Coluna do Gerson Nogueira – 10.08.15

10 de agosto de 2015 at 5:49 pm Deixe um comentário

A dura vida de centroavante

O Papão virou um verdadeiro cemitério de centroavantes. Ninguém consegue acertar o pé na condição de atacante de referência do time. Vários já passaram por ali sem deixar saudades. A missão é tão desafiadora que já custou o emprego a dois profissionais (Bruno Veiga e Souza).
No total, o técnico Dado Cavalcanti conta hoje com nove jogadores para o ataque. Leandro Cearense, Everaldo, Betinho, Welinton Jr., Aylon, Misael, Léo, Leandro Carvalho, Edinho. Desses, somente os três primeiros se ajustam àquela faixa reservada aos finalizadores dos últimos 10 metros, como gostava de dizer Rubens Minelli.
Nenhum, porém, tem o perfil do centroavante-centroavante, talhado para ficar na pequena área durante os 90 minutos, à espera de rebotes e brigando com os zagueiros nas bolas aéreas.
Souza era o único especialista nisso. Não funcionou porque não é mais o Souza que estava no imaginário dos dirigentes quando foi contratado. Aquele Souza goleador ficou no passado e não se apresentou ao Papão.
Everaldo, recém-contratado, é a mais nova aposta. É um legítimo camisa 9, mas não marca gols em partidas oficiais desde setembro do ano passado. Estreou em Lucas do Rio Verde, mas só foi notado em campo aos 30 minutos de jogo quando deu um chute espirrado e torto.
Precisará de mais oportunidades, mas terá que rapidamente responder às cobranças da torcida e às necessidades de um time que tem um ataque econômico, que finaliza pouco – e mal.
Betinho chegou agora, mas traz um retrospecto não muito mais animador que o de Everaldo. Está há algum tempo sem marcar e, a rigor, nunca mais repetiu seus melhores momentos no Palmeiras.
Cearense teve várias oportunidades, mas não conseguiu se firmar nem na cabeça do técnico e muito menos na avaliação do torcedor. Ainda assim, é o mais produtivo dos atacantes, mesmo não tendo características de centroavante clássico.
Dado Cavalcanti é criticado por mexer muito no sistema de atuar da equipe, mas quase ninguém observa que as mudanças têm a finalidade de tornar o Papão mais agressivo, compensando a ausência de um jogador criativo no meio.
Buscou isso com Souza, quase perdeu o rumo das coisas. Voltou a escalar Cearense, com Misael e Welinton como parceiros de frente, mas o esquema só deu certo contra o América-MG. Terá agora que se valer das qualidades (ainda desconhecidas) de Everaldo ou esperar por Betinho.
O problema é que Dado não tem mais tempo a perder com experiências, pois o turno da Série B está chegando ao fim e a luta para permanecer na briga pelo acesso se torna cada vez mais renhida. E precisa ainda conviver com os corneteiros de plantão, sempre à espreita em momentos de baixa.

Os descaminhos do ex-vibrante Azulão

O empate em 0 a 0 soa como nota pelo mau desempenho dos times em campo, mas quem de fato saiu prejudicado foi o Águia. Mais uma vez, o time não teve forças para se impor diante do Salgueiro e fecha a rodada na lanterna do grupo A da Série C.
Criou até algumas situações boas no ataque, mas perdia tempo demais em jogadas confusas pelo meio e falhava muito nas finalizações. Desta vez, pelo menos, a defesa não deixou passar nada. Mael, Lauro Cézar, Flamel e Júnior Timbó desperdiçaram chances preciosas.
Além das flagrantes limitações do time, é preciso entender também a crise de confiança que afeta o Águia. Até lances simples são mal executados em função da ansiedade e do nervosismo dos jogadores. A permanência prolongada na zona da degola só acentua esse estado de espírito e o time não consegue sair desse círculo vicioso.
Pelo andar da carruagem, o previsto aqui há três semanas começa a se desenhar como realidade: depois de oito anos consecutivamente participando da Série C, o Águia é candidatíssimo ao rebaixamento.
Leão pode ter a pena reduzida

Duas notícias podem movimentar a vida do Remo nesta semana, além do importante confronto desta noite contra o Nacional na Arena Amazônia. A primeira, positiva, é de abrandamento da pena que castigou o clube com a perda de três mandos de campo durante a Série D. O departamento jurídico apelou ao STJD solicitando que seja aplicada uma sanção social. A decisão deve sair hoje. Caso seja bem sucedido, o Remo poderá jogar no Mangueirão já a partir da próxima rodada do campeonato.
A outra, nem tão positiva, é a possível contratação de Kiros, aquele centroavante grandalhão que passou sem deixar saudades pelo Papão em 2013, trazido por Givanildo Oliveira.

As lições de um desastre

Ainda traumatizado pela eliminação na Libertadores, o Internacional perdeu de vez o equilíbrio e se estatelou justo diante do rival absoluto. Os 5 a 0 do Grêmio denunciam um estado de total barafunda nas hostes coloradas. A demissão intempestiva de Diego Aguirre na semana do clássico deveria ser debitada na conta da cartolagem, sempre açodada e ávida por holofotes.
O que ocorreu com o Colorado gaúcho serve de exemplo para muitos clubes país afora, inclusive aqui na aldeia. Nem sempre se livrar de um treinador é a melhor saída. Pode até afastar uma pressão momentânea, mas pode trazer prejuízos incalculáveis – e históricos, como a surra de ontem no Gre-Nal.
Quem viu a partida, apitada (muito bem) pelo nosso Dewson Freitas, sabe que pelo menos no início o Grêmio não jogou o suficiente para disparar goleada tão elástica. Sinal de que, mais do que virtudes gremistas, o que houve foi um apagão do Internacional.

Entry filed under: Uncategorized.

PAPO DO 40º – Ronaldo Porto – 10.08.15 BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 11.8.15

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: