PREVALECEU O BOM SENSO

19 de janeiro de 2010 at 7:32 pm 1 comentário

Pobre futebol paraense, tão rico em sua fanática torcida e tão pobre na cartolagem que se serve muito mais do que serve ao clube que diz amar. Os últimos episódios, que deixaram torcedores, dirigentes e nós da imprensa atordoados, com decisões judiciais equivocadas e que quase redundaram na suspensão da segunda fase do Parazão, são bem  o retrato falado de como continuamos sem aprender a lição: profissionalismo é que está em falta no nosso meio esportivo

     Já dei minhá opinião sobre o tentativa de virada de mesa no Tapetão. Claro que estou me referindo as ações do Castanhal e da Tuna querendo alijar o Cametá da segunda fase do campeonato. Entendo que todos, eu disse todos, aceitaram passivamente a inclusão do time cametaense na disputa, crentes que teriam a sua vaga garantida por uma pretensa qualidade dentro da campo. Como isso não aconteceu, de maneira tardia estão pleiteando a vaga  que perderam jogando. Acho lamentável que a Tuna, clube de tantas tradições e glórias conquistadas em campo, esteja pela segunda vez fora da etapa mais importante de nosso campeonato. Mas foi exatamente por adotar uma política suicida de “cooperativa” com jogadores nem sempre comprometidos com a história do clube, que o desastre aconteceu pela segunda vez.

     O Castanhal, que também já participou de maneira brilhante da competição, que tem a seu favor uma industria forte e um comercio atuante, contando ainda com governantes que gostam do futebol, perdeu o bonde da história e ficou parado a beira do caminho. Dormiu no ponto, iniciando a disputa da primeira fase palidamente e quando quis reagir já era tarde demais.

     Para um futebol que passou praticamente 5 meses sem uma partida oficial ter o campeonato suspenso seria terrível. Os clubes investiram alto, principalmente o Paysandu e não era justo que uma minoria sobrepujasse uma minoria. Felizmente o bom senso foi restabelecido e a bola rolou, como devia mesmo rolar.

     Não creio em mudança de rumo, até orque seria na verdade o enterro daquele que já foi o futebol  mais promissor do norte e nordeste.

Carlos Castilho

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

8 OU 80 SANTOS DO PARÁ

1 Comentário Add your own

  • 1. TaVeRnArD NeVeS  |  19 de janeiro de 2010 às 8:09 pm

    Castilho, sabes que não posei no casarão do Largo da Trindade dai não atrever-me nas esferas juridicas o que não impede-me dizer que as vezes Direito e Justiça colidem..
    Pretender paralizar o campeonato, agora, não é bom senso e nem acredito que isso venha acontecer.
    As ruas rechaçam essa possibilidade e como a lei é exercida em nome do povo, não acredito que o desejo do povo seja contrariado.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: