Coluna do Gerson Nogueira – 24.03.16

24 de março de 2016 at 7:24 pm Deixe um comentário

Esculhambação geral

O STJD acatou ontem a denúncia do Santos do Amapá contra o Nacional (AM). O time de Manaus teria utilizado um jogador irregularmente. O jogo desta noite entre Naça e Remo está suspenso até que a CBF se manifeste sobre o caso. Mais ou menos a mesma situação ocorrida na véspera e que provocou o cancelamento da partida Fast x Papão, também marcada para hoje. Minutos depois, porém, a CBF cassou a liminar e manteve o jogo.
O Águia tenta voltar à competição – foi afastado por escalar jogador que não havia cumprido suspensão automática – e o tribunal acatou o recurso. O jogo do Papão foi mantido, mas não terá validade oficial até que o STJD decida sobre a reivindicação do Águia.
O Luverdense, pelas mesmas razões, já foi defenestrado. O Genus também está nas barras da corte desportiva, por motivos idênticos aos dos demais clubes citados – ilegalidade no registro de atleta. O julgamento será hoje, às 11h.
Pode até não parecer, mas toda essa balbúrdia diz respeito a um torneio só. Sim, a já deficitária Copa Verde está sendo desconstruída a cada novo imbróglio na Justiça. As notícias sobre o torneio destacam sempre alguma anormalidade.
Os sucessivos adiamentos de partidas e a não homologação de outras tiram a credibilidade da competição, que nesta temporada tem sua terceira e mais tumultuada edição.
Até o fechamento da coluna, ninguém sabia dizer na CBF se o jogo Nacional x Remo será disputado hoje ou se será aguardado o julgamento no STJD.
Depois dessa espiral de trapalhadas e muvucas tribunalescas não há como esperar que a Copa Verde conquiste prestígio e desperte o interesse do torcedor. Além das irregularidades administrativas cometidas pelos times, os estádios são de quinta categoria e os jogos só despertam algum interesse quando envolvem a dupla Re-Pa e o Vila Nova-GO.
A suspensão de jogos também contribui para o afastamento da torcida, levando também ao fracasso a interessante campanha de coleta de material reciclável nas praças dos jogos.
Todos os sinais estão sendo dados: a Copa Verde está a um passo da extinção. Alguns clubes disputantes parecem agir justamente nesse sentido.
O futebol ainda é a mãe mais generosa

Abro os sites esportivos e a notícia do dia é a contratação de Julio Batista pelo Orlando City. Bem, quando mais jovem, Batista já era um tremendo perna-de-pau. Nem quero pensar no que será capaz de fazer, a essa altura, com a coitada da bola.
Ao mesmo tempo, chegam informações sobre o retorno triunfal de Donizete, o Pantera, aos 47 anos, defendendo as cores do Linharense (ES).
Waldson, ex-PSC e que também jogou por Botafogo e Corinthians, está de volta aos gramados, aos 41. Vai jogar pelo Paraíso, do Tocantins.
Um jovem perto desses três acima citados, na flor dos 33 anos, Carlinhos Bala se apresenta ao Altos do Piauí.
Dentro dos mesmos critérios, o Remo apresentou ontem o centroavante Luiz Carlos Imperador, de 35 anos, que já rodou meio mundo e agora tenta a sorte no Norte.
Pode até surpreender e vir a dar certo, mas o fato é que experiências recentes com veteranos não recomendam a aquisição. Raras são as tentativas que se mostraram bem sucedidas. Vandick, que encerrou a carreira como ídolo no Papão, talvez tenha sido a última delas por aqui.
O fato é que estamos diante de uma revolução às avessas no futebol tupiniquim: os veteranos estão reocupando os espaços. No mundo inteiro, a tendência é no sentido contrário. Os clubes mais ricos e poderosos vivem à caça de jovens atletas, em começo de carreira, sem vícios e capazes de suportar as exigências naturais do futebol de alto nível.
No Brasil, Zé Roberto é a honrosa exceção, pois se mantém em plena forma e ainda joga direitinho. O São Paulo repatriou Lugano, mas o projeto tem mais a ver com o marketing para a venda de camisas.
O resto, porém, só engana.
Enquanto isso, a Alemanha segue metendo ficha…
Direto do blog

Recebi e transcrevo a mensagem enviada pelo amigo Ronaldo Passarinho, baluarte do blog campeão e grande benemérito azulino.
“Amigo Gerson, agradeço o registro na tua coluna em relação a inesperada angioplastia a que fui submetido em São Paulo.
Da mesma forma, agradeço a todos os blogueiros que e me desejaram felicidades e rápida recuperação.
Afasto-me definitivamente de qualquer atividade no meu amado CR, decepcionado com os rumos do futebol praticado pelo meu time. Os péssimos resultados estão a se refletir na ausência de nossa torcida. As justificativas do desempenho da equipe, são sempre as mesmas: ‘a implementação de um método de filosofia leva tempo a ser assimilada’. Continuarei acompanhando meu clube do coração {todo remendado}”.

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 24.03.16 BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 25.03.16

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: