Coluna do Gerson Nogueira – 01.11.14

1 de novembro de 2014 at 11:00 am Deixe um comentário

A saga de um polivalente

Djalma tem sido lapidado e preparado pelos técnicos do Papão desde o final de 2010. Sua passagem pela base foi rápida, mas teve o providencial apoio de Nad e Lecheva, sendo através desde guindado ao elenco de profissionais. Sábia decisão. Dos valores revelados na Curuzu poucos são tão polivalentes quanto ele.

Embora muitos o considerem erradamente um jogador dos lados do campo, Djalma é mais versátil do que a média, sendo capaz de assumir praticamente qualquer função dentro do time.

O que é uma virtude cada vez mais celebrada no futebol moderno pode ser também um problema sério para a afirmação e valorização de um jogador. Imagine alguém sendo indagado sobre a verdadeira posição de Djalma no Papão. Acho que até o próprio Djalma terá dificuldade em responder na bucha.

Do ponto de vista mercadológico isso cria uma tremenda dificuldade. Djalma não pode ser oferecido a outro clube como solução para a lateral-direita ou o meio-campo, pois não atua normalmente só nessas posições. Dentro do próprio elenco, acaba desfavorecido, pois os técnicos tendem a olhar primeiro para os chamados “especialistas”.

Já andou por tantos lugares dentro da equipe que fica difícil fixá-lo numa posição. Atuou inicialmente como meia, depois passou a ala direito e falso atacante em alguns jogos, voltando finalmente à lateral-direita e passando a se revezar com Pikachu, cuja ascensão meteórica terminou por relegar Djalma à reserva.

Lecheva em muitas ocasiões aproveitou a velocidade de Djalma para funcionar como um parceiro de Pikachu pela direita, atuando como um volante avançado. Na reta final da Série B do ano passado, sob o comando de Wagner Benazzi, Djalma chegou a entrar em vários jogos como um terceiro atacante pelo lado direito, com boas atuações.

Sob a orientação de Mazola Júnior, voltou a jogar bem, mas teve uma brutal queda de rendimento na passagem de Vica pela Curuzu. Sofreu lesões e admitiu que a desmotivação teve papel importante na fase ruim.

Para o confronto desta tarde contra o Mogi Mirim (SP) no Mangueirão, Djalma volta à ala direita, em substituição a Pikachu, que está suspenso. Veloz, tende a ser uma das peças fundamentais para abrir os caminhos ofensivos do Papão, pois o Mogi deverá jogar no tradicional esquema cauteloso que os visitantes trazem debaixo do braço.

Ágil e produtivo no apoio, Djalma é também uma alternativa para reforçar a linha de ataque dependendo da situação do jogo. Ao lado de Bruno Veiga e Dênis, pode ser utilizado para inversões de jogadas e infiltrações por trás da linha defensiva inimiga.

O fato é que por onde atuar terá muito a contribuir para o conjunto, pois, acima de todas as facilidades de adaptação a posições, Djalma é um jogador de equipe, que se engaja muito bem ao esforço coletivo. Em situação normal seria titular absoluto, por isso sua escalação deve ser sempre saudada como um fato positivo para o Papão.

Confiança nas próprias forças

A postura determinada do Papão na reta final da fase classificatória e no mata-mata inicial da Série C permite supor que o time terá comportamento firme e coeso hoje à tarde contra o Mogi, no estádio Jornalista Edgar Proença. Além de possuir um elenco do mesmo nível, o Papão terá a seu favor a familiaridade com o gramado do Mangueirão e a excepcional energia que virá das arquibancadas.

Dono da segunda maior média de público da Série C – atrás apenas do Fortaleza –, o Papão deve muito do respeito que impõe sobre os adversários ao entusiasmo de sua imensa torcida. Esse poder de fogo, reconhecido nacionalmente, põe o time na condição natural de favorito e até mesmo como um dos mais cotados ao título da competição.

Para que isso se confirme, porém, será necessário reproduzir a disciplina tática exibida nas duas partidas contra o Tupi. Foram duas atuações quase impecáveis do ponto de vista tático. Em Juiz de Fora, principalmente, o time foi frio e calculista, como é recomendável em confrontos decisivos.

Com o retorno do volante Augusto Recife ao meio-campo, o time tende a ficar ainda mais sólido na marcação e na abertura de jogadas. Bom passador, Recife é também o mais experiente jogador do atual elenco. Sua presença ajudará a diminuir os danos que a falta de Pikachu gera ao time.

A outra ausência importante é de Ruan, uma das peças mais decisivas do mata-mata com o Tupi. Além do gol marcado no segundo jogo, o atacante se mostrou desembaraçado nas jogadas de preparação de ataque aparecendo para receber bolas na meia cancha.

Dênis, seu substituto, tem alguma semelhança de estilo, mas é um jogador muito mais fixo. Diante disso, Bruno Veiga deverá ser o atacante responsável pela flutuação pelos dois lados, buscando jogo com Djalma.

Vasco: acesso ainda ameaçado

Em terceiro lugar na classificação geral da Série B, o Vasco voltou a tropeçar ontem à noite. Escapou da derrota para o Paraná em Curitiba com um gol nos acréscimos. Acima de tudo, o time voltou a se mostrar inseguro e confuso nas ações ofensivas. Joel Santana, que chegou com ares de Sassá Mutema, voltou a ser o técnico comum de sempre. Retranqueiro, sem um plano criativo de jogo, é facilmente marcado e anulado pelos adversários.

Com 56 pontos ganhos, para garantir o acesso o Vasco ainda precisa ganhar pelo menos 10 pontos nas cinco rodadas que restam. Do jeito que vem atuando, a missão será muito árdua. Atlético-GO, Avaí, Santa Cruz e Ceará são adversários perigosos na briga pelo acesso.

Direto do blog

“Quando falei que ele tinha feito uma arbitragem no estilo Europeu, deixando o jogo correr, naquele Re-Pa, não estava enganado. Errou em algumas situações na parte disciplinar? Concordo, mas não existe árbitro perfeito. Temos a mania de ser muito rigorosos com nossos árbitros. Parabéns ao Dewson, e que continue sua carreira de sucesso”.

De Cláudio Santos, sobre a ascensão profissional do árbitro paraense Dewson Freitas.

Entry filed under: Uncategorized.

BOLA PRA FRENTE – Cláudio Guimarães – 31.10.14 Coluna do Gerson Nogueira – 02.11.14

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clube no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: