Papo do 40º – Ronaldo Porto – 19.10.15

19 de outubro de 2015 at 1:05 pm Deixe um comentário

Com raça e categoria

O placar foi de 3 a 1, mas podia ter sido de 4 ou 5 gols, levando em conta as oportunidades perdidas pelo ataque do Remo no segundo tempo, quando o Operário resolveu arriscar um pouco mais e sair da cautela com que entrou em campo. A conquista do acesso, emoldurada pela vitória categórica, reflete a excelente campanha do time de Cacaio na competição e consagra alguns heróis – Eduardo Ramos, Ilaílson, Levy e os zagueiros Max, Henrique e Ciro Sena. Acima de tudo, premia o amor incondicional e o apoio permanente da apaixonada torcida azulina, não por acaso apelidada de Fenômeno Azul.
Nervosa no começo, como toda decisão, a batalha do acesso se revelaria depois bem tranquila para o Remo. O Operário entrou recuado, como se tivesse a vantagem e ficou a esperar pela subida ao ataque dos paraenses. Isso só aconteceria com mais intensidade a partir dos 15 minutos de bola rolando. Aí o Remo soltou seus laterais, principalmente Levy pela direita, e concentrou o jogo esticando lançamentos para Aleilson e Welton.
Bem vigiados, ambos não conseguiam levar a melhor contra os defensores paranaenses. Eduardo Ramos, pouco avançava, procurando centralizar o jogo e evitar a correria que interessava aos visitantes.
Quando, aos 20 minutos, saiu o primeiro gol, depois de escanteio batido por Ramos e desviado para o fundo do barbante por Welton, o Remo já estava mais presente no campo de ataque. Beneficiava-se da luta incessante de Ilaílson e Chicão na marcação aos meio-campistas do Operário. Graças a isso, várias jogadas nasceram a partir da recuperação de bolas na meia-cancha.
Esta seria a tônica do jogo por parte do setor de combate azulino, mesmo quando o Remo estabeleceu vantagem no segundo tempo. Deu certo porque o Operário custou a entender que, apesar da gritaria infernal da torcida, cantando os hinos do clube o jogo inteiro, a equipe estava focada em não permitir qualquer descuido.
Quando no segundo tempo o Operário decidiu abrir mais suas linhas, pois não adiantava ficar atrás perdendo por 1 a 0, o esquema de Cacaio mostrou sua face agressiva. Em escapada rápida, Aleilson cruzou para o centro da área, Levy amorteceu para a finalização certeira de Eduardo Ramos no canto direito do gol de Paulo Sérgio, aos 10 minutos.
Logo em seguida, aos 16, o próprio Ramos bateu falta na cabeça de Aleílson, que desviou para as redes, decretando ali o acesso azulino. Com 4 a 0 no placar agregado, o Operário teria que marcar cinco gols em menos de 20 minutos.
O Remo então se dedicou a controlar as ações, porém veio a expulsão de Levy, que obrigaria Cacaio a ter que recompor seu sistema de marcação. Mas, apenas dois minutos depois, Capa acertou pontapé sem bola em Eduardo Ramos e também foi excluído da partida.
O jogo caminhava para o final, com Rafael Paty já em campo no lugar de Welton, com o Remo desperdiçando duas chances, com Mateus e o próprio Paty. Numa subida rápida, aos 34, o Operário marcou o gol de honra, em cabeceio de Alemão.
Quase ao final, Ramos enfileirou marcadores pelo lado direito e entrou na área, mas o toque final acabou saindo pelo lado da trave. Seria um golaço, coroando a atuação quase perfeita do camisa 10.
Nada que refreasse o entusiasmo do time e a imensa alegria do torcedor remista nas arquibancadas do Mangueirão, soltando o grito que estava preso há pelo menos sete anos.
Ramos, destaque do jogo e da campanha

Na temporada, são nove gols. Ao longo de sua permanência no Remo, foram 14 gols e 16 assistências em 56 partidas. Números que confirmam a importância de Eduardo Ramos para o time azulino.
Ontem à noite, ele voltou a ser o regente da companhia. Foi à frente quando a situação se mostrou favorável, fez um gol e deu passes para os outros dois.
Acima de tudo, Ramos é o líder que o Remo há muito tempo não tinha. Há dois anos, quando chegou sob desconfianças ao Baenão ninguém imaginaria que seria o jogador utilíssimo de agora.
Mostrou disposição e gana de vencedor. Merece todos os aplausos.

Empate põe o Papão na encruzilhada

Quem viu o Papão jogar contra o Macaé no sábado à noite teve a impressão de que o time parecia conformado. Com a boa colocação na Série B e com o fato de não conseguir envolver o modesto adversário. Ficou mais patente ainda depois que, aos 35 minutos, Leandro Cearense fez o gol, cobrando pênalti. Além de fazer 1 a 0, o time ganhou o bônus extra da expulsão do zagueiro Ramon no lance que originou a penalidade.
Sem jogar rigorosamente nada até aquele momento, o Papão não aproveitou o gol que lhe caiu no colo para partir e definir a situação de uma vez. Pelo contrário, continuou errando quase todas as saídas de bola, com Fahel, Roni e Paulo Otávio, com forte contribuição de Djalma, também hesitante pelo lado direito.
O Macaé se recolhia às suas limitações, mas mostrava mais lucidez na distribuição de jogadas. Acima de tudo, errava poucos passes. Com isso, mesmo inferiorizado no marcador, conseguiu equilibrar as ações e de vez em quando dava uma pontada mais perigosa.
Enquanto isso, Cearense perdia duas chances seguidas e Jonathan mandava um chutaço, que o goleiro Rafael espalmou para o meio da área, mas Misael chegou tarde.
Na etapa final, o Papão trocou Roni por Edinho e continuou mal nas articulações. Everaldo entrou no lugar de Misael e a situação só se agravou. O meio-de-campo não existia e a lateral esquerda era uma verdadeira avenida. O golpe, porém, viria aos 42 minutos, pela direita. Djalma foi envolvido e o cruzamento rasteiro foi nos pés de Gedeil, que estufou as redes.
Pareceu um castigo doloroso para o Papão, mas o fato é que o bravo Macaé também não merecia sair derrotado.
Ainda colado no G4, o Papão precisa definir suas prioridades. Se ainda quer realmente subir ou se já jogou a toalha.

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 18.10.15 BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 20.10.15

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: