Coluna do Gerson Nogueira – 29.11.15

29 de novembro de 2015 at 3:20 pm Deixe um comentário

Nivelamento por baixo

A Série B 2015 terminou neste sábado, com saldo técnico abaixo das expectativas. Em comparação com outras edições do campeonato, esta foi uma das mais pobres. Poucos times conseguiram se destacar, vacilando quanto à regularidade e à qualidade de jogo. Até o campeão Botafogo, dono de incontestável campanha, não teve o brilho esperado, oscilando muito ao longo da competição. Sua conquista só foi tranquila porque a concorrência conseguiu ser ainda menos eficiente.
América-MG, Vitória e Santa Cruz, também classificados, padeceram do mesmo pecado. O América até arrancou bem, mas caiu de rendimento e só levantou na reta final. O Vitória cumpriu campanha do tipo gangorra, ganhando aqui e perdendo acolá. O Santa Cruz só conseguiu engatar a ascensão nas últimas rodadas. Nenhum dos que subiram pode ser apontado como grande time. No máximo, foram equipes que erraram menos.
Quase no mesmo nível dos que subiram, Bahia, Sampaio Corrêa, Náutico, Bragantino e Papão passaram bem perto da vaga e poderiam ter tido melhor sorte. A queda de rendimento nas nove rodadas finais – por deficiência de elenco e falhas de estratégia –, explica o fracasso dos integrantes desse pelotão.
Já no aspecto individual é possível apontar jogadores que sobressaíram em meio à multidão. O time de melhores do campeonato escalado pela coluna é até bem interessante, capaz de fazer boa figura numa hipotética Primeira Divisão: Jefferson (Botafogo); Pikachu (PSC), Alemão (Santa Cruz), Ronaldo Alves (Náutico) e Diego Renan (Vitória); Willian Arão (Botafogo), Nadson (Sampaio) e Jocinei (Bragantino); Marcelo Toscano (América-MG), Zé Carlos (CRB) e Neílton (Botafogo).
O técnico é Marcelo Martelotte, que tirou leite de pedra e conduziu o Santa Cruz a um acesso que vale tanto quanto um título de campeonato. Mas a escolha poderia recair, sem configurar injustiça, no veterano Givanildo Oliveira ou em Vagner Mancini.
A revelação é Fernando Neto, do Macaé, que esbanjou vitalidade na meia-cancha de um dos times mais atrapalhados da disputa.
Já o melhor jogador da competição, pela alto nível mantido nos dois turnos e a indiscutível categoria, é o meia-atacante Nadson, do Sampaio.
Dos titulares do escrete da Segundona, Jefferson foi determinante para a confiança que o Botafogo demonstrou desde o começo do torneio. Como líder e pela condição de melhor goleiro do país, deu ao grupo a convicção de que era possível voltar à elite – e assim foi. Na suplência, Emerson, pela impecável performance no Papão, e o paraguaio Roberto Gatito Fernandez (Vitória).
Na lateral direita, Pikachu foi o jogador mais destacado, brilhando principalmente na excelente fase inicial do Papão. Depois, caiu junto com o time e pareceu afetado pelas especulações que o colocavam em vários times da Série A – e até mesmo na lista de Dunga. Seu reserva imediato é o combativo Ricardinho, do Paraná.
A zaga titular é formada por Alemão (Santa) e Ronaldo Alves (Náutico), dois beques bons no jogo aéreo e fortes na antecipação. Os suplentes são Fabiano Eller (Náutico) e Ligger (Oeste), que também tiveram bom desempenho nos dois turnos.
O lado esquerdo da defesa teve poucos destaques, mas Diego Renan foi o mais regular, com excelente papel na arrancada do Vitória. Pery (CRB) e João Lucas (PSC) são os reservas.
Willian Arão, do Botafogo, foi disparadamente o melhor volante, tendo a vantagem de saber articular as ações ofensivas. Além disso, ainda aparecia para finalizar. Tony (América) e Ricardo Capanema (PSC) são os suplentes, sendo que o volante do Papão foi prejudicado pela lesão que o afastou de boa parte do returno.
Na criação, Nadson (Sampaio) e Jocinei (Braga) brilharam intensamente. Além de executarem a transição, comandaram seus times em campo, marcando muitos gols. Daniel Carvalho, responsável pela cadência e organização da meiúca do Botafogo, e Fernando Neto (Macaé), a andorinha solitária do Macaé, são os reservas.
O ataque reúne três das principais figuras do campeonato. Marcelo Toscano (América), Zé Carlos (CRB) e Neílton (Bota) foram fundamentais em seus times para a conquista do acesso. De características diferentes, todos se destacam pela boa colocação na área e grande capacidade de finalização. Seus reservas são Navarro (Bota), Kieza (Bahia) e Richarlyson (América), que ficaram apenas alguns degraus abaixo do rendimento dos titulares.
Um time de bom nível para uma Série Bem nem tanto.

Direto do blog

“Acredito que 2016 será um ano de bons embates, pois, com os dois grandes tendo calendários garantidos para a temporada que se aproxima, os demais concorrentes terão um fôlego a mais com a perspectiva de vaga em competição nacional. Tirando a rivalidade de lado, a vinda do Remo para uma divisão nacional abre para o Estado uma chance de subir no ranking nacional das federações. Agora é esperar que os emergentes montem equipes qualificadas e que não compareçam com os sucatões de outrora!”.

Miguel Ângelo Carvalho, projetando um campeonato estadual atraente.

Bola na Torre

Giuseppe Tommaso comanda a atração neste domingo na RBATV, tendo na bancada a participação de Valmir Rodrigues, Carlos Castilho e deste escriba de Baião. Começa logo depois do Pânico, por volta de 00h20.

Acordos parecidos, repercussões opostas

Cacaio não permaneceu no Remo porque não aceitou um contrato de seis meses. Considerou a oferta desonrosa. A negociação foi criticada e a saída do técnico até hoje gera críticas sobre uma suposta ingratidão do clube.
Dado Cavalcanti topou ficar no Papão firmando contrato até maio de 2016. Se for bem sucedido no Parazão, renova para a Série B. Se fracassar, dificilmente continua. Ninguém (até agora) questionou o acordo.
Coisas do nosso futebol.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

A Bola no Bola – Giuseppe Tommaso – 29.11.15 BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 29.11.15

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: