Coluna do Gerson Nogueira – 29.05.13

29 de maio de 2013 at 4:18 pm Deixe um comentário

Papão perde para juiz e defesa

Mais grave que o mau resultado foi o comentário do técnico Lecheva, ao final da partida de ontem à noite em Fortaleza. Para o comandante bicolor, o Paissandu teve uma excelente atuação. Ora, ora. A não ser que tenha visto outra partida, o treinador se equivocou inteiramente na avaliação do desempenho de seu time.

Contra um adversário pouco mais que esforçado, mas extremamente atrapalhado, o Paissandu entrou em campo com a proposta clara do empate. Ficou rebatendo bolas na defesa e antes dos 30 minutos o goleiro Zé Carlos já fazia cera, satisfeito com o 0 a 0.

O Ceará tinha posse de bola, marcava a saída de bola do Paissandu e atacava o tempo todo, só não conseguia dar um chute certo. Por esse motivo simplório, o placar permaneceu em branco nos 45 minutos iniciais. É verdade que no último minuto, em sua primeira jogada na partida, Alex Gaibu teve a chance de marcar, chutando duas vezes, mas o goleiro Fernando Henrique apareceu bem no lance.

No segundo tempo, quando se esperava que Lecheva arranjasse uma solução para o imobilismo de Eduardo Ramos e Gaibu no meio-de-campo, eis que o Paissandu começou no ataque. Depois de um cruzamento pelo alto, a zaga abafou e o estreante Careca desviou para as redes. O árbitro potiguar fez sinal de toque de mão e anulou erradamente o gol. Uma tremenda lambança.

Seis minutos depois, anulou também um gol do Ceará, apontando uma falta do atacante Macena. Os donos da casa erravam muitos passes, mas continuavam a encurralar o Paissandu no campo de defesa. Mota e Ricardinho desperdiçaram chances seguidas.

O jogo era fraco tecnicamente, duro de assistir, mas rico em polêmica. Aos 19 minutos, após escanteio batido por Eduardo Ramos, outro cabeceio para as redes do Ceará e nova frustração bicolor. O árbitro apontou empurrão (que houve) de Raul sobre um zagueiro adversário.

Depois de três gols de cabeça invalidados, surgiu o único gol da partida. Com grande contribuição do goleiro e da zaga do Papão. Ricardinho mandou da intermediária um chute forte, que Paulo Rafael (substituto de Zé Carlos) rebateu bem nos pés de Mota. O atacante nem teve trabalho para marcar, sob o olhar de zagueiros e volantes bicolores.

Como sempre ocorre, o gol do Ceará fez com que Lecheva resolvesse partir para o ataque, abandonando o projeto cauteloso. Héliton substituiu Vânderson, deu mais velocidade ao ataque, mas não conseguiu superar o crônico problema do meio-campo. Eduardo Ramos e Gaibu, em noite discretíssima, nada criaram e o ataque ficou à míngua.

A pressão final, no desespero e aproveitando o recuo do Ceará, deu a falsa ideia de um time dedicado a atacar. Ao longo de quase 80 minutos o Paissandu se esmerou em defender, esquecendo-se de ir à frente. Podia ter melhor sorte caso o árbitro não tivesse errado no lance de Careca, mas a atuação foi muito fraca.

A Série B exige disciplina para ocupar espaços, marcar e controlar adversários. Não se pode descuidar, porém, de buscar a vitória sempre, mesmo fora de casa. Depois de um tropeço na estreia, esperava-se um Paissandu menos medroso e recuado. Certo filósofo contemporâneo já disse que o medo de perder tira a vontade de vencer. A frase, mesmo batida, cabe como luva neste caso.

Laterais e meias em descompasso

Careca, escalado de última hora no lugar de Rafael Oliveira, apareceu apenas uma vez no jogo. O gol não valeu, mas seu bote rápido e oportunista deixou boa impressão. Pode ser uma boa alternativa para variações no ataque.

Mas, sem produção no setor de criação, Careca e qualquer outro atacante terá muitas dificuldades. Lecheva precisa fazer com que seus homens de criação – Eduardo Ramos, principalmente – participem mais do jogo. Contra o ASA, o problema foi responsável pelo empate. Ontem, atrapalhou de novo a atuação do time, pelo ritmo excessivamente lento e burocrático.

Para piorar, os laterais têm comportamento errático. Pikachu não fez nenhuma jogada ao longo dos 90 minutos. Todas as suas tentativas pararam na marcação ou terminavam em simulações que não deram certo. Quieto no primeiro tempo, Janílson se soltou mais na etapa final e chegou a dar um belo chute a gol. Muito pouco para um time que precisa povoar mais o setor ofensivo.

CBF premia jogada do Treze

A gambiarra foi sacramentada em audiência de conciliação no Supremo Tribunal Federal e serviu para botar uma pedra na longa briga jurídica envolvendo Treze (PB), Rio Branco e CBF. Dezenas de várias liminares concedidas pela Justiça paraibana bancaram a participação do Treze na Série C do ano passado, mesmo afrontando o direito de outros clubes.

Diante do ministro Luiz Fux, do STF, o Treze concordou em retirar as ações, depois de assegurar que não sofrerá represálias por parte da CBF. Com isso, Rio Branco e Treze serão incluídos no campeonato deste ano, elevando o número de participantes para 21.

Para normalizar a situação a partir de 2014, a competição terá cinco rebaixados no torneio deste ano. Apesar do arranjo, o armistício firmado no STF abre precedente perigoso. A partir de agora, qualquer clube se sentirá seguro para recorrer à Justiça Comum quando se sentir lesado.

Dia D novamente adiado

A torcida do Remo passou a terça-feira em estado de expectativa e angústia pela definição da vaga à Série D. O dia terminou e não houve mudança no cenário. Roraima não deve desistir e Rondônia sinaliza na mesma direção. Em silêncio, o que é bom sinal para quem nunca primou pela discrição, a diretoria ainda se mobiliza para tentar um lugar na disputa.

As complicações aumentam na medida em que os prazos para oficialização dos participantes estão terminando. A CBF, que deveria (pelo regulamento) ter definido os 40 clubes há 30 dias, parece disposta a esticar a corda até não poder mais, o que é bom sinal para o Remo.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

Chumbo-Grosso – Paulo Fernando – 28.05.13 BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 29.05.13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: