Coluna do Gerson Nogueira – 16.10.15

16 de outubro de 2015 at 12:14 pm Deixe um comentário

Aposta na melhor dupla

Dado Cavalcanti é um técnico minucioso, que se debruça sobre detalhes e sempre mapeia as características dos jogadores e dos esquemas do adversário. Aplica essa mesma capacidade de observação ao seu próprio time e a campanha do Papão na Série B, impressionante para as poucas ambições iniciais, é prova mais do que evidente de sua competência.
Na luta para sair de uma fase de baixa produção técnica, que rendeu apenas um ponto em 12 disputados, ele tenta driblar as dificuldades provocadas pela exaustiva maratona, que tem acarretado seguidas lesões no elenco do Papão.
Ainda sem poder contar com três de seus mais importantes homens de frente – Welinton Jr., Betinho e Everaldo – vai novamente apostar tudo na dupla Leandro Cearense-Aylon. Responsáveis pelos melhores momentos do time no turno, os dois atacantes sofreram o impacto do desgaste físico e perderam espaço no returno em função do afastamento por contusões.
Foi com Cearense e Aylon que o Papão conquistou a maioria de seus pontos, principalmente ao longo da arrancada inicial que rendeu uma invencibilidade de oito jogos, entre a terceira e a décima rodada.
Foi exatamente ali que o Papão cimentou as bases da excelente campanha, acumulando a “gordura” de pontos que lhe garantiu com larga antecedência a permanência na Segunda Divisão, item prioritário na escala de obrigações do time na competição.
Entrosados, fizeram muitos gols e participaram das articulações ofensivas, abrindo espaço para os laterais Pikachu e João Lucas, sendo que Cearense ainda recuava para participar da organização de jogadas e ajudar no combate. O time lucrou muito com a combinação da velocidade de Aylon com a habilidade de Cearense no centro do ataque.
É justamente pela esperança de que ambos voltem a jogar em bom nível que fez Dado confiar-lhes a titularidade na difícil reta final da competição, quando o Papão precisará ganhar seus quatro compromissos em Belém e pelo menos um lá fora.
Caso estejam bem recondicionados, Cearense e Aylon têm condições de reeditar os bons momentos do turno e contribuir para recolocar o Papão no G4 e na disputa pelo acesso.
O fato é que não há alternativa melhor à dupla hoje na Curuzu.

Segredos de Hawilla respigam na CBF e na Globo

“Eu concordei em pagar subornos por contratos da Copa América, Copa Ouro, Copa do Brasil, e pelo patrocínio da seleção brasileira. Eu usei instituições financeiras dos EUA e facilidades de transação bancária digital nos EUA para pagamento de algumas dessas propinas, bem como para pagamentos legítimos correspondentes a esses direitos”.
A declaração acima é parte do longo depoimento prestado à Justiça norte-americana pelo empresário J. Hawilla, um peso-pesado dos lucrativos negócios envolvendo o futebol brasileiro durante a era Ricardo Teixeira. Ele confessou várias maracutaias praticadas em comum acordo com a CBF.
Era Hawilla, através de sua empresa, Traffic, que controlava direitos de imagens, definia transações em cima de competições internacionais, explorava placas de propaganda em estádios e intermediava os amistosos da Seleção Brasileira. Tudo isso sob um manto de legalidade, mas com altos esquemas de corrupção envolvendo as negociatas.
Chama atenção o silêncio ensurdecedor da Rede Globo sobre as escabrosas confissões de seu ex-sócio. Grande parceira de Hawilla e da Traffic nos últimos 30 anos, a emissora deve constar dos próximos depoimentos do empresário, que continua sob custódia nos Estados Unidos. Ele fez acordo de delação para abrandar a pena, mas terá que devolver o dinheiro das transações ilícitas.
Além da Globo, Hawilla terá que delatar políticos, agentes de jogadores, técnicos de futebol e outros parceiros de suas trepidantes aventuras comerciais.
A conferir.

Direto do blog campeão

“Esse ranking da Fifa é uma das maiores aberrações no meio do futebol. Ver a Bélgica liderando é uma coisa completamente sem sentido. Assim como o Brasil, celeiro de tantos craques e pentacampeão mundial, uns anos atrás figurava entre a 15° e 20° posições. Nem a justifica de privilegiar o momento faz sentido, já que a Alemanha que foi campeã mundial ano passado deveria liderar este dito ranking. Digo ainda que a ‘geração video-game’ ao ver a seleção de Hazard, De Bruyne, Courtuis, Lukaku e Felaine liderando o ranking deve achar a coisa mais natural do mundo”.

Felipe Rocha, bestificado com as lambanças do ranking da Fifa

O futebol e a cruzada da intolerância

O Operário vem a Belém com proposta ousada, planejando escalar dois meias e dois atacantes na partida de domingo contra o Remo. É aposta de quem vem disposto a matar ou morrer. Muito da ousadia do time de Ponta Grossa tem origem na análise que alguns expoentes da imprensa esportiva do Paraná fazem sobre o representante paraense.
Com o uso de termos escatológicos e abusando do tom depreciativo em vários comentários, avaliam que o time paraense se acovardou na partida de ida, como se jogar pragmaticamente fosse um pecado imperdoável. Com base na postura cautelosa do time de Cacaio, não medem palavras: entendem que o Operário é favorito absoluto no confronto de domingo.
Mesmo inferiorizado no cruzamento após a derrota por 1 a 0, o time paranaense é apontado como largamente superior ao Remo e capaz de vencer em Belém sem grandes dificuldades. O único risco, na visão caolha dos tais comentaristas, estaria no comportamento arbitragem, que seria suscetível à pressão dos torcedores no Mangueirão.
Além da desinformação primária quanto ao estádio, cuja arquitetura deixa a torcida distante do campo de jogo, os defensores do Operário esquecem que na primeira partida não houve a rigor um lado predominante. O duelo foi de forte marcação, tendo o anfitrião ficado com a bola por mais tempo, vantagem que se mostrou insuficiente para superar e derrotar o Remo.
Impressiona a fúria discriminatória em relação ao Pará e aos nortistas, reveladora da escalada de intolerância que alguns beócios propagam pelo país mirando nos mais sombrios objetivos.
Não custa repetir sempre: senhores, isto é apenas uma partida de futebol.

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 16.10.15 A Bola no Bola – Giuseppe Tommaso – 18.10.15

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: