Archive for maio, 2013

CHUMBO-GROSSO – Paulo Fernando – 29.05.13

– MAIS UMA VEZ O TIME FOI COVARDE – Quem assistiu o jogo de ontem entre Paysandu e Ceará, mais uma vez acompanhou a atitude covarde adotada pelo Paysandu diante do MAIS OU MENOS Ceará, um time sem criação, com varias falhas na defesa, com goleiros medíocres que não passam confiança alguma nem para torcida, quanto mais para quem joga no lado deles, e no final do jogo quando se vestiu de MACHO quase empata o jogo, TA NA HORA DA VIRADA, FORÇA PAPÃO,……………………

– DIA D – Os Remistas amanheceram o dia ligados em tudo que diz respeito á série D, tudo por que está praticamente certa a desistência de um clube do grupo em que se encontra o representante do Pará na competição o Paragominas, é esperar e conferir, pois acho que por todo dia de hoje teremos a confirmação, FÉ NAÇÃO AZUL,………………………

– ATÉ QUANDO – Já cansei de dizer que o Paysandu precisa contratar GOLEIROS, é uma VERGONHA um time da grandeza do Paysandu ter um monte DE FRANGUEIROS em seu elenco amigos não presta nenhum, todos são MÃO DE LAJOTA, ALÔ DIRETORIA BICOLOR A TORCIDA JÁ NÃO AGUENTA MAIS, CHEGA DE FRANGO,……………………….

– AGORA JÁ SABE QUEM VAI ENFRENTAR – O PFC agora já sabe qual é o seu primeiro adversário. O time paraense garantiu a vaga na Série D do Campeonato Brasileiro quando se classificou para a final do Parazão e teve de esperar três semanas desde então para poder ter o nome do campeão acreano, seu adversário segundo a tabela, o Plácido de Castro conseguiu vencer o Rio Branco por 3 a 0 e levar a final acreana para os pênaltis, onde ganhou por 4 a 2. As duas esquipes se enfrentam no dia 1° de junho, no estádio Florestão, em Rio Branco (AC), VAMOS JACARÉ O PARÁ ESTÁ COM VOCÊ NA SÉRIE D,…………………………

– O BOM FILHO A CASA TORNA – Depois de Jaime que estava no PFC, outro jogador revelado pela base dá o ar da graça pelos lados do Leão de Antônio Baena. O meia Reis que disputou o certame estadual por outra agremiação, o Santa Cruz, volta ao Baenão, o jogador de 20 anos também já passou pelo Atlético-GO no ano passado, mas foi liberado logo depois da disputa da Série A quando o time goiano sofreu o rebaixamento, no inicio da temporada o Clube do Remo e o Santa Cruz chegaram a um acordo envolvendo o meio-campista Reis e o atacante Leandro Cearense numa negociação de troca, BOLA TEM, SÓ TEM QUE DEIXAR DE SER MALA,……………………………….

– AZULÃO CONTANDO OS DIAS – O Águia joga neste domingo, às 18h30 na Curuzu contra o CRB/AL, a partida vai ser dirigida por Mayron Frederico dos Reis Novais e contará com os auxiliares Carlos André Pereira Sousa e Cicero Romão Batista Silva, todos maranhenses. O quarto árbitro será o paraense Joelson Silva dos Santos. O jogo acontecerá em Belém, por conta das reformas no estádio Zinho Oliveira, em Marabá, o árbitro principal da partida nunca apitou um jogo do Azulão, mas já tem conhecimento da equipe do CRB (AL). Em 212, Mayron foi o dono do apito quando o Galo da Campina perdeu por 4 a 2 para o ABC (RN), pela Série B do Brasileiro, em Natal (RN), agora é esperar que a equipe de João Galvão consiga apagar a péssima imagem deixada nos primeiros meses do ano quando foi eliminada do Parazão e da Copa do Brasil, O ÁGUIA É PARÁ NA SÉRIE C,………………………………….

– ESCREVO ESTA COLUNA PARA QUEM GOSTA DA VERDADE, AQUI O COURO COME DOA A QUEM DOER, ATÉ AMANHÃ, FUI IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

Anúncios

29 de maio de 2013 at 4:44 pm 1 comentário

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 29.05.13

POSITIVO – Aprovados os itens que faltavam, AG do Remo reunirá dia 27.6 para aprovar novo estatuto e aí virá eleição direta. Vice do CONDEL, Raphael Levy (presidente campeão da Série C) foi fundamental nas ações.

NEGATIVO – TV Brasil transmitirá ao vivo 46 jogos da Série C. Em princípio nenhum do Águia na programação. Discriminação?

Lá e Cá

Paysandu enfrentará o Palmeiras dia 17.8, em SP (16ª rodada) e, 12.11, aqui (37ª rodada); técnico Flávio Araujo (ex-Remo) voltou ao Sampaio-MA.

Detectadas apenas algumas imperfeições nas contas do ex-presidente LOP, do Paysandu. Em razão disse, presidente do Conselho Fiscal, Adalberto Aguiar, deu prazo para correções.

Mais uma vez se anuncia para hoje o fim da era Marcos Eiró, na SEEL, substituído por Vitor Miranda. Como ele tem corpo fechado é melhor aguardar.

Paragominas vem amanhã para Belém e sexta viajará para enfrentar no sábado o Plácido de Castro, no Florestão, em Rio Branco-AC (Série D). Dida, Souza, Evandro, Fabrício e Wegno, os reforços.

Câmara Municipal de Paragominas homenageou Jacaré pela boa campanha no Parazão; do técnico Cacaio: “PFC não vai apenas participar da 4ª divisão, pois nossa meta é subir”.

Diretoria do Paysandu começa a levar ex- presidentes chefiando suas delegações na Série B. Ruy Sales esteve em Fortaleza; Jayme de volta ao Remo e pelo aconteceu no PFC terá chance com Charles Guerreiro.

Será no Pará Clube, dia 4.7, a luta pelo título brasileiro de boxe peso médio entre o paraense Renatinho e o paulista Odair Tenório. Organização da diretoria paraclubina e da Academia Zezé do Boxe.

Árbitro paraense Dewson Freitas não se deu conta, mas participou do histórico último jogo de Neymar pelo Santos, na Vila Belmiro (0x0 com o Joinville, Copa do Brasil). Domingo apitará Náutico x Portuguesa.

Wladimir Cigano esclarece que Rosenão não foi liberado pelo fato do Águia e Prefeitura de Parauapebas não terem providenciado laudos exigidos pelo estatuto do Torcedor. Então, pra que vistoria?

Resultados: Pe. Eutíquio 2×1 Fusão, Portuguesa 9×1 Palermo, Real 4×3 Só Cachaça e Cruzeiro Curió 2×3 Flamenguinho; no Bancrévea, Juventus ganhou do TIB no máster e perdeu do Barcelona nos novos.

HOMENAGEM – Augusto Antonio Pinheiro dos Prazeres, o Augusto, ex- levantador de voleibol do SESI (vice – paraense em 2006) e do A 267 de Cametá. É cabeleireiro com salão na Cidade Velha.

29 de maio de 2013 at 4:40 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 29.05.13

Papão perde para juiz e defesa

Mais grave que o mau resultado foi o comentário do técnico Lecheva, ao final da partida de ontem à noite em Fortaleza. Para o comandante bicolor, o Paissandu teve uma excelente atuação. Ora, ora. A não ser que tenha visto outra partida, o treinador se equivocou inteiramente na avaliação do desempenho de seu time.

Contra um adversário pouco mais que esforçado, mas extremamente atrapalhado, o Paissandu entrou em campo com a proposta clara do empate. Ficou rebatendo bolas na defesa e antes dos 30 minutos o goleiro Zé Carlos já fazia cera, satisfeito com o 0 a 0.

O Ceará tinha posse de bola, marcava a saída de bola do Paissandu e atacava o tempo todo, só não conseguia dar um chute certo. Por esse motivo simplório, o placar permaneceu em branco nos 45 minutos iniciais. É verdade que no último minuto, em sua primeira jogada na partida, Alex Gaibu teve a chance de marcar, chutando duas vezes, mas o goleiro Fernando Henrique apareceu bem no lance.

No segundo tempo, quando se esperava que Lecheva arranjasse uma solução para o imobilismo de Eduardo Ramos e Gaibu no meio-de-campo, eis que o Paissandu começou no ataque. Depois de um cruzamento pelo alto, a zaga abafou e o estreante Careca desviou para as redes. O árbitro potiguar fez sinal de toque de mão e anulou erradamente o gol. Uma tremenda lambança.

Seis minutos depois, anulou também um gol do Ceará, apontando uma falta do atacante Macena. Os donos da casa erravam muitos passes, mas continuavam a encurralar o Paissandu no campo de defesa. Mota e Ricardinho desperdiçaram chances seguidas.

O jogo era fraco tecnicamente, duro de assistir, mas rico em polêmica. Aos 19 minutos, após escanteio batido por Eduardo Ramos, outro cabeceio para as redes do Ceará e nova frustração bicolor. O árbitro apontou empurrão (que houve) de Raul sobre um zagueiro adversário.

Depois de três gols de cabeça invalidados, surgiu o único gol da partida. Com grande contribuição do goleiro e da zaga do Papão. Ricardinho mandou da intermediária um chute forte, que Paulo Rafael (substituto de Zé Carlos) rebateu bem nos pés de Mota. O atacante nem teve trabalho para marcar, sob o olhar de zagueiros e volantes bicolores.

Como sempre ocorre, o gol do Ceará fez com que Lecheva resolvesse partir para o ataque, abandonando o projeto cauteloso. Héliton substituiu Vânderson, deu mais velocidade ao ataque, mas não conseguiu superar o crônico problema do meio-campo. Eduardo Ramos e Gaibu, em noite discretíssima, nada criaram e o ataque ficou à míngua.

A pressão final, no desespero e aproveitando o recuo do Ceará, deu a falsa ideia de um time dedicado a atacar. Ao longo de quase 80 minutos o Paissandu se esmerou em defender, esquecendo-se de ir à frente. Podia ter melhor sorte caso o árbitro não tivesse errado no lance de Careca, mas a atuação foi muito fraca.

A Série B exige disciplina para ocupar espaços, marcar e controlar adversários. Não se pode descuidar, porém, de buscar a vitória sempre, mesmo fora de casa. Depois de um tropeço na estreia, esperava-se um Paissandu menos medroso e recuado. Certo filósofo contemporâneo já disse que o medo de perder tira a vontade de vencer. A frase, mesmo batida, cabe como luva neste caso.

Laterais e meias em descompasso

Careca, escalado de última hora no lugar de Rafael Oliveira, apareceu apenas uma vez no jogo. O gol não valeu, mas seu bote rápido e oportunista deixou boa impressão. Pode ser uma boa alternativa para variações no ataque.

Mas, sem produção no setor de criação, Careca e qualquer outro atacante terá muitas dificuldades. Lecheva precisa fazer com que seus homens de criação – Eduardo Ramos, principalmente – participem mais do jogo. Contra o ASA, o problema foi responsável pelo empate. Ontem, atrapalhou de novo a atuação do time, pelo ritmo excessivamente lento e burocrático.

Para piorar, os laterais têm comportamento errático. Pikachu não fez nenhuma jogada ao longo dos 90 minutos. Todas as suas tentativas pararam na marcação ou terminavam em simulações que não deram certo. Quieto no primeiro tempo, Janílson se soltou mais na etapa final e chegou a dar um belo chute a gol. Muito pouco para um time que precisa povoar mais o setor ofensivo.

CBF premia jogada do Treze

A gambiarra foi sacramentada em audiência de conciliação no Supremo Tribunal Federal e serviu para botar uma pedra na longa briga jurídica envolvendo Treze (PB), Rio Branco e CBF. Dezenas de várias liminares concedidas pela Justiça paraibana bancaram a participação do Treze na Série C do ano passado, mesmo afrontando o direito de outros clubes.

Diante do ministro Luiz Fux, do STF, o Treze concordou em retirar as ações, depois de assegurar que não sofrerá represálias por parte da CBF. Com isso, Rio Branco e Treze serão incluídos no campeonato deste ano, elevando o número de participantes para 21.

Para normalizar a situação a partir de 2014, a competição terá cinco rebaixados no torneio deste ano. Apesar do arranjo, o armistício firmado no STF abre precedente perigoso. A partir de agora, qualquer clube se sentirá seguro para recorrer à Justiça Comum quando se sentir lesado.

Dia D novamente adiado

A torcida do Remo passou a terça-feira em estado de expectativa e angústia pela definição da vaga à Série D. O dia terminou e não houve mudança no cenário. Roraima não deve desistir e Rondônia sinaliza na mesma direção. Em silêncio, o que é bom sinal para quem nunca primou pela discrição, a diretoria ainda se mobiliza para tentar um lugar na disputa.

As complicações aumentam na medida em que os prazos para oficialização dos participantes estão terminando. A CBF, que deveria (pelo regulamento) ter definido os 40 clubes há 30 dias, parece disposta a esticar a corda até não poder mais, o que é bom sinal para o Remo.

29 de maio de 2013 at 4:18 pm Deixe um comentário

Chumbo-Grosso – Paulo Fernando – 28.05.13

– POSTURA DE TIME GRANDE – O Paysandu enfrenta hoje em fortaleza o time do Ceara pela segunda rodada da série B, o torcedor Bicolor espera hoje do time dirigido por Lecheva postura de time grande, nada se apequenar jogando fora de casa, é do Paysandu mostrar para o Brasil para que veio na série B, o time é praticamente o mesmo que enfrentou o ASA em Paragominas, tendo uma modificação, sai Djalma contundido e em seu lugar entra Alex Gaibu, Careca reforço contratado para o ataque vai no banco, força Papão a fiel está contigo,………………………..

– JACARÉ DE BOCA ABERTA – Quem pensa que o PFC está dormindo se engana o time do Nordeste Paraense contratou cinco reforços para série D, o lateral-direto Dida, que jogou a Série D 2012 pelo Remo e o Parazão deste ano pelo Santa Cruz, o lateral-esquerdo Souza, que disputou o Estadual pelo Cametá, e o volante Evandro Pará, que estava no União Rondonópolis-MS e já havia passado pelo Independente de Tucuruí, o Paragominas já contratou o meia Fabrício, ex- Tuna e Paysandu, e o atacante Wegno, que já passou por Remo, Castanhal e estava no Cuiabá-MT. Além destas cinco aquisições, a diretoria do Jacaré ainda deve contratar mais um meia, um volante e um atacante, O JACARÉ NÃO ESTÁ PARA BRINCADEIRA,…………………

– MÚMIAS CÔMICAS – Estas MÚMIAS que infelizmente estão a frente do Remo, são cômicas, a mais nova destas peças raras é que elas querem que conste no novo estatuto Azulino que para ser presidente do clube o associado tem que ser sócio pelo menos á Dez anos do clube, quem ver estas doenças agindo desta maneira pensa até que é verdade que eles se preocupam com quem vai assumir o Remo, todos nos sabemos que objetivo destes PARASITAS é continuar mandando no clube, seus GAGAS LARGUEM O CLUBE E PEGUEM O PIJAMA DE VOCÊS,………..

– BICOLORES INTERESSAM AO ÁGUIA – O Vice-Presidente do azulão Ferreirinha deixou claro o interesse nos atletas do Paysandu “Conversamos com a diretoria do Paysandu e eles ficaram de dar uma resposta. O interesse é por dois jogadores do atual elenco. Esdras e Wellington. Estamos aguardando a definição da comissão técnica deles para saber se podemos contar com os jogadores em nosso plantel”, afirmou, o Águia ainda tenta outras contratações. Um lateral direito, dois jogadores de meio-campo e um atacante estão na mira do clube, é o Águia se reforçando para apagar o fiasco do inicio do ano, SE LIGA JOÃO GALVÃO,………………

– TUDO É ESPECULAÇÃO – Como deu vexame dentro de campo diante de sua imensa torcida, agora os jogadores e comissão técnica do Remo vive momentos de drama, afinal de contas O LEÃO vai ou não vai disputar a série D, o que levaria um clube a manter uma folha de pagamento de 200 mil reais, e por que um treinador largaria um time que tem um calendário definido por outro que está até o presente momento sem nenhum horizonte para este ano, amigos se o Remo não disputar a série D algo tem que ser feito, pois é o saúde financeira do clube que está em jogo,………..

– NA HORA DA VOZ DO BRASIL – O time de Lecheva deve formar com Zé Carlos; Yago Pikachu, Diego Bispo, Raul e Janilson; Vanderson, Ricardo Capanema, Alex Gaibú e Eduardo Ramos; João Neto e Rafael Oliveira.
TRANSMISSÃO
Ceará e Paysandu jogam às 19h30 de hoje no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza (CE), pela segunda rodada da Série B. Você, torcedor, acompanha a transmissão lance a lance da partida no site da Rádio Clube, no canal 402 da Sky, e pela Claro TV,………….
Veja abaixo os jogadores relacionados para o jogo de hoje:

Goleiros: Paulo Rafael e Zé Carlos

Laterais: Yago Pikachu e Janilson

Zagueiros: Diego Bispo, Raul e Pablo

Volantes: Billy, Esdras, Ricardo Capanema e VandersoN

Meias: Alex Gaibú, Eduardo Ramos e Helisson

Atacantes: Careca, Heliton, João Neto e Rafael Oliveira

– ESCREVO ESTA COLUNA PARA QUEM GOSTA DA VERDADE, AQUI O COURO COME DOA A QUEM DOER, ATÉ AMANHÃ, FUI IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

28 de maio de 2013 at 2:34 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 28.05.13

Torcida impõe eleição direta

Não houve dor, nem enfrentamento. O Conselho Deliberativo do Remo, que já havia confirmado a aprovação da proposta de eleições diretas no clube para 2014, aprovou ontem à noite a realização de assembleia geral no próximo dia 27 de julho para aprovação do novo estatuto. Significa que, a exemplo do que ocorreu na última eleição do Paissandu, o Remo finalmente adere à democratização do processo eleitoral.

É claro que a mudança tem a ver diretamente com a pressão nascida entre os torcedores, insatisfeitos com os rumos que o clube tomou e a ausência de transparência administrativa. Isso, porém, não invalida o posicionamento maduro dos conselheiros, que antes rejeitavam por completo a ideia de eleições diretas.

Contribuiu muito para agilizaR o processo, que estava emperrado há pelo menos quatro anos, o atual estado de coisas no clube. O futebol profissional, carro-chefe da instituição, vai de mal a pior. Há cinco anos sem título estadual ou qualquer outra conquista, o Remo está de novo sem divisão, em face de campanha infeliz no recente Parazão.

Sem sucesso nos gramados, a diretoria do clube padece de intenso desgaste desde o primeiro mandato. O movimento de oposição, surgido nas arquibancadas, prosperou principalmente porque o futebol vai mal e impulsiona o desejo de mudanças por parte da massa torcedora.

Cabe, porém, não perder de vista alguns aspectos decorrentes da mudança de estatuto para a próxima eleição. É importante que os associados, que passam a ter direito a voz e voto no clube, tenham consciência de sua responsabilidade na escolha de candidatos.

Dominado por antigas correntes políticas, algumas com um pé na velha guarda, o Remo de um momento para outro terá oportunidade de romper com o arcaico e abraçar a modernidade. Seria maravilhoso se o discurso tivesse o poder mágico de transformar a realidade. Infelizmente, as coisas não funcionam assim.

O clube precisará ter – talvez seja necessário formar – um corpo de eleitores qualificados, aptos a entender os anseios de transformação visíveis na massa torcedora. Ao eleger Vandick Lima, um ídolo da torcida, o Paissandu uniu tendências e premiou um candidato com razoável experiência em gestão. Mais que isso: sua eleição permitiu que se criasse uma administração compartilhada, com diálogo entre os diretores e espaço para cobrança e participação dos torcedores.

De certa forma, a própria escolha de Vandick estimulou a reação dos azulinos insatisfeitos com a situação do clube. Caberá aos remistas encontrar um meio de encaminhar a renovação, buscando nomes de fato preocupados com o futuro da agremiação.

Os sócios que irão ampliar a representatividade eleitoral no Remo precisam, acima de tudo, compreender que a eleição direta não representa um fim, nem é uma solução mágica para resolver os complexos problemas do clube. O voto direto é um caminho, dos mais fortes, para permitir que as mudanças se consolidem. Não é tudo, mas é muito.

Papão encara desafio no Ceará

O Paissandu tem um jogo importante hoje à noite, contra o Ceará em Fortaleza. Depois do tropeço em Paragominas, empatando com o ASA logo na estreia, espera-se uma resposta fora de casa, capaz de dissipar os temores do torcedor e de dar ao time um posicionamento mais tranquilo na classificação.

Com a aposta na base que conquistou o título estadual, o técnico Lecheva viu-se confrontado com a dura realidade de uma competição equilibrada e cansativa. A partida contra os alvinegros alagoanos deixou claro que a Série B exigirá uma rápida evolução do time, para que se adapte à forma veloz e competitiva da disputa.

Por enquanto, o time campeão permanece prestigiado. A exceção é o lateral-esquerdo Janílson, que estreou mal na sexta-feira. Há, ainda, a possibilidade de utilização do centroavante Careca, recém-contratado. O resultado, porém, pode ensejar mudanças drásticas na atual escalação.

No clube, há consenso de que as primeiras rodadas servirão como laboratório para a formatação de um novo time, que deverá ganhar o reforço dos zagueiros Fábio Sanches e Jean, do volante Zé Antonio, do meia Diego Barbosa e do próprio Careca.

Uma vitória ou empate hoje dará tempo a Lecheva para burilar o esquema e montar a equipe, mas um insucesso apressará tudo, com consequências imprevisíveis. A conferir.

Maestro bicolor na mira do Leão

Pode causar espanto, pela audácia, mas soa absolutamente natural para os padrões de imprevisibilidade dos dirigentes do Remo. Eduardo Ramos, craque do campeonato estadual, maestro e ídolo do Paissandu, foi alvo de uma proposta tentadora por parte do maior rival.

Um dos principais cartolas do Remo procurou há poucos dias o jogador e formulou bases salariais extremamente vantajosas para o nível do futebol paraense. Pessoa próxima ao atleta não revelou o valor oferecido, mas garante que é salário digno de Série A.

A investida, por outro lado, dá bem a medida do grau de confiança dos azulinos na conquista da vaga à Série D. O Remo só terá calendário pelos próximos sete meses caso alguma federação nortista anuncie desistência nas próximas 48 horas.

28 de maio de 2013 at 2:30 pm Deixe um comentário

Bola pra frente – Claudio Guimarães – 28.05.13

POSITIVO – Charles Guerreiro e Nildo Pereira definiram time base no Remo: Fabiano, Marquinhos, Alan Peterson, Henrique e Alex Juan, Gerônimo, Jonathan, Capela e Rodrigo, L. Cearense e Branco. Valeu!

NEGATIVO – Gramado do Rosenão ganhando fácil do Mangueirão, Baenão, Curuzu, Souza, Zinho Oliveira e Arena Verde. E estrutura do estádio de Parauapebas é boa. Mesmo assim foi vetado. É duro!

Lá e Cá

Nacional-AM único do Norte garantido na 3ª fase da copa Brasil decidirá vaga em casa contra Ponte Preta. Se Paysandu ganhar vaga do Naviraiense decidirá onde o Atlético-PR indicar.

Impressionante como ninguém ainda se manifestou concretamente interessado no lateral direito Levy, de boa campanha no São Raimundo; Endy (Remo) único boleiro paraense no casamento de Ganso.

Ceará, hoje, não terá atacante Lulinha (ex-Corinthians e Bahia) expulso. Substituto para enfrentar o Paysandu entre Pingo, Macena e Magno Alves. Motorzinho Djalma poderá fazer falta no Paysandu. Gaibu no lugar dele.

Técnico do Vovô Alencarino, Leandro Campos, passou em 2006 no Paysandu sem deixar saudade; atacante Careca novidade no grupo do Paysandu; recomendo baixar preço do ingresso em Paragominas, sexta.

Morreu o ex-goleiro Amapá (Luiz Gonzaga) que nos anos 70-80 fez sucesso defendendo o Bragança, Paroquial, Volante e Seleção Bragantina. Era cunhado de Barriga também ex-jogador do futebol bragantino.

Não apenas o Paragominas (enfrentará sábado o Plácido Castro, no Acre, Série D), mas também o Águia está interessado em jogadores do Paysandu que não estiverem nos planos do técnico Lacheva.

Amanhã instalação na AL da CPI do futebol do Pará. Boa oportunidade para FPF esclarecer lisura dos convênios dos clubes com a SEEL, inclusive no tocante a transporte aéreo e terrestre.

Vila Nova-GO, na Série C do Brasileiro, terá na sua equipe volante Alexandre Carioca (ex-Paysandu e Águia) e atacante Frontini (ex- Remo); técnico Ademir Fonseca deixou o CRB, adversário do Águia (Série C).

Tem alguma coisa no ar que não é avião de carreira no Sub 20 do Paysandu. Desandou com a saída de Bira Lima e faz péssima campanha no campeonato da categoria.

Resultados: Vila Teta 1×1 A. Cacela, Bola Presa 7×4 Tabajara, América PV 1×0 Boaventura, Portuguesa 9×1 Palermo, Real 4×3 Só Cachaça, Cruzeiro Curió 2×3 Flamenguinho. No Bancrévea Juventus passou pelo TIB (máster) e nos novos perdeu para o Barcelona nos pênaltis.

HOMENAGEM – Vitor Calandrini Figueiredo, o Vitor, ex-zagueiro do Cachoeirense e Seleção de Cachoeira do Arari nos anos 80. É proprietário de arena de futebol no bairro do Guamá.

28 de maio de 2013 at 2:27 pm Deixe um comentário

Coluna do Gerson Nogueira – 27.05.13

Um abismo perigoso

Quis o destino que a final da Liga dos Campeões da Europa coincidisse com o começo do Campeonato Brasileiro, sábado. Quem se deu ao trabalho de ver o clássico alemão e comparou com os jogos de times brasileiros deve ter se espantado principalmente com o nível técnico, o rigor tático e a velocidade. Em todos esses quesitos, uma vantagem abissal dos europeus.

É claro que está se comparando os dois melhores da Europa com uma variedade (nem sempre qualificada) de times brasileiros, todos lentos e taticamente ultrapassados. De qualquer modo, a comparação é válida e oportuna, levando em conta o confronto que o Brasil terá com os europeus daqui a um ano, na Copa do Mundo.

Alguns degraus acima de ingleses e italianos, mas um pouco abaixo dos espanhóis, os alemães demonstraram na sensacional decisão da Liga que estão mesmo na ponta dos cascos. Pelo menos 12 dos atletas em campo integram o escrete germânico. Alguns (Müller, Schweizenteger, Neuer) ainda bem jovens, mas experientes o bastante para enfrentar os desafios de um mundial.

Além da alta qualidade, exposta no baixíssimo índice de passes errados, os times alemães confirmam a excepcional vocação coletiva, alicerçada no esmero com que cumprem as determinações táticas.

Não é um estilo invencível, muito pelo contrário. É perfeitamente possível derrotá-los, desde que se tenha uma equipe preparada para sustentar o mesmo ritmo alucinante e capaz de neutralizar as bem treinadas jogadas ofensivas. É fato que não há um fora-de-série, mas o conjunto é de primeira linha. Mas o futebol é quase sempre dominado por grandes times, não necessariamente cheio de craques.

Os próprios alemães provaram isso ao mundo em 1954 quando, com técnica e disciplina, superaram a infernal Hungria de Puskas e Kocsis. Voltaram a operar igual façanha 20 anos depois, quando eclipsaram a formidável Laranja Mecânica, de Cruyff, Neeskens e Krol. Com organização e método tiraram taças de times que entraram para a história pelo talento de seus craques. Por isso, merecem respeito.

Dia D para os azulinos

Todas as especulações que foram feitas nas últimas semanas sobre a Série D têm hoje o seu dia de definição. Dirigentes andaram falando muito, prometendo mundos e fundos, mas sem poder garantir que o Remo de fato herdaria uma das vagas do grupo A1 da competição. Nenhuma previsão nesse campo pode ser considerada segura.

As premissas se baseiam nas finanças periclitantes dos representantes de Roraima e Rondônia, equipes semi-amadoras que têm muitas dificuldades para manter elencos competitivos. O complicador é que há o componente regionalista. Nenhum Estado aprecia abrir mão de participar de um torneio nacional.

Muitos esforços têm sido envidados nos bastidores para que o Remo obtenha a vaga e escape de sete meses de jejum futebolístico, com reflexos na autoestima da torcida e na receita financeira do clube. Gestões foram feitas pelo senador Jader Barbalho junto à CBF, calçadas no fato de que o representante paraense é um dos campeões nacionais de público nos estádios, além de ostentar história e tradição.

Por outro lado, o próprio clube e a FPF se movimentam junto às duas federações, tomando desta vez as cautelas devidas para que a iniciativa não seja vista como mero negócio. É claro que se houver a desistência nada impedirá ilações de toda ordem quanto às motivações do desistente.

Ao Remo, porém, cabe lutar – desde que legalmente – pelos seus interesses. Só não pode é, na hipótese de ser indicado para a Série D, repetir o papelão do ano passado. É fundamental que se estruture para disputar o título da competição.

As contratações do técnico Charles Guerreiro e o interesse anunciado por Ratinho, Levy, Mael e André indicam que os dirigentes estão cientes da necessidade de formar um elenco competitivo e que não deixe dúvidas quanto ao mérito da escolha, por mais inusitada que venha a ser.

A escolha natural

A opção de Neymar pelo Barcelona, desenhada há pelo menos dois anos, acaba por confirmar a maturidade do jogador e de seu staff pessoal. Entre encarar um Real Madri desesperado por títulos, depois de uma temporada completamente em branco, e abraçar um projeto vitorioso e respeitado mundialmente, o jovem craque acabou escolhendo o caminho mais sensato e lógico.

Além do elenco e da companhia do melhor jogador do mundo, Lionel Messi, Neymar terá a oportunidade de aprimorar seu estilo ofensivo e único na verdadeira escola de passes e jogo coletivo que é o Barcelona. A lamentar apenas a ausência de um grande técnico para dar ao brasileiro o lustro que lhe falta.

No fim das contas, Neymar vai fazer o pé-de-meia definitivo e garantir a Felipão uma dor de cabeça a menos. Afinal, a experiência europeia deve complementar no melhor jogador brasileiro o que a vocação natural nem sempre garante: noção tática e capacidade de encarar zagas de alto calibre.

27 de maio de 2013 at 8:00 pm 1 comentário

Posts antigos


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.