Archive for janeiro, 2016

Bola pra Frente – Claudio Guimarães – 24.01.16

Entrevista com meia atacante paraense Giovanni Augusto destaque do Atlético-MG e recém-campeão do Torneio da Flórida-USA.

Como foi sua carreira no Pará?
Como muitos garotos, jogando pelada de brincadeira, mas que hoje se tornou profissão e um sonho realizado.

Jogou com Ganso no Paysandu?
Conheço o Ganso desde os tempos das partidas de futsal Tuna x Paysandu. Sempre foi diferenciado. Cultivamos amizade e respeito muito grande um pelo putro. É craque.

Quando saiu do Pará foi para qual clube?
Do Paysandu para o Atlético-MG (2008).

Clubes em sua carreira fora do Pará?
Atlético-MG e por empréstimo ao Náutico, Grêmio Barueri, Goiás, Criciúma, Náutico de novo, ABC e Figueirense, até voltar ao Galo.

Técnicos que são referências para você?
Levir Culpi confiou no meu potencial no Atletico-MG e deu-me sequência de jogos. Estou gostando do Diego Aguirre e aprendi muito com o Argel Fuck no tempo de Figueirense (cobrava muito).

Jogador que mais admira em sua posição?
Sempre fui fã do Ronaldinho Gaúcho. Em Belém sempre admirei o Vélber. Ele me ajudou muito no começo da carreira.

No Galo objetiva chegar à Seleção Brasileira?
Sem dúvida. Atlético-MG é um dos grandes clubes brasileiros, mas sei que a concorrência é enorme, inclusive dos que atuam no exterior. Confio em mim e estou no melhor momento técnico, tático e psicológico de minha carreira.
C
ompanheiros do Atlético-MG com quem mais se identifica?
Formamos uma família. Relaciono-me com todos, mas destaco Carlos, Luan, Lucas Pratto e Patric.

Gol mais importante da carreira?
Serei lembrado eternamente pelo gol de inauguração da Arena Corinthians defendendo o Figueirense (1×0 nos donos da casa). Esse gol me deu uma projeção nacional gigante.

Que recado dá para quem batalha nas divisões de base no Pará?
Acreditar em seu sonho e saber que não é fácil, Aproveitar todas as oportunidades, pois tem sempre alguém vendo você.

Sonha jogar na Europa?
Sim, mas atualmente estou feliz no Atlético-MG. Só se for muito bom pra mim, minha família e para o clube.

24 de janeiro de 2016 at 9:25 am Deixe um comentário

A Bola no Bola – Giuseppe Tommaso – 24.01.16

BOLA NA TORRE

Neste Domingão vai ao Logo após o Pânico na Band, na RBATV – Canal 13. Vamos ver os gols dos  amistoso e jogos treinos de Papão e Leão e os clubes do Parazão. Guerreirão no comando estarei na Bancada com Gerson Nogueira e nosso convidado será o dr. André Cavalcante, Presidente Eleito do Clube do Remo. Participe pelo @bolanatorre ( Twitter e Instagran )

COPA  VERDE…

Na quarta, no Crowne Plaza Hotel aqui em Belém, o Presidente Antônio Carlos Nunes da CBF deu o ponta pé inicial para a 3ª Edição da Copa Verde e ao mesmo tempo começou o cala boca aos críticos de plantão. Competição mais valorizada, com 18 clubes, Televisão ao Vivo com o Esporte Interativo e comercialização da Klefer.  É só o começo da Gestão Antonio Carlos Nunes na CBF valorizando o Futebol do Norte!!!

“TROFÉU”

Contagem regressiva para mais um Troféu CAMISA 13. Será na próxima quinta feira, 28, às 7 e meia da noite, no Metropolitan Tower com a presença de autoridades,dirigentes, patrocinadores, atletas, árbitros e imprensa.Como vem ocorrendo nos últimos anos, o TC 13 se transformou também num fórum para discutir e procurar soluções que beneficiem o esporte regional. Este ano o tema é a formação de base no futebol, assunto permanentemente cobrado aos nossos clubes. O projeto Desportiva implantado em Marituba região metropolitana de Belém, será o tema deste ano no clima de aquecimento para o início da 24a. Edição do TC 13. Sempre bom lembrar o apoio ao Projeto de Portugal, Laboratório Amaral Costa e Big Bem. Todos lá!!!

NA TORCIDA…

Minha torcida aqui pela plena recupeção de saúde do Dr. Pedro Crispino que em função disso deixou a presidência da Sociedade Desportiva Paraense. Em reunião extraorninária dos sócios e quotistas ficou definido que o Dr. Antonio dos Reis Pereira é o novo Presidente, com nome aprovado por unanimidade, e ficará até o final do atual mandato. Parabéns!!!

AGENDA CHEIA…

Presidente da CBF Antonio Carlos Nunes passou a semana em Belém e agora cumpri compromissos de sua agenda,começando pelo Paraguai na Commenbol, depois vai aos Estados Unidos com todo o  staff para inspecionar instalações do Brasil na Copa América Centenária e na seqüência Zurich na Suiça reunião na Fifa. Tá bom pra ti? E os críticos vão morrendo…

PLANTÃO…

Aos que adoram criar rusgas e histórias, ta mais que definido e sacramentado no Paysandu. Na sucessão do Presidente Alberto Maia quem assume é Sérgio Serra que aguarda resposta de seu vice. Selado!!!

24 de janeiro de 2016 at 9:22 am Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 23.01.16

Para mudar a história

Serão apenas nove meses de mandato, mas o período será determinante para a recuperação administrativa e financeira do Remo. Quatro candidatos estão na disputa pela presidência na eleição marcada para hoje. Todos devem estar conscientes da imensa responsabilidade que será conduzir o clube nos próximos 270 dias.

A rigor, as plataformas são muito parecidas entre os pleiteantes ao cargo, mas a maneira de executar a gestão é o grande diferencial. Miléo Jr. e André Cavalcanti mostram-se muito focados na modernização dos procedimentos. Suas propostas, centradas no enxugamento da estrutura e na busca de novas receitas, mostram-se tão próximas que quase levou a uma composição de chapas.

Os demais candidatos têm propostas mais conservadoras. Focam seu interesse no futebol profissional, com poucas indicações sobre como pretendem dar sustentabilidade a um clube que tem dívidas pesadas (R$ 13 milhões de passivo trabalhista), muitas despesas diretas e limitadas fontes de arrecadação.

Preocupa, principalmente, a insistência com algumas propostas claramente danosas aos cofres do clube e a repetição de velhas promessas. O Remo chegou a um ponto tão delicado que não pode mais ficar refém de promesseiros. A situação contábil não permite novos endividamentos, ainda mais para quem terá que se habilitar ao Profut.

A rigor, os maiores problemas do clube hoje dizem respeito à limitação de uso do estádio Evandro Almeida e ao pagamento do robusto débito trabalhista.

Sem contar com o Baenão desde 2014 para realizar seus jogos pelo Campeonato Paraense e Copa Verde, o Remo desperdiça receita significativa. Mais que isso: desvaloriza e fragiliza o patrimônio do clube. As obras mal planejadas de desmanche da área de cadeiras e camarotes do estádio, ordenadas pelo então presidente Zeca Pirão, acarretaram danos que a nova gestão terá muito trabalho para sanar. Só as dívidas com compradores de cadeiras somam quase R$ 3 milhões.

As pendências na Justiça Trabalhista obrigaram a atual diretoria a celebrar um acordo draconiano, que compromete antecipadamente todos os patrocínios do clube pelos próximos dois anos. Tal situação obrigará a nova diretoria a agir no limite máximo de responsabilidade, evitando contrair novas dívidas junto à JT e cuidando de equilibrar receita e despesa.

Dos que estão concorrendo, por tudo que acompanho, apenas os dois primeiros, Miléo Jr. e André Cavalcanti, mostram-se firmemente comprometidos com a austeridade necessária para reerguer o clube como instituição, apresentando alternativas que vão além da bilheteria dos jogos.

Que os sócios remidos, sócios proprietários, conselheiros e beneméritos avaliem bem o passo a ser dado nesta eleição. Pelo bem do Remo é premente que não haja retrocesso através das urnas.

E os candidatos devem ter em mente que, encerrado o pleito, as diferenças acabam. A partir daí, todos têm que se unir em torno do projeto de reconstrução do clube.

Chances de observação para Leston e Dado

A movimentação de Leão e Papão no domingo deve garantir aos técnicos Leston Junior e Dado Cavalcanti as condições necessárias para formatar os times que estrearão no Campeonato Paraense no fim de semana seguinte.

Em Castanhal, o Papão vai enfrentar um time razoavelmente entrosado, que deve oferecer certa resistência. Dado terá oportunidade de testar o esquema com Leandro Cearense como homem mais avançado, auxiliado de perto pelos meias Marcelo Costa e Rafael Luz.

No Baenão – sem presença de torcida, por recomendação do Corpo de Bombeiros -, Leston terá nova oportunidade de movimentar seus jogadores. Como no treinamento do meio da semana contra o selecionado de Ananindeua, o adversário não é expressivo e dificilmente escapará de nova goleada.

O que importa na prática é a possibilidade de fazer com que os jogadores se movimentem e que o esquema com Eduardo Ramos como atacante possa ser experimentado.

Quando o futebol entra em fase delirante

No final da tarde, chegou a notícia via agências e internet que o atacante Alex Teixeira, ex-Vasco, está cotadíssimo para ir jogar na Inglaterra ganhando salários astronômicos. É a confirmação de que, neste início de temporada, o futebol resolveu se assumir de vez como “a mãe mais generosa”. Na coluna de amanhã darei mais exemplos desta onda extremamente favorável a jogadores de segunda linha.

23 de janeiro de 2016 at 2:29 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 22.01.16

POSITIVO – Feliz ideia no Paysandu levando jogo de estreia do Parazão contra o Paragominas para o Mangueirão; catraca eletrônica amanhã no acesso à votação na eleição no Remo. Proibido som em frente à sede.

NEGATIVO – Jurídico do Remo tomando providências contra os ataques do inexpressivo Flávio Caça Rato à Instituição. Cada uma!

Lá e Cá

Paraense Giovanni Augusto destaque do Atlético-MG meu entrevistado Bola Pra Frente de domingo. No Bola na Torre (RBA-TV e Rádio Clube) presença do novo presidente do Remo.

Paysandu x Paragominas será na véspera dos 102 anos do Bicolor. Face o aumento da adimplência do sócio torcedor, em princípio 5 mil ingressos ao torcedor comum e preços diferenciados antes e na data.

Papão estreou no Parazão 2014 (4×0 no Gavião), na Curuzu, com 13.044 torcedores. Última estreia no Mangueirão, 2008, 3×2 no São Raimundo, 12.553; Remo no seu 1º jogo ano passado, derrota de 2×1 diante do Parauapebas, Mangueirão e 18.410 pessoas (fonte Saulo Zaire).

Imprensa Esportiva x CT do Paysandu jogo festivo à tarde no CT da Desportiva. Finalmente acesso sem proibição a jornalistas; chapa Sob Nova Direção (Marquinho presidente) comemorará amanhã vitória na ASBEB com Re x PA, feijoada e festa ao som de Barca Boa e Camarote Vip.

Empresário Ronaldo Penna, ex diretor de futebol do Remo e ex-presidente do Pinheirense e dona Elane festejando amanhã, em Bragança, os 15 anos da meiga Ana Beatriz. Estarei lá!

Stúdio Batery-RJ, responsável pela letra e música do Hino da Copa Verde; Pikachu aos poucos entrando no time principal do Vasco, mas de meia; Pedro Minowa poderá voltar ao futebol do Remo. Eleição amanhã define.

Ao Parazão cadastrados 8 estádios municipais, 2 estaduais, 7 particulares, 11 com iluminação e 6 sem iluminação (fonte Paulo Sérgio Pinto).

Ítalo, zagueiro de 26 anos e nova contratação do Remo (a 9ª), egresso do Londrina, tudo indica vem pra ser reserva. E os daqui? Lateral direito que é bom, só o Levy. É duro!

Atleta e sócio da Assembleia Paraense, Jorge Oliveira Vaz, 1º colocado na corrida de São Sebastião-RJ, categoria acima de 60 anos, fazendo percurso de 10km em 38’. Parabéns!

Interioranos em testes mais fortes que dupla RE-PA antes do Parazão; Parauapebas e Independente fizeram zoada e já esqueceram Copa Verde.

HOMENAGEM – Carlos Duarte Reymão, o Carlos Reymão, nos anos 60-70 foi nadador do Remo, Seleção Paraense, Seleção Brasileira, primeiro paraense a ganhar a travessia da Baía do Guajará e seu maior recordista. É professor de Educação Física e proprietário de academia.

22 de janeiro de 2016 at 12:49 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 21.01.16

POSITIVO – Otimismo para presença de 2.500 eleitores na eleição do Remo; adimplência de sócios torcedores que havia caído já voltando ao patamar de 8 mil; Fenômeno Azul brilhou no jogo-treino de ontem.

NEGATIVO – Pessoal do UFC Fight Night procurando local no Brasil para luta Vitor Belfort x Ronaldo Jacaré, dia 14.5. Se quem administra o Mangueirinho perder essa direi “são essas coisas que eu não entendo”.

Lá e Cá

Copa Verde, cuja 3ª edição foi lançada com muita festa em Belém terá rodígio e novas praças dentro da região serão escolhidas nos anos seguintes para marcar começo do evento. Ontem, Nunes só emoção!

Remo meteu 8×0 na Seleção de Ananindeua, Ciro treinou e fez gol. Completaram Eduardo Ramos 2, jovem atacante João Victor 2, Edicleber,Henrique e Michel. Domingo a Seleção de Maracanã.

Dada a impessoalidade, empréstimo de 150 mil para resolver problema no Remo será pago pelo grupo que assumir o clube; Helder Cabral representou chapa de Pirão no Camisa 13 (RBA). Hoje será Miléo Jr.

Mauro Bastos (remista residente em Portugal) deverá ser o assesor internacional para investimentos e parcerias do Leão Azul, caso a chapa de Miléo seja eleita; atuais dirigentes garantem transferência de Ciro.

Paysandu fará no amistoso de domingo em Castanhal seu jogo 4.161, tentando vitória 2.159ª. Contra o Japiim são 50 partidas, 34 triunfos bicolores (109 gols), 8 vitórias castanhalenses (50 tentos) e 8 empates.

Curuzu com capacidade para 16.200 torcedores nos jogos do Papão; gramado do estádio Barbalhão (Santarém) passou pelo 1º corte técnico e está uma beleza; Parauapebas treinando também na Serra do Carajás.

Mário Cortez (presidente do Nacional-AM) fretou avião e saiu mais em conta para receber o São Raimundo de Santarém, hoje, em Manaus. Têm-se destacado nos panterinos Caçula e Jeferson que são de Monte Alegre, passaram no S.Francisco e voltaram ao 1º campeão da Série D.

No Independente-Tucuruí, Alencar Baú, Cristóvão, Fabrício, Leandro Rodrigues e Monga treinam até na folga; sábado jogo amistoso do Galo no Navengatão contra o Cametá; do S. Francisco em Belterra contra seleção.

Cametá tem base para sábado e estreia no Parazão: Evandro, Leandrinho, Tonhão, Preto Barcarena e Souza, Frank, Diego Carioca, Robinho e Soares (o vovô do futebol paraense), Tony Love e Marcelo Maciel.

Correção: homenageado de ontem, Paulo Cunha, do TJE-RO.

HOMENAGEM – Falk Maria Tavares, o Falk, ex-levantador de voleibol nos anos 80, campeão estudantil pelo IEP e depois atuou no Paysandu. É investigador de Polícia em Ipixuna do Pará.

21 de janeiro de 2016 at 12:22 pm Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 20.01.16

POSITIVO – Palestra motivacional de Zico (Como Se Forma Um Campeão), em Paragominas, dia 23.1, despertou tanto interesse que será no auditório do Parque de Exposições, 11h. À noite estará na Arena Verde.

NEGATIVO – Remo sente falta do Baenão para amistosos e ganhar dinheiro. E quem o destruiu ainda se mete a candidato. Cada uma!

Lá e Cá

Polêmica de 2 pré-contratos de Pikachu (Chapecoense também) pode estar afetando seu começo no Vasco. Não tem entrado no time principal nos treinos em Pinheiral nem quando Jorginho mexe no segundo tempo.

Esse espicha-encolhe do atacante Ciro no Remo já está enchendo o saco. Grupo de investidores que detém seus direitos claramente quer colocá-lo em outra praça. Não estará no jogo-treino desta tarde no Baenão.

Novo manto bicolor será lançado dia 27.1, 20h,na casa Vila Aurora, com as presenças das panicats do Mari Gonzalez e Aricia Silva. Vai bombar!

Bem que Fernando Sarney (vice do norte da CBF) poderia estar presente em Belém, hoje, no lançamento da 3ª Copa Verde. Seria bom momento para apresentá-lo ao pessoal da região depois de 20 anos.

Coronel Nunes (CBF) vai tirar de letra e com bom senso essa perlenga da Copa Sul-Minas. Aposto como a competição acontecerá!

Ronaldo Passarinho, Raimundo Ribeiro, Rafael Levy, Max Fernandes e Sinval França (vem de Macapá) estão com Miléo Jr na eleição do Remo; hoje o candidato Zeca Pirão será o entrevistado no Camisa 13 (RBA-6:30h).

Apresentado projeto de reestruturação do Baenão para funcionar dentro de um ano e capacidade de 15 mil pessoas. Aguardemos!

Paulo Romano de volta ao Departamento Técnico da FPF depois de 2 anos com a ida de Fernando José Castro Rodrigues para CBF com o Cel. Nunes. Deverá divulgar datas e tabela completa do Parazão até a outra semana.

3ª Etapa do Circuito Belém de Triathlon e Duathlon acontecerá dia 31.1. no Reserva Jardins, na BR 316, sendo que o Duathlon terá 27,5k de corrida e ciclismo. Inscrições até dia 23.1 no http://www.nobresolutions.com.br

Parauapebas ainda não cumpriu exigências de legalização com vistas ao Parazão; novo presidente da FPF Adelson Torres na sua primeira missão oficial amanhã: assinatura de convênio com Governo do Estado.

Luiz Alberto Pacheco Jr, ex-lateral direito campeão de base no Remo em 1998 casando hoje com a Ranielly. Meus cumprimentos.

HOMENAGEM – Paulo Cunha, o Paulo Soro, ex-meia de categoria e excelente cobrador de pênalti do Náutico do Umarizal que brilhu no suburbano nos anos 60-70. É advogado e Juiz de Direito do TJE.

20 de janeiro de 2016 at 3:24 am Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 19.01.16

A ecologia como marketing

Competição idealizada às pressas e criada exclusivamente para salvar o Remo da inatividade em 2014 – havia ficado sem vaga no Brasileiro da Série D –, a Copa Verde estava precisando de um ato oficial e simbólico, que marcasse sua relevância para o futebol das diversas regiões que abrange.

Esta lacuna será parcialmente corrigida amanhã, às 16h, no Crowne Plaza. Até por sua importância para o torneio, Belém é de fato a cidade mais adequada para o evento. Afinal, aqui estão os clubes que sustentam e garantem a continuidade da Copa Verde. Sem a dupla Re-Pa e seus milhares de fanáticos torcedores, o torneio nem chegaria à segunda edição.

A solenidade terá um tempero extra: a Copa Verde passa a ostentar o selo de “primeira competição carbono zero do futebol brasileiro”. O marketing elaborou um pacote de iniciativas sustentáveis e previsão de compensação de todo o CO2 emitido durante o campeonato dão peso prático à pomposa denominação.

Para estimular a reciclagem de lixo, haverá troca de ingressos por garrafas PET em partidas realizadas no Acre, Amapá e Mato Grosso do Sul. O torcedor vai até os postos credenciados entregar garrafas e trocar por um ingresso.

No Brasil, ações que se misturam com apelos ecológicos costumam já nascer esvaziadas e sem efeito prático. Dificilmente o pacote da Copa Verde fugirá a esse padrão. O único mérito está na divulgação de boas práticas de sustentabilidade.

Em sua terceira edição, a Copa Verde 2016 evoluiu também na quantidade de competidores. A abertura será no dia 6 de fevereiro, com 18 clubes de 12 Estados do Centro-Oeste e Norte, regiões donas de dois dos maiores patrimônios naturais do país: a Amazônia e o Pantanal.

Ainda em atenção à face preservacionista da Copa, o campeão deste ano receberá dois troféus: a taça convencional e uma árvore da flora brasileira, a ser plantada na sede ou no estádio do clube vencedor.

Ah, a competição passa a ter um hino oficial e ganhou um mascote. A arara vermelha foi a escolhida como símbolo da fauna tapuia.

Tudo isso será apresentado na cerimônia de amanhã, com a presença de representantes dos clubes e das federações, políticos, convidados especiais e o presidente em exercício da CBF, coronel Antonio Carlos Nunes.

O Pará, que tem dois vice-campeões, perdeu dois representantes neste ano por força de uma mudança no regulamento. Independente e Parauapebas, segundo e terceiro colocados no campeonato estadual, foram alijados da disputa. Com base no ranking de clubes, a CBF atendeu um apelo do canal Esporte Interativo e incluiu Papão e Águia – embora este tenha que disputar um confronto classificatório com o Fast.

A festa tem tudo para ser bem animada e concorrida, mas seria melhor ainda se os clubes participantes passassem a ter direito a premiações mais dignas e condizentes com sua condição.

Os dois grandes do Pará, por exemplo, por justiça deveriam auferir um ganho extra pelo prestígio que dão ao torneio e pelo retorno financeiro ao canal de TV. Mas isso talvez fique para uma fase em que o torneio seja menos ecológico e mais pé no chão.

Enfim, um Papão mais destemido

Em entrevista no fim de semana, o técnico Dado Cavalcanti garantiu que o Papão deste ano será mais ofensivo que o de 2015. Segundo ele, o time do ano passado jogava aberto pelos lados, mas fechado no meio, preocupado em se defender e padecendo da ausência de uma cabeça pensante na armação.

No Parazão, o torcedor já poderá observar um desenho diferente. Se mantida a formulação dos treinos, o Papão terá uma linha de quatro na defesa, três volantes (Capanema, Recife e Ilaílson), dois meias avançados (Rafael Luz e Marcelo Costa) e um atacante (Leandro Cearense).

É uma proposta interessante, que usará o campeonato estadual como laboratório para o decorrer da temporada. Caso o esquema se consolide, o Papão poderá jogar assim nas demais competições.

 

A mudança de mentalidade é providencial, pois na recente Série B o time padecia de um excesso de cuidados com a marcação. Fechava-se tanto às vezes que esquecia de atacar. Contra times do mesmo porte, o expediente se justificava, mas contra Mogi Mirim e outros desciam a ladeira a postura defensiva causou sérios prejuízos à campanha bicolor.

Que venham os novos tempos. E, justiça se faça, agora o treinador conta com vários homens para o setor de criação (Marcelo Costa, Rafael Luz, Celsinho, John César e Vélber). Antes, tinha muitos nomes e nenhum camisa 10 de verdade.

Para quem vai o voto do grande benemérito

O amigo azulino Ronaldo Passarinho, grande benemérito com extensa folha de serviços prestados ao Remo, envia mensagem à coluna comunicando seu apoio à chapa Miléo Jr-Milton Campos e esclarecendo os motivos.

“Espanta-me a leviandade de falsos informantes que tentam me colocar como uma pessoa que faz jogo duplo. Entendo que o André Cavalcante, se vier a ser eleito, poderá fazer uma excelente gestão no Clube do Remo.

Mas as pessoas que cercam o Miléo e o Milton Campos, além de serem excelentes caracteres, são remistas com relevantes serviços prestados ao Clube. Exemplifico: Domingos Sávio, Ângelo Carrascosa, Abelardo Sampaio, Ramayana Ribeiro e tantos outros do mesmo quilate que darão a Chapa 20, excelente suporte administrativo.

O que o Remo precisa é de Remistas autênticos que não condicionem a própria eleição qualquer ajuda que podem, apenas se eleitos, contribuírem com o Clube. Sou de uma época na qual o Clube do Remo sempre esteve acima de quaisquer divergências. Pensávamos apenas no clube e no seu êxito.

Hoje o que vejo, contradiz todo o passado. Egoísmos e vaidades sobrepõem-se ao amor que deveriam dedicar ao CR”.

19 de janeiro de 2016 at 11:02 am Deixe um comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 19.01.16

POSITIVO – Foi dada tanta importância ao lançamento da Copa Verde da Sustentabildade, amanhã, 15h, no Crowne Plaza, que assinatura do convênio do Governo ao Parazão passou pra 5ª, 10h, na Casa Civil.

NEGATIVO – Primeira batata quente para o coronel Nunes na CBF será a rebeldia dos clubes que pretendem disputar a Liga Sul-Minas de qualquer maneira. Complicado!

Lá e Cá

Cúpula da CBF ao lado do presidente Nunes, amanhã, tratando de Copa Verde: Manuel Flores (dir. competições), Rogério Caboclo (dir. financeiro), Walter Feldman (secretário geral), Gilberto Barbosa (assessor) e Douglas Lunardi (assessor de imprensa).

José de Melo governador do Amazonas e Cesar Colnago vice do ES confirmaram presença. Espera-se representante do Governo do Pará e dos clubes. Mascote da CV será a Arara Vermelha (Ara chloropterus).

Michel, João Vitor e Marco Goiano aparecem titulares no time azulino já esboçado por Leston Jr (4-4-2). Mangueirão não liberado e novo jogo- treino domingo no Baenão mesmo.

Candidatos do Remo entrevistados no programa Camisa 13, da RBA TV, 6:30h: hoje Coronel Maroja, amanhã Zeca Pirão, quinta Miléo Jr e sexta André Cavalcante.

São Raimundo de Santarém fara amistoso amanhã em Manaus, no Estádio Carlos Zamith, 20h, contra o Nacional. Panterá tem os experientes Evandro (goleiro) e Cristiano Tiririca (atacante).

Seu adversário na estreia do Parazão, o Tapajós, em Vitória do Xingu para pré-temporada de 10 dias. Fará amistoso sábado contra a seleção local.

Com licença de Nunes por 5 meses, Adelson Torres assumiu presidência da Federação Paraense de Futebol. Se Nunes for efetivado na CBF o mesmo acontecerá com Torres aqui.

Paysandu sendo esboçado no 4-5-1, apenas com Leandro Cearense à frente. Mas, com a entrada de Betinho (tem faro de gol) sistema mudará; do técnico bicolor Dado Cavalcanti, em coletiva: “não esperem que Roniery e Raí sejam iguais a Pikachu e João Lucas”. Vai piorar, então?

Orlando Souza (orlandojoaquim56@hotmail.com) lembra chegada de Pikachi ao Vasco parecida com a de Rosemiro, no Palmeiras. “Patinho Feio” brihou até como ponta, atacante, se firmou e virou ídolo alviverde.

Diretoria do Castanhal se virando para viabilizar presença de Zico, domingo, por ocasião do amistoso contra o Paysandu; na pré-venda no site cerca de 500 novas camisas do Papão já negociadas.

HOMENAGEM – Max André de Miranda, o Max, ex-zagueiro do Paysandu (base), Primavera-SP e profissional do Sport Belém nos anos 90. É funcionário do SESI-PA.

19 de janeiro de 2016 at 10:41 am Deixe um comentário

Papo do 40° – Ronaldo Porto – 18.01.16

ELEIÇÕES E DEPOIS A BOLA ROLA.

 
E antes que a bola role, o Clube do Remo vai passar por momentos de tensão fora de campo com as eleições que se avizinham. Sábado que vem no Ginásio Serra Freire os azulinos vão escolher aqueles que vão completar o mandato tampão até o final desse ano, quando todos os aptos voltarão às urnas novamente. Miléo, André, Maroja e Pirão vão disputar os votos de mais ou menos dois mil associados, com promessas que vão desde a atenção 24 horas ao clube e uma devassa nas contas de ex-diretores até um Baenão prontinho em 30 dias, ou seja, 25 de fevereiro de 2016. Acho que já ouvi essa história, só não lembro o ano. O clube na situação financeira que está conseguiu quatro candidatos para disputar o pleito, alguns gastando mais de um milhão de reais com material de campanha, segundo as más línguas. Acho que se juntassem a grana dos quatro daria para quitar o salário dos jogadores e funcionários que estão em atraso e ainda conseguiriam quitar o débito com Eduardo Ramos. E pensar que cerca de oito anos atrás o desportista Carlos Rebelo quis assumir, diminuir o Condel, e jogaram panos quentes em cima.

 
ALTA TEMPERATURA

 
E Remo e Paysandu contrataram aos montes para a temporada 2016 para encarar quatro competições cada. O Papão terá pela frente o Parazão, mais Copa Verde, Copa do Brasil e Série B; já o Remo vai encarar depois de anos a Série C, seguindo o mesmo caminho do rival, com uma pequena vantagem de ser bi campeão paraense. Quando a bola rolar é que vamos avaliar quem contratou melhor. A bem da verdade não tivemos nenhuma contratação bombástica, o que todos esperavam. Aliás, a melhor contratação foi o “fico” de Eduardo Ramos.

 
BAIXA TEMPERATURA

 
Mesmo com as boas campanhas na fase inicial de Paysandu e Desportiva na Copinha, nossos clubes merecem um apoio maior nas divisões de base. Depois de conseguirem se superar na fase de classificação, Papão e SDP tomaram duas goleadas acachapantes e viraram notícia no Brasil inteiro. Enquanto a Desportiva foi e voltou de avião, o Papão usou o ônibus como transporte. E daqui pra São Paulo é longe pacas.

 
NO TERMÔMETRO

 
E depois de merecidas férias estamos de volta no nosso espaço das segundas, analisando e tentando ajudar o nosso futebol e os esportes amadores. /// Acabou 2015, entrou 2016 e a renda roubada na sede do Remo não apareceu e pior, ninguém foi preso. Os 450 mil surrupiados em surdina serviriam para diminuir os problemas pelas bandas do Baenão. /// E o Nunes heim, caladinho e se articulando chegou à presidência da CBF, pelo menos enquanto o Marin estiver de “quarentena”. Por isso que chamo o homem de “Coronel Vaselina”, pois o mesmo não chegou aonde chegou à toa. /// E essa história dos problemas do Mangueirão por causa do famigerado BRT, às vésperas do Parazão, parece história mal contada. Jogaram a culpa na PM, que agora disse que isso já vinha sendo conversado. E o Remo quer fazer um amistoso no Mangueirão e não vai poder além do clássico que será para uma só torcida. Mas assim! /// No dia 28 de janeiro acontecerá o lançamento do Troféu Camisa 13, 24ª edição, nos salões e auditório do Metropolitan Tower na Mundurucus. Nesse lançamento, comandado pelo amigo Zaire Filho, o case será “Desportiva Clube Formador, O futuro do futebol”. Sucesso desde já à melhor e mais antiga premiação esportiva do Pará. /// E agora dia 20, depois de amanhã, às dez horas, assinatura dos convênios da Seel, Funtelpa e Banpará com os clubes do Pará, com a presença do Cel. Nunes, presidente da CBF. Tudo bem articulado. /// E amanhã, na sede do Clube do Remo, 17h30min, será lançado o CAP LEÃO CAMPEÃO, um título de Capitalização do clube azulino em parceria com a Caixa Seguros. Tomara que nenhum candidato se apresente como pai da criança, pois é um trabalho do Marketing azulino. /// Uma boa semana a todos e viva Jesus!
E-mails: rporto@supridados.com.br

18 de janeiro de 2016 at 12:50 pm Deixe um comentário

Coluna do Gérson Nogueira – 17.01.16

Mudança (só) de fachada

Quem trabalha com jornalismo esportivo se acostuma desde cedo com as consultas diretas na rua. As pessoas vêm perguntar sobre seus times, assuntar sobre bastidores ou apenas puxar um dedo de prosa. Considero isto um privilégio diário, que reenergiza e traz sempre imensa gratificação pessoal.

 

Nos últimos dias, as perguntas mais frequentes são sobre as contratações da dupla Re-Pa e sobre a presença do coronel Antonio Carlos Nunes no comando do futebol brasileiro. Sobre os velhos rivais, comentarei em outro tópico. De início, vamos à questão que envolve as mudanças na CBF, até porque quando a eleição aconteceu a coluna estava em recesso.

 

Em primeiro lugar, não há nenhuma mudança de fato. Tudo o que foi feito até aqui visa deixar as coisas exatamente como estão e sempre estiveram. É mudar para não mudar.

 

Nunes, por força dos arranjos internos, elegeu-se vice e por ser o mais idoso ficou com a presidência, substituindo temporariamente a Marco Polo Del Nero, que se licenciou. É bem provável que a licença se torne definitiva e Nunes herdará então o comando, como José Maria Marin (sucessor de Ricardo Teixeira) e Del Nero (substituto de Marin).

 

É importante não perder de vista essa galeria ímpar de nomes, todos extremamente encalacrados com a Justiça norte-americana, que tomou a iniciativa de devassar as finanças e contratos de confederações, federações e da própria Fifa. Teixeira está sob risco de condenação e Marin em prisão domiciliar nos Estados Unidos.

 

Nunes tem a chance de dar um grito de libertação e provar que não é um reles pau-mandado de Del Nero & cia. Caso seja confirmado na presidência após os cinco meses de interinidade, terá a responsabilidade de tirar o futebol brasileiro do abismo em que se encontra.

 

Para isso, em primeiro lugar, precisa se atualizar. Logo na primeira entrevista, veio com aquele disparate zagalliano de que o Brasil é que tem a ensinar aos gringos. Uma frase de lascar, principalmente após aqueles dolorosos 7 a 1 em BH.

 

Exímio na arte do conchavo, Nunes poderia empregar esse talento de forma positiva para unificar interesses legítimos, fazer uma gestão transparente, valorizar os clubes e extinguir os esquemas obscuros que transformaram a CBF em sinônimo de maracutaia.

 

Como desportista e cidadão, gostaria de poder acreditar nos termos deste parágrafo acima, mas a realidade nua e crua não permite esses devaneios. Seria ilógico esperar uma ruptura institucional por parte de alguém que representa o status quo.

 

Ao que tudo indica, as coisas continuarão nos conformes, sem contrariar interesses ou bater de frente com questões incômodas – como, aliás, sempre fez na condição de presidente da Federação Paraense de Futebol.

 

Muita gente, inclusive amigos e respeitáveis colegas de ofício, brande a tese do bairrismo para enaltecer a eleição de um paraense. Menos, menos… O discurso pode ser bonito, mas o Pará nada tem a ver com isso – até porque ele foi eleito na vaga do Sudeste.

 

Com todo respeito, dar à eleição na CBF a dimensão de uma grande conquista regional é assinar atestado de ingenuidade e/ou desinformação histórica. Não há razão para festejos. A escolha é um arranjo do grupo que desgoverna e infelicita o futebol brasileiro há tempos.

 

Abro aqui um parêntesis: todos que convivem com Nunes sabem que é homem afável e simples, educadíssimo e amigo dos amigos. O erro está em vê-lo como alguém que não é: o grande redentor do futebol pentacampeão. Chega a até ser injusto, pois nunca teve esse perfil de desprendimento. Seu reinado de 25 anos na FPF é a prova maior do estilo conservador. Ora, se não contrariou a métrica local, como iria romper com as amarras viciadas da CBF?

 

Portanto, que ninguém se iluda ou espere milagres. Tudo continuará como dantes no quartel de Abrantes.

Blog campeão bate mais um recorde

 

Owww.blogdogersonnogueira.comestabeleceu um novo recorde regional. Recebeu 7.964 visualizações e 4.919 visitantes (média de 1,62 visualização por visitante), com 118 comentários, na última quinta-feira, 14. O post sobre a proposta de torcida única no Re-Pa

17 de janeiro de 2016 at 4:34 pm Deixe um comentário

Posts antigos Posts mais recentes


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.