Coluna do Gerson Nogueira – 22.02.16

22 de fevereiro de 2016 at 3:13 pm Deixe um comentário

Lento, dispersivo, pouco combativo e sem criatividade. A análise cabe nos três últimos jogos do Remo, incluindo o de ontem em Cametá, quando a fragilidade do sistema defensivo voltou a proporcionar sustos constantes aos torcedores. O gol logo no começo da partida deu tranquilidade, mas não funcionou como estímulo para uma atuação mais agressiva e envolvente.
Pelo contrário, a partir dos 30 minutos, o Remo evidenciou o desgaste provocado pelo forte calor e abriu ainda mais a defesa, sofrendo seguidos ataques do Cametá. Marcelo Maciel, Tony Love e Jailson conduziam a bola até próximo à área sem grandes dificuldades, repetindo o cenário da partida em que o Remo venceu o Parauapebas na quarta-feira.
Sem força pelas laterais e com um setor de marcação enfraquecido, onde Michel continua abusando da lentidão, o Remo correu inúmeros riscos. O Cametá só não chegou ao empate ainda no primeiro tempo porque seus atacantes exageravam em tentativas de penetração na área e erravam nas finalizações.
Antes do gol de Marco Goiano, aos 10 minutos, aproveitando rebote do goleiro Evandro após chute de Ciro, o Cametá já havia perdido grandes chances. Aos 3 minutos, quase saiu o primeiro, em saída errada de Fernando Henrique. Aos 4, bola cruzada da linha de fundo foi na cabeça de Jailson. Fernando Henrique se redimiu com excelente defesa. Aos 5, Jailson novamente apareceu na área, mas chutou por cima.
A pressão do Cametá acabaria surtindo efeito aos 8 minutos do segundo tempo. Depois de constantes ataques iniciados sempre pelo lado esquerdo, explorando as dificuldades de marcação do lateral Murilo, a bola foi cruzada na área e Jailson finalizou para as redes diante de seis defensores remistas.
O gol empolgou a equipe local, que seguiu fustigando e esteve perto de desempatar em momento dramático da partida, pois uma derrota excluiria o Remo da semifinal do turno. Leston Junior promoveu então a entrada de Yuri e Welton, tirando Goiano e Léo Paraíba, que já se arrastavam em campo.
A mexida funcionou. Yuri ajudou a fechar a avenida lateral direita, facilitando o bloqueio de Michel e Alisson no meio. Aos 32 minutos, em meio a uma saraivada de passes errados e muito chute pro mato, a bola passou por Eduardo Ramos e foi lançada para Ciro, artilheiro do campeonato (5 gols) que disparou alto e forte para desempatar o jogo, aos 32 minutos, depois de fintas secas e rápidas em cima de um marcador.
A vitória foi suada e importante, pois põe o Remo na semifinal do turno. A atuação, porém, voltou a preocupar. O time não mostra sinais de organização, sofre demasiadamente com a pressão dos adversários (mesmo os mais modestos) e ainda não sabe o que fazer quando Ramos é policiado, o que ocorre quase sempre.
Depois da partida, o técnico Leston Junior reclamou do estado do Parque do Bacurau, atribuindo a isso grande parte dos erros de seu time. De fato, o campo é muito irregular e dificulta o controle de bola, mas o Remo tem atuado em bons gramados (Mangueirão e Barbalhão) e sempre sofre sufoco. Na semifinal, diante do Independente, terá que mostrar bem mais do que vem exibindo até agora.

Papão passeia e poupa energias

Como previsto, o jogo na Curuzu seria de exibição e congraçamento entre time e torcida. Com campanha impecável até aqui no campeonato, o Papão tinha tudo para superar o Tapajós sem maiores atropelos. E foi exatamente o que aconteceu, tanto que a goleada foi toda construída no primeiro tempo.
Celsinho, com duas cobranças de falta na medida para o cabeceio na área, abriu o caminho da vitória, aos 8 e aos 30 minutos, para finalizações perfeitas de Rafael Luz e Gilvan. Destaque-se, outra vez, a perícia do meia-armador nos chutes de média distância, cuja eficácia contou também com a contribuição da atrapalhada defesa santarena.
Mesmo sem forçar tanto, o Papão continuou absoluto no jogo, dando-se ao luxo de perder algumas chances com Betinho, até que Fabinho Alves foi lançado nas costas da zaga e fuzilou na saída de Jader, aos 37.
Um descuido dos beques permitiu a Bené finalizar diante de Emerson e descontar para o Boto tapajônico, aos 45. Mas nem houve tempo para celebrações, pois Celsinho marcaria no minuto seguinte, fechando o placar na Curuzu.
Celsinho é o destaque do time pela segunda rodada consecutiva, respondendo diretamente pelas duas vitórias maiúsculas contra equipes santarenas. Domingo passado, fez um gol e participou diretamente de outros três. Ontem, deu três assistências e deixou sua marca novamente.
Hábil, Celsinho organiza a equipe, dita o ritmo e aparece sempre como boa alternativa para manobras com os atacantes. É o camisa 10 que o Papão não teve em 2015, carência que lhe custou pontos preciosos na Série B.
Papão avança à semifinal para encarar o Águia e entra como favorito, pela campanha 100% e a estabilidade que o time tem demonstrado aqui. Diante da facilidade do jogo, Dado poupou peças e fez um afago no torcedor, lançando Vélber nos 20 minutos finais. Meia executou um belo lançamento e recebeu o carinho do torcedor.

Interior terá Galo e Águia nas semifinais

O Independente foi surpreendido pelo bom começo do Paragominas, que fez 1 a 0 aos 14 minutos com João Neto e parecia determinado a arrancar a classificação dentro do Navegantão. Dez minutos depois, mais organizado, o Galo retomou o controle, empatou (Monga) e passou a buscar a virada, que veio aos 40 com Dudu e se completou com Monga já no segundo tempo. Aleílson, de pênalti, ainda descontou aos 44, mas a classificação já tinha dono. Merecidamente.
Em Marabá, a partida foi mais equilibrada e a definição ficou em suspense até o último instante. Flamel bateu pênalti e fez o gol do Águia aos 17 minutos. Perema empatou aos 11 da segunda etapa, mas o São Francisco não teve forças para alcançar o triunfo desejado.

Entry filed under: Uncategorized.

PAPO DO 40º – Ronaldo Porto – 22.02.16 BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 23.02.16

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: