive dentro dos domínios da dupla. O último a aprontar foi o Parauapebas, no meio da semana, em plena Curuzu.
Cercada de expectativa, a rodada deste domingo, envolvendo todos os participantes da competição, tem oito clubes com chances de classificação às semifinais do returno. O cenário é ingrato para bicolores e azulinos, que correm sério risco de nova eliminação.
O Papão (6 pontos) recebe o São Francisco (7), precisando dos três pontos. Não pode empatar, pois seria superado por Cametá, Paragominas e Tapajós. Já os azulinos de Santarém têm histórico de boas atuações como visitantes. Aliás, já fizeram das suas no estádio bicolor no Parazão 2013, vencendo por 3 a 0.
O Remo vai a Paragominas, onde quase nunca se dá bem. Com 7 pontos, enfrentará um time tinhoso e um técnico a fim de cravar sua vingança particular – o clube ainda deve dinheiro a Charles Guerreiro, que saiu do Evandro Almeida bastante magoado no ano passado.
Nos demais confrontos, o Cametá terá missão espinhosa em Parauapebas contra o time que foi finalista do primeiro turno e é uma das sensações do torneio. O Mapará entra mais inteiro contra um adversário que terá somente um jogador no banco de reservas.
Por esses absurdos só possíveis no permissivo regulamento do Parazão, o Parauapebas inscreveu apenas 17 atletas para disputar o campeonato estadual, como se fosse disputar um torneio de pelada. Como não conta com divisões de base, não pode sequer utilizar juniores para compor o banco. Tanto Cametá (7 pontos) quanto Pebas (5) têm possibilidades de classificação, mas o empate pode fulminar com as esperanças de ambos.
Em Tucuruí, o Independente (6 pontos) enfrenta o rebaixado Gavião e deve conquistar os três pontos que precisa para se classificar. Mesmo vencendo, pode ser ultrapassado por Remo e São Francisco.
O Tapajós (4 pontos) é o que depende da combinação de resultados mais complexa, mas também tem lá suas chances. Recebe no Barbalhão o já eliminado Castanhal. Caso vença, chegará a 7 pontos e ficará torcendo para que Papão e Cametá não pontuem.
A rodada tem tudo para ser empolgante, com emoção do começo ao fim. Pena que esse raro momento de animação não é suficiente para disfarçar o fato de que este é um dos piores campeonatos dos últimos anos. Além de deficitário nas bilheterias e repleto de jogos ruins, apresenta poucos destaques individuais e se encaminha para um desfecho chinfrim.

Leão entre a cruz e a espada

O resultado do confronto em Paragominas pode determinar consequências graves para o futebol do Remo. Se não se classificar à semifinal do returno, o clube será dominado de vez pela crise que vem sendo alimentada desde a posse da nova diretoria. Na quinta-feira, a manifestação dos jogadores desmentindo a diretoria quanto ao atraso de salários teve grande impacto junto à torcida e aos conselheiros azulinos.
Nesta edição do Bola, o presidente Pedro Minowa fala sobre seus planos para tirar o Remo do sufoco. Apesar de procurar demonstrar confiança, o dirigente sabe que a tarefa não é tão simples. As dívidas se avolumam e a diretoria precisaria levantar pelo menos R$ 2 milhões para sanar as demanadas mais urgentes.
Não será fácil para Minowa convencer o Conselho Deliberativo do clube, que acolheu o pedido de impedimento da atual diretoria, com base em supostas irregularidades administrativas. Diante disso, cresce em importância o jogo de hoje em Paragominas. Uma vitória terá importância capital para o time e poderá também dar uma nova injeção de ânimo a Minowa e sua equipe.
Há consenso quanto ao papel dos últimos gestores na angustiante realidade do Remo. Minowa herdou problemas que se acumulam há tempos e se ampliaram dramaticamente a partir da desastrosa gestão de Amaro Klautau, desembocando nos desmandos do mandato de Zeca Pirão.
O problema é que Minowa assumiu brandindo o discurso de modernização, garantindo que nada mais seria como antes. Em menos de três meses, conseguiu se desmentir e frustrar todas as expectativas criadas. Pior: repete os mesmos passos tortuosos de seus antecessores.
Caso consiga resistir ao desgaste e se safar da ameaça de afastamento, Minowa terá um trabalho hercúleo para revigorar o Remo – principalmente se o futebol ficar sem atividade a partir de julho.

O mais bonito teatro do Brasil

Gregório Duvivier, um dos comediantes mais brilhantes da nova geração, anuncia nas redes sociais que irá trazer seu espetáculo “Uma Noite na Lua” a Belém agora em abril. Ganhou minha simpatia ao revelar a alegria de se apresentar “no teatro mais bonito do Brasil” – o nosso Theatro da Paz.
Sim, já sabíamos disso, mas é sempre motivo de orgulho ver alguém de fora falar bem de um dos encantos de nossa castigada metrópole.

Bola na Torre

Guerreiro apresenta. Tommaso, Valmir e este escriba de Baião debatem a super rodada e os rumos do Parazão. Começa logo depois do Pânico na Band, por volta de 00h15.

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 10.4.15 A Bola no Bola – Giuseppe Tommaso – 12.04.15

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: